domingo, 10 de abril de 2016

EDITORIAL - Vai passar.


Vai passar esse meu mal-estar, esse nó na garganta. Deixa estar, o próprio tempo dirá: água demais mata a planta. Assim refletia o grande Aluízio Machado, compositor imperiano, afirmando em uma de suas mais famosas obras, chamada Filosofia, a necessidade de se apoiar em ditados populares que tranquilizassem nossa gente diante de toda a dor e dificuldades enfrentadas. 

Essa é a verdade fundamental do povo de Cabo Frio: a certeza de que os caóticos momentos enfrentados nos tempos atuais, frutos das más gestões inertes e inoperantes do governo municipal, irão passar com o tempo. A espera, entretanto, não poderá ser confundida com covardia ou resignação tão somente, mas sim com um aguardar firme e lutador, todos os dias contra esse sistema nefasto que tem afundado a cidade.

Tudo que é muito é demais, peço, me perdoem a redundância. O excesso de dinheiro gerou excesso de ilegalidades, irregularidades e mau uso do dinheiro público. Era muita confiança. Muita soberba. Muitos anos fora do poder e muito tempo perdido a ser recuperado para si mesmos, para os próprios bolsos e vidas, e não para a infraestrutura da cidade. Um dia, a fonte seca. Entre linhas pretendo lembrar que a terra fértil um dia se cansa - é uma questão de esperar.

Por isso é preciso avançar e renovar, porque relógio que atrasa não adianta e remédio que cura também pode matar, como água demais mata a planta. O único antídoto equilibrado e eficiente, que não mata, mas salva, é a luta, cada vez maior, diária e incansável do cidadão em busca de seus direitos. A cada injustiça, uma denúncia; cada abuso, um processo; cada desrespeito, um grito aos meios de comunicação e redes sociais - e, já que falamos de samba, relembro a composição campeã do G.R.E.S. Estação Primeira de Mangueira em 2002, falando do povo nordestino: a cada invasão uma reação. 

É nessa linha. Vai passar. Mas enquanto isso vamos lutar, mudar e renovar.

Bom dia!

8 comentários:

Anônimo disse...

Cadê a contagem regressiva??????

Anônimo disse...

...Uma câmara conivente, e necrosada, obediente aos mandos e desmandos do Prefeito vendo a cidade se afundar, Funcionários sem salário, sem 13º e não faz nada?
O mínimo que esses vereadores tinham que fazer era também ficarem sem pagamento, afinal de contas para que eles servem se não fazem nada.

Anônimo disse...

Estamos há 11 dias sem receber salários. Estamos a beira do desespero. Temos vergonha de sair na rua.E ninguém faz nada. Até quando?

Anônimo disse...

So tem crise pra Servidor público?

Anônimo disse...

Quase na metade do mês e nós, servidores públicos de cabo frio ainda não recebemos nosso salário de março e parcela do 13 salário. Estamos sem dinheiro para comer, sem dinheiros para comprar comida para nossos filhos. Dinheiro pra ônibus também não temos. Tá tudo arrasado. Não tem água, telefone, papel higiênico nas repartições publicas. Mas você cidadão que não encontrar um remédio para curar seu filho ou vc mesmo, não culpe os servidores que ainda teimam em trabalhar sem menor estrutura. Culpe o
prefeito. Culpe os vereadores. culpe a justiça. Prefeito, vereadores e justiça estão muito bem. Todos esbanjando riqueza pelas ruas de cabo frio.

Anônimo disse...

Nenhuma proposta de greve geral de nós, servidores? Não há mais como trabalhar! Mesmo!

Anônimo disse...

Nós da Área de Saúde do Estado também estamos sem receber, o Governador em exercício Francisco Dorneles, só garantiu o salário para a PM, professores, bombeiros.
Nós ficamos no caminho...sem salário, sem comida, sem transporte...

Anônimo disse...

Muito boas palavas do anônimo de 10 de abril 21:53