terça-feira, 9 de janeiro de 2018

PRESTAÇÃO DE CONTAS DO PRIMEIRO ANO DO MANDATO - 2017.


Chegamos ao fim de 2017. Um ano de muitas dificuldades e tristezas, mas com pequenos espasmos de vitória e esperança.
Particularmente falando, perdi entes muito queridos e vi familiares se adoentarem de forma preocupante – mas também vi a vida renascer, com o nascimento do meu primeiro sobrinho.
Publicamente, vivenciei os primeiros 365 dias da experiência de um mandato no Legislativo – da mesma forma, eivado de obstáculos e adversidades, mas dotado igualmente de vitórias, frutos de muita luta, de muita insistência e de uma boa “teimosia”.
Numa breve retrospectiva, precisei ter uma postura muito firme, pessoal e politicamente, para insistir em temas perigosos e que, muitas das vezes, foram tratados com escárnio, mas que, no fim, mostraram que nosso mandato estava batendo na tecla certa – no que tem de ser feito.
Assim foi no caso do escândalo da Comsercaf, que denunciei na tribuna, no Ministério Público e no TCE-RJ desde janeiro e que, ao final, foi comprovado como verdadeira evidência pela Polícia Federal.
Foi assim também em outras situações emblemáticas, como o Caso do RH, a aprovação do ICMS Verde, o resgate e a presidência da Comissão de Direitos Humanos (cargo a partir do qual convoquei e realizei duas audiências públicas) e a criação da Comissão de Defesa dos Servidores, entre outras ações do nosso mandato – coroado, em seu ocaso, com a aprovação de mais de 20 emendas de minha autoria ao Orçamento de 2018.
Sendo a tônica do nosso discurso, destaco também a defesa ao trabalhador e a crítica firme ao governo, que sempre colocou a categoria e os serviços essenciais da cidade em segundo plano, fazendo o servidor passar esta virada do ano sem decimo-terceiro e outros direitos, enquanto fogos milionários estouram nos céus às custas de supostas "parcerias" com a iniciativa privada.
Além das matérias sujeitas à pauta, que enumerei neste banner (média superior a uma proposta a cada dois dias), realizei visitas aos bairros, instituições da cidade e ofícios (198 em 365 dias) às autoridades, para cobrar ações e atitudes.
Nosso trabalho legislativo, assim, participou dos mais variados temas que incomodaram e revoltaram a sociedade cabo-friense neste ano, utilizando a maior gama possível de instrumentos para denunciar, reivindicar e avançar, na busca por uma cidade mais justa. Obrigado, Cabo Frio! Espero que o mandato esteja correspondendo à sua expectativa, pois tenho trabalhado dia e noite para isso. Que venha 2018 com suas lutas!

Nenhum comentário: