terça-feira, 7 de junho de 2016

OPINIÃO | Cidade desalinhada | Por Fábio Emecê*


Li um pouco perplexo sobre a agressão sofrida a Keetherine Giovanessa. Ainda sim se usa formas agressivas de intimidação para se fazer política por essas bandas. Impressionante como isso é marca profunda dos quase 20 anos de projeto político e poucas pessoas se pronunciam de forma contundente.

Não adianta ficarmos vociferando sobre a manobra parlamentar recente que instituiu o governo federal interino e não ter a mínima sobriedade de analisar e se posicionar ao que acontece de forma gradual e irrestrita no município de Cabo Frio.

Coação, intimidação, arbitrariedade são lugares comum por aqui. Uma administração centralizada que insisti em controlar todas e todas de todas as formas possíveis e aqueles que não controla, coage, intimida e violenta.

Não temos políticos, temos plurocratas e oportunistas que se aproveitam e aproveitaram de dessa onda de medo e silêncio para enriquecimento e favorecimento pessoal. Faça um exercício, nem precisa fazer com os vereadores, mas com o secretariado ao longo desses quase 20 anos.

Levante os nomes e veja como eles estão. Se não quiser muito trabalho, olhe somente os ex-secretários da atual gestão. Lembre-se que muitas secretarias foram extintas ou anexadas a outras secretarias. O que eles fizeram e como eles estão agora?

Muito vergonhoso assistir o desmantelamento do serviço público em sua amplitude e muito daqueles que participaram do desmantelamento, ganharem em cima daquilo que detonaram. Estamos apanhando clamorosamente a anos e a reação sempre é mínima ou nula.

Sem pose, sem reunião de claque, sem organizações de meia pataca, precisamos de reestruturação, precisamos de um olhar realmente capaz de reerguer a cidade, o município caótico que vivemos.


O que está pra vir eu não sei, mas não deu certo esse projeto político e a agressão a Keetherine é o cúmulo...

* Fábio é MC, professor, ativista anti-racista e escreve neste Blog às terças-feiras.

Nenhum comentário: