segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

EDITORIAL - Sobre justiça e judiação.


Todos que conhecem minha vida e minha história sabem que sou um defensor do Poder Judiciário, até porque foi através dele que obtive muitas vitórias contra as perseguições do governo municipal. Entretanto, nos últimos meses temos percebido graves incoerências no que se refere aos posicionamentos da justiça em nossa cidade. Não se pode aceitar um Judiciário que ignora o descumprimento da decisão judicial que obriga o prefeito a pagar o servidor na data certa. Não se pode achar normal uma justiça que não faça nada contra as péssimas condições da educação municipal (desvio do Fundeb, atrasos dos repasses municipais às escolas, negação do direito à aposentadoria, roubo do vale-transporte; do consignado, dilapidação do Ibascaf) mas que determina a retomada das atividades como se nada estivesse acontecendo. Não dá para achar normal um Judiciário que permite oficialmente que a prefeitura proponha como data de pagamento um prazo ilegal, isto é, além do quinto dia útil, até porque a justiça deveria ser protetora da lei, e não a defensora de sua flexibilização, quiçá de seu esquecimento. Aos que sempre me salvaram da opressão, meu desabafo insatisfeito de repúdio e a confirmação do seguir na luta por ainda confiar desconfiando.

Bom dia.

6 comentários:

Anônimo disse...

Que justiça é essa que oprime o trabalhador e dá méritos e ignora os descumprimentos da Prefeitura. Fica aqui meu repudio e minha indignação.

Anônimo disse...

Rafael boa noite ,como proceder ? Trabalhei no canil da prefeitura ,fui exonerada via watsapp ,não recebi o salário de janeiro e as 4 parcelas restantes do 13° ..

Anônimo disse...

Rafael boa noite ,como proceder ? Trabalhei no canil da prefeitura ,fui exonerada via watsapp ,não recebi o salário de janeiro e as 4 parcelas restantes do 13° ..

Anônimo disse...

Ufa que alívio em ler seu texto!!!! Estava eu, preocupada com minha saúde mental, pois passo dos 60 anos....achando que não estava com minha linha de pensamento/raciocínio normal, já estava a procura de um neuro ou psiquiatra. Pois, lia na internet que a Justiça DETERMINOU ao Prefeito que cumprisse tal determinação e o cara, não dava a menor bola e nada acontecia,ou melhor, nada acontece....Ficava a perguntar é isso mesmo? A Justiça determinou e o prefeito não acatou, e fica por isso mesmo? Até sei que determinada situação, a Lei permiti que se recorra. Valeu professor, pois assim, não terei a necessidade de gastar com honorários médicos, já que o IBASCAF está fechado.

Rafael Peçanha disse...

Mande para mim um e-mail que te oriento sobre esse caso do canil. rafaelpecanha@gmail.com Um abc!

blog joconda disse...

Vou lhe enviar ...