ESPECIAL ORÇAMENTO PARTICIPATIVO 2018

ESPECIAL ORÇAMENTO PARTICIPATIVO 2018 | Sugira sua emenda nos comentários. Vote nas enquetes. Dê sua opinião. Ajude nosso mandato a ser verdadeiramente popular e participativo!

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

EDITORIAL – O CANTO DA SEREIA ÀS AVESSAS.




Impressionou a todos, nesta semana, o vídeo, gravado pelo prefeito Alair Corrêa, em relação ao quarto centenário da Paróquia Nossa Senhora da Assunção, no qual, após repetir o discutível discurso da “crise” financeira da cidade, o governante entoou o Hino da Padroeira.

Por trás da gravação artesanal, está, certamente, a tentativa de se vincular à única instituição que, com maestria e independência, têm dado um show de gestão na celebração dos 400 anos da cidade. Sem um centavo da prefeitura, a Paróquia promoveu a reforma de sua Matriz Histórica e a inaugurou com bela celebração, citando nominalmente e agradecendo àqueles que com ele colaboraram; e não citando aqueles que por ela nada fizeram, como se deve comportar uma sábia instituição religiosa numa boa democracia.

Irritado, certamente, por seu anonimato em meio à tão grandiosa e importante festa, quis o governante, por certo, “sair por cima”. Ao contrário do canto da sereia, que chama para o fundo das águas os navegantes inebriados, o melodiar do prefeito retrata um governo também afundado nos oceanos da incompetência após o naufragar de seu barco autoritário, do qual muitos já pularam antes mesmo que fosse a cabo. Das profundezas de um mar de lama, o mandatário não canta para atrair os incautos, mas para tentar ser resgatado do acidente que provocou a si mesmo e a seu grupo. Não terá sucesso.

A tentativa desconjuntada de aparecer e se promover com o que não faz, nem ajuda a fazer, somente demonstra o desespero derrotado deste fim de governo que já vai tarde.

E aos que criticam a entonação ou a afinação do prefeito, aqui vai a nossa defesa - há algo que Alair faz pior do que cantar: governar.

Bom dia!


Nenhum comentário: