sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

NA MÃO | Governo finalmente entrega contratos emergenciais da Comsercaf a líder da oposição.

Repúdio a violência contra menor; projeto de apoio aos pacientes do câncer e nova legislação para o Conselho de Alimentação Escolar também foram temas na pauta do parlamentar.

Depois de dois requerimentos, uma sabatina e muita polêmica, o vereador Rafael Peçanha finalmente conseguiu, na sessão desta quinta-feira (9), ter acesso a cópias de inteiro teor dos contratos emergenciais da Comsercaf. Os documentos foram entregues na própria sessão e já se encontram em posse do vereador.

- Vamos analisar os contratos, continuar nossas investigações e tomar as medidas necessárias. Vejo muitas lacunas. Precisamos de dois requerimentos e uma sabatina para termos acesso a esses documentos - ressaltou o vereador.

Em sua fala na tribuna, o edil destacou uma nota oficial assinada conjuntamente por todos os vereadores membros da Comissão de Direitos Humanos, presidida por ele. A nota foi lida na íntegra pelo Primeiro-Secretário da Mesa Diretora, no início da sessão, e destacou o compromisso e a solidariedade da Casa com a família do menor, espancado nesta terça-feira (7) no bairro Novo Portinho.

- É revoltante. Fiz questão de propor a nota, como presidente da Comissão, e pedir a todos os membros que a assinassem, mas tenho certeza que é um sentimento comum a todos os vereadores e vereadoras. Liguei hoje para o pai do menor, o Sr. Adolfo, que me informou estar seu filho internado no Hospital Regional de Araruama em bom nível de recuperação. Coloquei nossa Comissão e mandato à disposição para auxiliar a família em qualquer necessidade e para fiscalizar a ação da Polícia na apuração do caso e punição dos culpados na forma da lei - destacou.



Na mesma sessão, o vereador apresentou a indicação na qual solicita ao Poder Executivo o envio de projeto de lei para reforma da legislação do Conselho de Alimentação Escolar.

- Trata-se de uma minuta elaborada pelos próprios membros do conselho. Como a iniciativa é privativa do Executivo, estamos indicando ao prefeito que o faça, e já estamos enviando a minuta pronta, elaborada pelo coletivo - explicou o parlamentar.

Finalizando, foi apreciado pelo plenário o parecer contrário da Comissão de Constituição e Justiça sobre o projeto de lei 191/2013, portanto, da legislatura anterior, que cria um programa para atendimento psicológico e social aos pacientes portadores de câncer. Rafael manifestou seu voto contrário ao parecer - ou seja, a favor do projeto - que foi retirado de pauta em pedido de vista do vereador Luis Geraldo.

- O parecer diz que esse tipo de projeto deve ser de iniciativa do Executivo. Não entendo assim. Voto a favor do projeto. Se o plenário não concordar, me comprometo a reapresentar o projeto por indicação - defendeu Rafael.

2 comentários:

Helena Furtado disse...

A cada dia que acompanho os seus trabalhos sinto que escolhi muito bem o meu voto, você sempre está ao lado da sociedade, dos trabalhadores e da população, exercendo o seu papel sendo transparente, fiscalizador e ético.

Anônimo disse...

Parabéns Rafael, precisamos mudar e transformar as relações politicas em todo país, e somente dando os primeiros passos conseguiremos superar a bandidagem que se instalou na politica brasileira. transparência sempre, afinal o dinheiro é do contribuinte! Continue firme você pode vir a ser o próximo prefeito de Cabo Frio! Parabéns!