ESPECIAL ORÇAMENTO PARTICIPATIVO 2018

ESPECIAL ORÇAMENTO PARTICIPATIVO 2018 | Sugira sua emenda nos comentários. Vote nas enquetes. Dê sua opinião. Ajude nosso mandato a ser verdadeiramente popular e participativo!

quinta-feira, 30 de junho de 2016

ATÉ O REPÚDIO ELES QUEREM ROUBAR DE NÓS | Sobre as agressões de ontem na Secretaria de Educação e a "Nota" da prefeitura de Cabo Frio.

Na manhã de ontem, o Sepe realizou manifestação diante da sede da Secretaria Municipal de Educação. A pressão do sindicato pelo pagamento, 24 dias atrasado para mais da metade dos servidores municipais, foi feita através de palavras de ordem. Não pude estar presente devido a compromissos anteriormente agendados, mas vi todos os vídeos do ocorrido.

Funcionários da Secretaria, incluindo, especialmente, membros do alto escalão da Secretaria - especialmente os do setor financeiro, de onde saem as ordens de pagamentos de salários - foram sim pressionados verbalmente, como têm de ser, afinal, são os responsáveis pela questão econômica escolhidos pelo prefeito dentro da Educação. Não dá para assumir um cargo como esse e querer não ser pressionado. Existem outros empregos que oferecem menos tensão, basta procurar e deixar a função, se isso incomoda.

Em nenhum momento vi imagens nas quais qualquer membro do Sepe toca em nenhum funcionário. Não houve agressão física. Do contrário, porém, a servidora Débora, que é da direção do Sindicato, teve séria lesão no joelho após a confusão. Estive pessoalmente com ela no HCE e constatei a gravidade da sua situação física, bem como a vergonhosa condição da Saúde municipal, já que a servidora ficou das 12h às 14h esperando a única ambulância (isto mesmo, a única) que rodava pelo município, a mesma que teve de buscar outro paciente em bairro próximo para levá-la junto ao hospital, numa espécie de "lotada da saúde". Apesar disso, a prefeitura de Cabo Frio firmou contrato anual com 25 ambulâncias, que ninguém sabe, ninguém viu onde estão.

Nós, servidores, trabalhadores de Cabo Frio, é que repudiamos as agressões exercidas pelo governo municipal. Agressões que não são apenas físicas, mas morais. Ele nos agride quando deixam milhares de pais e mães de família passando necessidades e fome (isso mesmo, fome); nos agride quando dizem que a culpa é nossa, enquanto o coronel e seus "molóides" são os verdadeiros incompetentes culpados pela crise que vivemos, pois com a obra da Orla, que foi feita e refeita, por exemplo, pagaríamos duas folhas mensais inteiras da prefeitura. O governo nos agride quando persegue, pressiona de forma covarde e ilegal, colocando diretores, servidores em geral e guardas municipais uns contra os outros, com o claro intuito de nos dividir e impossibilitar qualquer unidade contra os verdadeiros culpados dessa celeuma. O governo nos agride quando tira os nossos direitos de maneira desumana, cruel e cínica, mentindo e negando fatos e verdades, pelo simples prazer de trazer dor e sofrimento a quem mais precisa.

Governo de Cabo Frio; Prefeito Alair Corrêa, eu é que repudio vocês. O fim está próximo. Faltam 186 dias.

Um comentário:

Anônimo disse...

186 dias? falta muito tem que sair antes. Fora Alair!