sábado, 23 de abril de 2016

OPINIÃO | Por Falar em Novela... | Por Luiz Cláudio Júnior*


O Hospital do Jardim Esperança viveu uma noite de terror na quinta-feira (21) passada, pois bandidos invadiram o local para se esconderem da polícia e depredaram tudo por lá. Deixando médicos e pacientes em pânico. Cabo Frio além do funcionário público não ter dia certo para receber o pagamento, das ruas dos bairros estarem imundas, dos cracudos dominarem às calçadas e os estacionamentos das praças e dos supermercados, de não ter emprego para o povo trabalhador, agora também tem que conviver com à violência. Apesar de não ser de hoje, que esse tipo de coisa acontece, diga-se de passagem. Não quero aqui no meu artigo culpar A ou B, prefeito ou governador, mas levantar esse alerta da falta de segurança em nosso município. Não adianta o atual governante achar, que esse tal empréstimo de R$ 300 milhões vai salvar à população e a sua reeleição, e assim deixar de olhar pra tudo o que está em volta como Saúde, Educação e o direito de ir e vir do cidadão sem medo no coração, o qual está assegurado na famosa Constituição Federal. Alguma coisa tem que ser feita, porque estamos com receio de sair de casa sem saber se iremos voltar ou não para o seio familiar. Esse nosso folhetim diário precisa ter um final feliz para todo homem e mulher de bem cabofriense, ou pra aqueles que escolheram nossa cidade para viver e cuidar dela. 
Por falar em novela, foi muito triste o primeiro capítulo da que está passando neste blog: “Cadê o Dinheiro que Estava Aqui?”. Pois logo de cara, descobrimos que Cabo Frio possui 3 entidades ativas, que realizam o mesmo serviço de coleta de lixo na cidade. A Secaf, que não foi extinta em 2013, como foi divulgado pelo governo Alair Corrêa,  temos à Comsercaf e a Ecomix, essa última eu nunca tinha ouvido falar. Mas, pelo o que me consta, essa Ecomix é a mesma empresa que começou e parou de fazer às obras no bairro Guarani, em março do ano passado. Então, fica à pergunta: isso é legal? Mesmo sendo um leigo em leis, porque não sou nenhum jurista, está estampado em letras garrafais em nossas caras, que isso é completamente ilegal.
Enquanto isso, na Câmara Municipal... nossos vereadores preferem comentar sobre o impeachment da Dilma e pensar em colocar em pauta à discussão do próximo agraciado com à Moção de Aplauso, título dado aquela pessoa e entidade, que desenvolveram ou desenvolvem serviços relevantes a toda comunidade, do que fiscalizar e criar leis relevantes para à sociedade. Enfim, pra eles (vereadores) o que o executivo faz ou deixa de fazer contra a gente, não é problema deles e sim de nós cidadãos. Fica à indagação: esses homens te representam de verdade?

Até à próxima, minha cara amiga leitora!!! Até breve, meu caro amigo leitor!!!

* Luiz Cláudio Júnior é jornalista e escreve neste Blog aos sábados.

Nenhum comentário: