ESPECIAL ORÇAMENTO PARTICIPATIVO 2018

ESPECIAL ORÇAMENTO PARTICIPATIVO 2018 | Sugira sua emenda nos comentários. Vote nas enquetes. Dê sua opinião. Ajude nosso mandato a ser verdadeiramente popular e participativo!

terça-feira, 28 de junho de 2016

EDITORIAL - Poderia não voltar.


A ida do prefeito Alair Corrêa a Brasília, anunciada por ele mesmo em redes sociais, de onde parece não sair em tempos de crise, gera alguns sentimentos de imediato no cidadão de Cabo Frio,

Primeiramente, o desejo de que ele não volte, até porque a Polícia Federal tem estado muito por lá.

Segundo, a desconfiança em relação à tentativa (mais uma) de empréstimo junto a instituições financeiras. Claro que isso nada tem a ver com o recente projeto de lei de 200 milhões, já que os servidores e demais cidadãos foram à Câmara por um mês, toda terça e quinta, fazendo vigília e dormindo na rua para pressionar os vereadores a negarem o pedido - e conseguimos.

Acontece que o prefeito possui autorização para contrair empréstimo sob outra modalidade, aprovada pela mesma Câmara no ano passado. E muitos dos que hoje discursam contra o governo e contra o pedido já haviam concordado com esse mesmo tema em 2015, como cordeiros, ainda que ao menos em pele.

E assim caminha nossa cidade, sentindo os efeitos de uma Câmara omissa, covarde e silenciosa, agora também oportunista de última hora.

Bom dia.


4 comentários:

Julio disse...

MUDA CABO FRIO!
#EVOLUAPOPULAÇAO!

Anônimo disse...

segundo alair ele no blog da renata cristiane disse que vai ter demissões em massa por culpa do sepe e que não ter conseguido o empréstimo nao podera pagar vario setores da prefeitura.

Anônimo disse...

Acho que nunca liguei tanto para o 08007290001 do BB!! E todas as vezes a decepção me abate. Mas agora também me desespera.

Sou concursado de uma superintendência. Não recebi proventos de Maio. 28/06/2016, quase 19h. E houve uma nota oficial. Mas para a Saúde e Sepe.

Sei que vários outros colegas de secretarias "menores" não receberam. Digo menores não pela importância, mas pelo número de concursados. São poucos concursados e muitos, mas muitos contratados, portarias, fantasmas, amigos, o caramba! Se estes não concursados estão com proventos em dia não sei realmente e nem me diriam! E superintendências subordinadas a essas mesmas secretarias ma mesma situação. Somos tão importantes para o governo municipal quanto todos os outros, então porque isso?

Fomos os "sorteados da vez"?

E que voz temos? Como somos poucos, não temos representatividade... E sem representatividade parece que nos esquecem. Todos.

Já não é a primeira vez que tento chamar atenção em relação às secretarias menores e superintendências relacionadas, mas dessa vez parece que realmente todos nos esqueceram, governo e oposição.

Sem proventos, sem perspectivas, sem previsões e sem apoio. É o que temos! Mas que não seja esquecido, principalmente nas próximas eleições. Podemos ser poucos, mas muitas vezes somos nós que fazemos a diferença!

Anônimo disse...

Tudo farinha do mesmo saco.Essa farra vai acabar em outubro