sexta-feira, 15 de abril de 2016

EDITORIAL - O drama dos aposentados.


Em 11 de maio de 1998, o então presidente da república os chamou de "vagabundos". Hoje, servidores públicos do Estado e do Município, que buscam a aposentadoria ou já usufruem dela, passam por humilhação semelhante ou pior quando, simplesmente, lutam por seus direitos mais fundamentais.

Em nível estadual, chegamos nesta semana ao cúmulo do adiamento do pagamento de aposentados e pensionistas como o arrebentar do lado mais fraco dessa corda que, na verdade, possui profunda relação com a ausência de planejamento para dar respostas eficazes aos trabalhadores. Quem mais contribuiu com o Rio de Janeiro é o mais prejudicado - isso sem falar nos funcionários da ativa, que já se encontram com contas a vencer e incertezas. O servidor não pode ser prejudicado neste momento. Repudio a decisão e o posicionamento do governo do Estado nesse sentido e me coloco ao lado dos trabalhadores estaduais nesta luta.

Em nível municipal, o drama perpassa as raias da crueldade. O governo mantém servidores que já completaram seu tempo de contribuição, trabalhando "compulsoriamente", ao arrepio da lei, já que empurram com a barriga da maldade seus pedidos de aposentadoria para que não sejam geradas mais despesas - ao mesmo tempo em que empresas ligadas a familiares recebem milhões sem justificativa; e ao mesmo tempo em que as cabeças do governo enriquecem exorbitantemente sem qualquer conexão com o nível de salário que recebem.

Isso sem falarmos dos constantes atrasos nos pagamentos de aposentados e pensionistas, seja no que se refere ao salário ou ao fracionado décimo-terceiro. 

É preciso mudar, renovar e criar uma cultura governativa, em todas as esferas, que privilegie o trabalhador como mola mestra da sociedade e da economia, e não como receptáculo de qualquer crise - seja ela propositalmente produzida ou não. Não é uma questão financeira: é uma questão de ética, de decisão, de prioridade, de ideal.

Bom dia!

4 comentários:

suzam Irene disse...

Precisamos saber o que realmente pode ser feito é uma vergonha o que estão fazendo com as pessoas porque não deixam de pagar aos vereadores ou pelomenos dividir

Anônimo disse...

Placar da Imoralidade:Organização Criminosa dos Correas 16 x 0 Servidores públicos municipais de cabo frio. 16 dias sem salário e sem 13 salário. E temos que ver essa corja andando pela cidade como se nada estivesse acontecendo. Alair, pede pra sair.

Anônimo disse...

Alô G1 da intertv, nos os servidores públicos de cabo frio estamos há 16 dias sem salários, estamos passando fome, por favor nos ajude.

Helena disse...

Desrespeito aos aposentados virou uma tônica, desde sempre no Brasil.Uma política que na prática pune os homens e mulheres que tanto trabalharam para ter uma vida digna, deixando que eles recebam sua remuneração em dia.