terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Em mais uma asembleia histórica, Sepe mantém greve, se une à base dos coletores e segue na luta com ato agora pela manhã, em frente à Câmara.

Após 14 dias de greve, e em mais uma assembleia lotada que não coube no auditório da Escola Edilson Duarte, o Sepe decidiu pela manutenção da greve até que todos os servidores recebam integralmente o décimo-terceiro salário e até que os que estão em auxílio-doença recebam seus benefícios. À tarde, a Secretaria Municipal de Educação havia proposto o retorno às atividades para a realização de conselhos finais ainda antes do fim do ano. O governo propôs ainda o pagamento dos contratados entre 28 de dezembro e 7 de janeiro, sem previsão para os efetivos e escalonamento do décimo-terceiro em cinco vezes. Os sindicalistas recusaram a proposta.


Além dessa decisão, o Sepe decidiu se unir à base dos coletores de lixo na luta pelo pagamento imediato do décimo-terceiro salário a partir de hoje nas ruas. Os coletores ganharam as vias da cidade ontem protestando contra o governo e já haviam recebido o apoio informal dos profissionais de educação. O grupo decidiu também se comprometer a avançar na direção do diálogo com as bases dos demais trabalhadores da cidade na luta contra os desmandos do governo Alair Corrêa.

Outra decisão importante foi o fechamento dos nonos anos do Ensino Fundamental e dos Terceiros Anos do Ensino Médio. A categoria entendeu que, nos dois casos, haveria prejuízo a alunos aprovados em universidades e escolas técnicas, que são o sonho de muitos jovens, devido à greve, e decidiu abrir esta exceção, mostrando o compromisso do movimento com pais, famílias e jovens da cidade.


Decidiu-se ainda pela realização de ato hoje às 9h na Câmara Municipal; mobilização da Ceia de Natal da Miséria no dia 23, 16h30min, na Praça das Águas, em frente à casa do Prefeito; e realização de assembleia no Edilson Duarte, segunda-feira, dia 28, 18h – data prometida pelo governo para o pagamento da primeira parcela do décimo-terceiro salário. 

Um comentário:

Anônimo disse...

Professor, sou totalmente a favor de toda manifestação e atos contra o pior prefeito do Brasil, mais ontem extrapolaram, não vamos esquecer que o prefeito é raposa velha, o que ele quer é caos total na cidade é jogar a culpa toda no movimento reivindicatório, que é justo e legitimo, de bobo o pior prefeito do Brasil não tem nada, não vamos deixar que o mesmo saia como herói nesta história toda. Todo cuidado é pouco, já estão manipulando o MP por baixo dos panos.