terça-feira, 1 de março de 2016

NOTA OFICIAL do Sepe-Lagos: Educação encerrará a greve nesta sexta-feira caso proposta da Comissão de Educação da Câmara seja aceita pelo prefeito.

Os profissionais da educação, reunidos em assembleia, mesmo com seus direitos negados como: estar sem vale transporte, sem liberação das aposentadorias, sem 1/3 de férias, dentre tantos outros direitos, vem dar o primeiro passo para conseguir resolver o encerramento do ano letivo de 2015.


Após algumas reuniões com os responsáveis nas portas das escolas, os profissionais ficaram sensibilizados com o apoio e as manifestações de carinho da população, decidindo, assim, aceitar a proposta da Comissão de Educação da Câmara Municipal de Cabo Frio, de realizar o pagamento da educação até o quinto dia útil de cada mês, acrescentando-se que a proposta seja peticionada no processo de dissidio, uma vez que encontra-se no período de conciliação no TJ.



Ao término da assembleia, como combinado, a direção do SepeLagos contactou o líder do governo que comprometeu-se em consolidar a proposta. 


Os profissionais da educação realizarão assembleia na sexta-feira, dia 04/03, com o propósito de, tendo fechado o acordo, retornarem às escolas para o encerramento do ano letivo de 2015.

COMENTÁRIO: o Sepe-lagos, mais uma vez, dá prova de sua maturidade e comprova seu desejo sincero de não prejudicar a comunidade escolar, especialmente, pais, mães, responsáveis por alunos e alunos. Basta agora, simplesmente, o prefeito aceitar a mudança na data do pagamento que havia proposto na direção da data que já é legal e de direito - o quinto dia útil - para que a questão se solucione. Aguardamos e temos a certeza de que o bom senso do sindicato influenciará os Poderes Legislativo e Executivo para a resolução do impasse da questão.

Um comentário:

Anônimo disse...

Para mim a Justiça deveria ser uma mediadora de conflitos. se uma das partes procurou a justiça é porque não teve acordo entre as partes. uma justiça que manda essa partes negociarem, não entendo, realmente não entendo.