sábado, 30 de janeiro de 2016

Justiça determina fechamento do ano letivo e audiência de conciliação com o governo. Sepe aguarda notificação oficial e decidirá rumos do movimento em assembléia na segunda-feira.


Em decisão monocrática assinada pelo presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, o Poder Judiciário determinou o fechamento do ano letivo entre os dias 1 e 16 de fevereiro, agendando audiência de conciliação entre governo e Sepe para o dia 23.

Em nota oficial, o Sepe se posicionou da seguinte maneira:

Sepe informa:

Ao contrário deste governo que vem descumprindo liminares e direitos básicos trabalhistas, temos por hábito respeitar as leis e lutar contra as injustiças. 


Gostaríamos de informar que até o momento não fomos notificados de nenhuma ação judicial que nos oriente a retornar às escolas.

De qualquer forma, o estatuto do Sepe, prevê como instância deliberativa a assembleia da categoria, portanto a GREVE CONTINUA!

Todos à assembleia nesta segunda, dia 01/02, às 18h, na E. M. Edilson Duarte.



COMENTÁRIO: talvez só assim, através de decisão judicial, para o governo sentar de forma séria com a categoria para negociar. Apenas após a assembleia de segunda-feira serão decididos os rumos do movimento, pois o estatuto prevê essa instância como o campo máximo de decisão e deliberação, na qual, de maneira plural e democrática, todas as propostas serão ouvidas e uma decisão coletiva será tomada – o oposto do que acontece em governos autoritários e de lideranças monocráticas. Aguardaremos a decisão, portanto, da assembleia, da qual participaremos, para definirmos um caminho.

ALGUNS ESCLARECIMENTOS CONTRA OS TERRORISTAS DE PLANTÃO:

1. A greve não foi declarada ilegal - a decisão pede apenas o fechamento do ano letivo e marca audiência de conciliação entre Sepe e governo.

2. Não haverá corte de ponto - a decisão pede apenas o fechamento do ano letivo e marca audiência de conciliação entre Sepe e governo.

3. Não haverá exonerações - a decisão pede apenas o fechamento do ano letivo e marca audiência de conciliação entre Sepe e governo.

4. Ninguém vai pagar multa individualmente - a decisão pede apenas o fechamento do ano letivo e marca audiência de conciliação entre Sepe e governo.


5 comentários:

joaquim nogueira disse...

Gostei. Vitória

Mary Fontes disse...

Deus há de fazer justiça em nosso favor e nos honrar!

Anônimo disse...

Nao tem motivos para esta greve continuar.

Vítinho Travassos (do laboratório) disse...

.

Anônimo disse...

Fica de olho porque o passarinho me contou que a estrutura dos blocos, (banheiros, etc..etc...)serão SIM pagos pela Prefeitura!