terça-feira, 1 de março de 2016

Orçamento da Câmara Municipal de Cabo Frio prevê 316 mil reais de gasto em veículos,

A Câmara Municipal de Cabo Frio prevê gastar, em 2016, mais de 300 mil dos 15 milhões previstos no total em veículos. As despesas se dão a partir de gastos com combustível, lubrificantes, manutenção, e modelos de tração mecânica. Segundo a legislação, diversos tipos de automóveis podem se encaixar nessa definição, incluindo desde automóveis simples até tratores.


Só os gastos com aluguéis de imóveis comportam despesa de 146 mil reais, enquanto a previsão de gastos para obras quase alcança a marca dos 730 mil reais. O aluguel de salas, apartamentos e imóveis nas proximidades da Casa se dá pela necessidade de espaço, já que o número de vereadores se ampliou de 12 para 17 e os espaços administrativos tiveram de ficar confinados e reduzidos. Some-se a isso o alto apelo histórico do prédio e a necessidade de sua manutenção.


Ora, o valor destinado às obras nos faz prever que o presidente da Casa irá, neste ano, cumprir a promessa da maioria dos vereadores que passaram por seu cargo: construir um novo prédio para a Câmara ou adaptar algum prédio público já existente e mais espaçoso para esse fim. Até o plenário da Casa atrapalha a participação popular, pois reduz o número possível de presentes, sem falar na acessibilidade zero ao local, que não dispõe de elevadores ou rampas, mas somente uma escada tortuosa.

Vamos cobrar o presidente para que utilize este alto valor num projeto de mudança total do espaço da Câmara Municipal, que precisa deixar o lugar onde está e se encaminhar para local mais acessível e transitável. 

A soma dos valores, entre aluguéis e obras, chega à casa dos 876 mil reais. No município de São Pedro, estado de São Paulo, o novo prédio da Câmara Municipal foi construído aproveitando a base de um prédio público e custou menos de 512 mil reais. Mesmo se juntarmos os aditamentos, contratação de consultoria e mobiliário, o gasto não chega a 800 mil reais. A cidade tem 13 vereadores, apenas quatro a menos que a nossa. Para conferir as informações, clique aqui e aqui. Isso sem falar que esse mesmo valor poderia ser economizado dos cofres públicos, todos os anos, a partir dessa ação, já que não seria mais necessária a previsão de gastos com aluguéis e obras.

O exemplo de Itapetininga, também no estado de São Paulo, é ainda mais gritante. A Câmara de lá possui mais vereadores que a nossa (19) e o novo prédio da Casa custou 800 mil reais. Para confirmar os dados, clique aqui e aqui.

Nenhum comentário: