terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

Cabo Frio: Educação continua em greve e outras categorias entram em estado de greve.

Os profissionais da educação de Cabo Frio decidiram, durante assembleia realizada [ontem] no início da noite, manter a greve da categoria, iniciada no dia 8 de dezembro de 2015.

Durante a assembleia, foi votado e aprovado o seguinte calendário de luta:

- o Bloco da educação irá realizar dois atos com concentração na Praça das Águas. Um nesta quinta-feira (04/02) e o outro na quinta-feira (11/02), pós carnaval, ambos com início às 17h;


- Ato no Fórum, dia 15/02 (segunda-feira), às 14h;

- Assembleia na E.M. Edilson Duarte, dia 16/02 (terça-feira), às 18h.

FONTE: perfil oficial Sepe-Lagos (Facebook)

ASSEMBLEIA DO SINDICAF INSTAURA ESTADO DE GREVE E NEGA PROPOSTA DO GOVERNO.

Horas antes, pela manhã, as demais categorias e também a Educação compareceram em peso à assembleia convocada pelo Sindicaf, que é o sindicato geral dos servidores municipais, para discutir proposta apresentada pelo governo à justiça, segundo a qual "serviços essenciais" (segurança, saúde, comsercaf) receberiam até o quinto dia útil e a Educação apenas na terceira semana de cada mês. Com mais de 300 presentes no auditório da Acia que comporta 100 pessoas, por unanimidade, a proposta ilegal e imoral do governo não só foi negada, como foi reafirmado à justiça o dever do cumprimento da legislação brasileira: todos recebendo até o quinto dia útil. A assembleia decidiu ainda comunicar à justiça sua entrada em estado de greve a decretação de greve geral na hipótese de todas as categorias não receberem até o próximo dia 5 - quinto dia útil. Ou seja: agora só depende do governo deixar a cidade parar ou não a partir do dia 6, sábado de carnaval.

2 comentários:

Anônimo disse...

Tem vária opções da Prefeitura gerar recursos e recursos LEGAIS, vamos lá: do outro lado da ponte, você pode contar a dedo os comércios que estão devidamente legalizados, não estou falando de biroscas, não, comércio de médio porte, que simplesmente não recolhem nenhum imposto, em diversos bairros imóveis também de médio à grande porte, que não recolhem IPTU, quiosques que deveriam pagar a sua própria energia, assim como, uso do solo, etc.etc.... Já que o prefeito é tão "colado" com o judiciário local, por que não fazer valer a Lei? A Lei só serve para os Servidores grevistas, que estão lutando pelos seus direitos, que foram "ROUBADOS" na mão grande e que a Justiça, sempre tem um jeitinho, para beneficiar a Prefeitura? Ou seja, Cabo Frio, é um verdadeiro PARAÍSO FISCAL!!!!!

Anônimo disse...

Nunca um cometário acima foi tão real, Cabo Frio o paraíso dos roubos em todas espécies.