sexta-feira, 18 de setembro de 2020

MP decide apurar denúncia de Rafael Peçanha sobre exonerações da prefeitura de Cabo Frio.

O Ministério Público decidiu instaurar um PPE (Procedimento Preparatório Eleitoral) para apurar e colher provas sobre possíveis crimes cometidos pelo prefeito de Cabo Frio, Adriano Moreno, devido aos "pacotes" de exonerações e nomeações, realizados entre meados de agosto e os dias atuais. 



A denúncia foi realizada ao órgão pelo vereador Rafael Peçanha, no dia 28 de agosto. Na ocasião, o parlamentar apresentou à justiça publicações que, ao contrário da justificativa oficial do governo, não apontavam redução de gastos, mas sim meras substituições ou "renomeações" como tem acostumado chamar Rafael. 

 - A lei permite exonerações e nomeações de cargos comissionados em período eleitoral. Porém, o conjunto da obra, composto pela sequência quase imediata entre demissões e contratações, anexados à desculpa esfarrapada do corte de gastos, parece apontar para uso eleitoral da máquina pública. Imediatamente denunciei e vou colaborar com o Ministério Público nas investigações - afirmou o parlamentar.



O Jornal Folha dos Lagos noticiou o fato. Leia a reportagem clicando AQUI.


Nenhum comentário: