sábado, 12 de dezembro de 2015

EDITORIAL - Massaranduba, o prefeito.


Como se não bastasse a incompetência administrativa; como se não bastasse a ineficiência de gestão; como se não bastasse a falta de diálogo; como se não bastasse a forma desrespeitosa de tratar o cidadão, o prefeito de Cabo Frio, agora, resolveu chamar para a briga; para as chamadas "vias de fato", conforme ocorreu dia desses no Congresso Nacional, mostrando ser o governante mais um pertencente ao velho grupo de raposas políticas que tanto envergonham e enojam nosso país, seja em Brasília ou aqui.

Tal como o personagem Massaranduba, do antigo programa televisivo Casseta & Planeta, que prometia bater em todo mundo, mas não passava de um artista coberto de espuma para enganar falsos músculos, o governante da cidade, sem ter mais o que argumentar; o que mentir e o que fazer, comporta-se como o menino que já não é há muito (muito) tempo e convoca para a briga. Sem razão, sem discurso, declara-se favorável aos comportamentos de pit-boys, agressores e meliantes que utilizam a violência para superar a própria deficiência intelectual ou a capacidade de negociar, articular e debater. 

Prefeito, coloque-se no seu lugar. O senhor não tem condição de "sentar o cacete" em mais ninguém, seja física ou politicamente. Seus assessores e Secretários, nem eles aguentam mais seu governo descabido e sua forma arcaica e provinciana de tratar a todos. Está mais fácil todos eles se juntarem contra o senhor do que o ajudarem em uma eventual briga. Recolha-se à sua fraqueza física e administrativa. Reconheça que o máximo que o senhor pode fazer, nós próximos dias que faltam para, se Deus quiser, encerrarmos seu governo pífio e virarmos de vez esta página suja de nossa história, é apanhar quietinho (politicamente falando, claro); suportar calado as justas críticas e golpes das redes sociais e da mídia, para tentar sair com um pouco mais de dignidade desta cadeira na qual o senhor jamais deveria ter sentado.

Já que o senhor é tão valente, responda-me uma coisa: por que, na quinta-feira, o senhor falou alto na Rádio pela manhã, chamou para a briga, mas à tarde ficou quietinho em seu gabinete, sem enfrentar os profissionais de educação que se manifestavam na Praça Tiradentes, na parte de baixo do prédio onde o senhor estava? Onde estava sua coragem e sua força de enfrentamento, prefeito? Ou o senhor só tem coragem atrás de um microfone e dentro de um estúdio? O senhor teve medo? "arregou"? Foi covarde?

Tal como o personagem do "Casseta", prefeito, o senhor acabou. Sumiu do mapa. Foi e será esquecido pelo seu povo. Não terá mais voz nem imagem. Pare de tentar ser quem o senhor não é mais há muitos anos. Politicamente, hoje, o senhor está muito mais para Judas e saco de pancadas do que para Massaranduba. E se a ideia é chamar os opositores para a briga, achando que nos intimidaremos com isso, lamento informar: o senhor errou mais uma vez. Pode vir quente que estamos fervendo e preparados. Até porque brigar com o senhor é bastante fácil.

Bom dia.

4 comentários:

Anônimo disse...

Finalmente,o povo está começando a reagir na forma,e de acordo com o desejo,da raposa velha...eu digo começando pq ainda falta um pouco pra atingir,de fato,o nível desejado e incentivado por ele...hoje, o incentivo ocorre com o desgoverno péssimo e cruel,onde trabalhadores suportam desde a fome até a inclusão de seus nomes em SPC e SERASA...em tempos idos, mas ñ tão distantes,esse mesmo "senhor" incentivava a todos, via textos mal escritos e publicados no que ele imaginava ser um blog ou algo do gênero,a reagir e tomar, à força,o poder...eu ñ esqueci e creio que muitos também lembrem que ele,nos quatro anos que passou atrapalhando, de todas as formas possíveis, incitava o povo à violência, "exigindo" atitudes mais firmes,como a dos tempos da Lyra e dos Jagunços, quando o povo retirava "na raça" quem estivesse à frente do poder e ñ o exercesse de forma digna e competente...tá mais perto do que a velha raposa imagina...mais um pouquinho e o povo atinge esse nível...não dá mais pra assistir pacificamente o que está acontecendo por aqui...a crise,tão presente em discursos e que aparece de forma tão dura na vida dos cidadãos,passa longe da casa e da vida do "comandante" e de seu "pessoal de confiança"...o slogan de campanha ñ podia ter sido mais acertado: de fato,"deu certo, o que já tinha dado certo"...somente deu certo para os mesmos que,em tempos anteriores e de seu comando,nadaram nos mares do luxo concedido pelo dinheiro fácil...rezemos..oremos...batuquemos...aguardemos.

Anônimo disse...

É lamentável chegarmos ao nível TÃO BAIXO de uma República. Realmente, o sr Alair Correa não tem condições físicas para 1 embate o tempo de "pedrão e corriola" já passou. Paguemos com o bem o que estão fazendo de mal. É lamentável, termos "verbas carimbadas" - FUNDEB e, não repassá-la imediatamente.É triste saber que o trabalhador esta indo para SPC e SERASA, quando não recebem aquilo que lhe é digno, ou seja: salário. É vergonhoso ouvirmos falar de crise. Realmente há crise: de moral, familiar, gestão pública, vergonha na cara, valores invertidos.Não, não aceitamos que o PCCR, seja o vilão da história. Assinou-se 1 TAC, onde deverá DEMITIR a bem do serviço público 5000 bajuladores, que estiveram saqueando os cofres públicos 36 meses, sem competência e qualificação necessária.Por tudo isto só podemos dizer: É LAMENTÁVEL. Não tem com dá certo !

Anônimo disse...

Rafael
O MPRJ, demorou a agir nesta questão do TAC.Isto, deveria ter sido feito em 01/2013.Muitos da sociedade cabofriense, tem um tom acusatório para quem está na Operação Lava jato, Zelote. Contudo, suas consciências, não os acusa, em receber da prefeitura sem trabalhar.Acabou à farra do boi para os investidores de campanha.

Anônimo disse...

Querido Prof Rafael
Onde se encontra à Sociedade Civil Religiosa Cristã de nossa cidade? Será que os pastores e padres sabem que OMISSÃO é pecado?
Onde se encontram os 90% de cristãos de Cabo Frio (Católicos, Protestantes e Evangélicos)? Será que eles são instruídos, catequizados sobre INJUSTIÇA SOCIAL? Será que eles perderam o referencial cristão? Será que eles sabem o que é a dor, daqueles que trabalham e não recebem o seu devido salário? Será que eles já leram e refletiram o que diz o Profeta Isaías no Capítulo 1 Versículo 17: "APRENDEI A FAZER O BEM;ATENDEI À JUSTIÇA. REPREENDEI AO OPRESSOR;DEFENDEI O DIREITO DO ÓRFÃO,PLEITEAI A CAUSA DAS VIÚVAS"?. Será que este povo sabe realmente o que é seguir à Cristo?