ESPECIAL ORÇAMENTO PARTICIPATIVO 2018

ESPECIAL ORÇAMENTO PARTICIPATIVO 2018 | Sugira sua emenda nos comentários. Vote nas enquetes. Dê sua opinião. Ajude nosso mandato a ser verdadeiramente popular e participativo!

domingo, 16 de agosto de 2015

Mortes, repasses e dor - O caos na Saúde de Cabo Frio. Conheça mais um caso e entenda.

No dia 11 de agosto, terça-feira, veio a óbito um cidadão cabofriense, que teria passado pelo Hospital São José Operário, após ter aguardado dias por uma oportunidade de hemodiálise. O falecimento se deu na madrugada de segunda para terça.

Sua família, indignada, lembrou que seu ente querido possuía apenas 50 anos de idade e teria ficado 10 dias - isso mesmo, 10 dias - com 2 rins paralisados. Como não havia estrutura para realizar hemodiálise em Cabo Frio, teve de aguardar uma vaga no Rio de Janeiro, quando então, após todo esse tempo, parecia ter o pesadelo acabado.

Ledo engano. Segundo a família,  não tinha uma ambulância sequer em condições de fazer a transferência daqui para a capital.

Seu sepultamento aconteceu na quarta-feira, dia 12, às 10h, no Cemitério Santa Izabel.

Por que o município não teve condições de realizar a hemodiálise?

Há quem diga que os hospitais que recebem pelo SUS (São Miguel, Santa Izabel, Centro de Hemodiálise, Onkosol) não obtêm o consequente repasse federal há 2 meses - isso mesmo.

É isso mesmo? Será verdade? Onde está o dinheiro?

O povo quer saber.


Nenhum comentário: