sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

EDITORIAL ESPECIAL - Eu tenho orgulho (sobre a ocupação da prefeitura).


Após 24 horas de ocupação, a justiça emitiu, a pedido da prefeitura de Cabo Frio, liminar que ordenava sua desocupação pelo nosso grupo. Fomos 32 trabalhadores. Das 17 horas de quarta-feira até as 17h de quinta-feira, ocupamos, democraticamente, de forma ordeira e pacífica, as dependências da casa que sempre deveria ter sido nossa, mas que um governo tirano afastou, cada vez mais, de seus verdadeiros donos. 

Saímos porque obedecemos sempre à justiça. Por isso, e porque dizemos a verdade, somos opostos ao prefeito Alair Corrêa, que ignora o judiciário; descumpre ordens judiciais; e se acha o dono da verdade que cria para si mesmo usando mentiras como ferramentas. A multa para descumprimento da liminar de reintegração de posse era de 50 mil reais por dia. A multa para o descumprimento de outra liminar, que obriga o prefeito a nos pagar, é de 100 mil. Valeria à pena propor à justiça que pagássemos a multa pela manutenção da ocupação com a multa que Alair precisa pagar (mas não pagou) por descumprir a decisão. Mas não - preferimos obedecer.

Deixamos o prédio da prefeitura de forma igualmente pacífica. Limpamos as dependências com afinco para permitir uma utilização perfeita. Só não deu para tirar o forte cheiro de fantasmas; de lama; de maldade e de desrespeito que ocupa aqueles corredores. Isso ainda leva tempo. Seria preciso que ocupássemos por lá muito tempo - e que algumas pessoas que ali "trabalham" nunca mais pisassem ali.

A luta continua. Desde as 20h desta quinta-feira mudamos a ocupação de lugar, passando para o outro lado da parede. Somos 12 barracas e os mesmos  mais de 30 servidores, nos revezando e ocupando a Praça Tiradentes, agora, com auxílio salutar dos estudantes e a constante presença de pais de alunos em apoio. E lá se vão 15 horas dessa segunda fase. Seguimos na luta, sem querer nada além dos nossos próprios direitos contra um prefeito que mente descaradamente, na TV, nos jornais e nas redes sociais. Enquanto ele dizia que todos os servidores haviam recebido seus salários, muita gente seguia com a conta vazia. Nenhum trabalhador do Colégio Municipal Rui Barbosa, unidade onde exerço minhas funções, havia recebido naquele momento. Estávamos lá dentro da prefeitura, sem luz, sem água, com pessoas passando mal, quando o governante afirmou na InterTV que isso que eu acabei de dizer era mentira. A verdade é sempre o contrário do que Alair afirma. E é difícil viver e trabalhar em Cabo Frio desse jeito.

Eu tenho muito orgulho de ter ocupado a prefeitura entre os dias 20 e 21 . Eu sei que ninguém ali cometeu crime algum - criminoso é o governo e seus asseclas que nos levaram a essa atitude extrema, mas legal. Eu tenho muito orgulho de todos os trabalhadores que lá estiveram comigo, muito mais preparados e guerreiros do que eu, e que enfrentaram pressão política e psicológica, deixando suas famílias em casa, passando uma dor doída demais que se chama saudade. Eu tenho orgulho em dizer que 90% dos ocupantes eram mulheres - mães de família, trabalhadoras, filhas, irmãs, que ofereceram à esta ação toda a sua sensibilidade, mas principalmente sua garra, aquela garra que a gente vê resolver os problemas que muitas vezes nós criamos em todas as coisas que elas fazem de bom nessa sociedade chamada Brasil, que hoje só tem alguma esperança por causa delas. Eu tenho muito orgulho do povo de Cabo Frio, que em todos os momentos nos apoiou, enviando doações de alimentos e higiene pessoal, mesmo na madrugada, ou ofereceu seus préstimos através do incentivo, da presença na praça às redes sociais. Eu tenho muito orgulho dos Guardas Municipais e Policiais Militares que nos acompanharam nesse momento histórico, sempre solícitos, cumprindo seus deveres com diplomacia. Eu tenho orgulho da OAB, que estava presente quando mais precisamos. Eu tenho muito orgulho em ter sido o menor e o que mais aprendeu com os outros 31 nessas 24 horas de tensão, pressão, emoção e revolta. Eu tenho muito orgulho disso tudo, porque sei que é essa "gente do Sepe" que vai contribuir para mudar a cara da cidade; para expulsar definitivamente essa tropa do mal que hoje tenta comandar nosso município; e para estabelecer de vez a volta da nossa esperança.

Agora eu vou indo. Tenho que resolver algumas coisas ao lado da minha família, que eu revi ontem. Porque à tarde eu vou para o acampamento continuar na luta. Já são quase 40 horas de ocupação ao total. Espero encontrar você por lá. O futuro dos nossos filhos depende da gente pisar aquele chão e aplaudir aquelas barracas. Até mais.  

Bom dia!

Um comentário:

Anônimo disse...

Parabéns ao grupo pela força, coragem e lisura nesta luta que é de todos...ñ esmoreça Rafael,a tentativa de desqualificar vc objetiva enfraquecer o movimento, como um todo, e a sua possível candidatura...mas o povo já ñ se deixa enganar com tanta facilidade...esse cara, e sua tropa, passam os dias em cima de palanques, estando no poder ou ñ,e ainda têm a cara de pau de falar em campanha extemporânea?...vereadores afirmarem que ñ receberam portarias para seus "eleitores" é a mais nova piada que rola na cidade...eles esquecem que, tão logo recebem o "agradinho",a maioria faz questão de dizer a todo mundo...alguns até usam esse argumento como uma espécie de "status"...além disso, a cidade ñ é tão grande...quem a gente ñ conhece, sempre conhece alguém que a gente conhece e,com as redes sociais, difícil é ficar sem saber de tudo que acontece...desejo a todos vcs,além de força e coragem,um estômago forte pra suportar todo esse discurso nojento...um abraço a todos.