ESPECIAL ORÇAMENTO PARTICIPATIVO 2018

ESPECIAL ORÇAMENTO PARTICIPATIVO 2018 | Sugira sua emenda nos comentários. Vote nas enquetes. Dê sua opinião. Ajude nosso mandato a ser verdadeiramente popular e participativo!

quarta-feira, 5 de agosto de 2015

Cestas básicas do governo Alair Corrêa são produzidas pelo mesmo grupo que fez as obras da Orla da Praia do Forte. Mercado foi acusado de vender alimentos vencidos em 2010.

A empresa que realizou as obras na Orla da Praia do Forte e a empresa que confeccionou as cestas básicas doadas pelo governo Alair Corrêa fazem parte do mesmo grupo: o Grupo Mil.

Basta comparar as logomarcas circuladas em verde e amarelo para concluir:


Logomarca nas cestas básicas doadas pelo governo.

Logomarca da Construtora da Orla da Praia do Forte.

Site oficial do Grupo Mil com as duas logomarcas.

O Grupo Mil atua nos setores de alimentos, obras, transportes e eletrodomésticos. Uma de suas empresas mais famosas é a Construtora Villa Rio. Seu Diretor Presidente e fundador é Josemo Corrêa de Mello, que, embora tenha sua empresa sediada em Três Rios, tem recebido homenagens de vários prefeitos do estado, como o atual governante de Rio das Ostras, Sabino (leia mais aqui), recentemente cassado pela justiça eleitoral (clique aqui e relembre).

O empresário já foi processado pelo Ministério Público, em 2010, por crimes contra as relações de consumo. O processo chegou ao Tribunal de Justiça e o Diretor teve de solicitar um Habeas Corpus à justiça para trancar a ação, o que foi negado pelos magistrados. Os réus foram absolvidos em 2013 e o processo arquivado definitivamente em 2014:


A acusação foi a de que uma das empresas do proprietário, o Supermercado Bramil, vendeu produtos fora do prazo de validade a consumidores. 

Se qualquer um de nós digitar no Google o termo "Cereais Bramil LTDA", empresa que produziu as cestas (como se vê na foto), adivinhem o que aparece? O nome e o endereço do Supermercado Bramil, o estabelecimento acusado pela venda de hambúrgueres vencidos. E nem precisa dizer que as duas empresas fazem parte do Grupo Mil. Basta olhar:


E aí fazemos aquela velha pergunta: o que isso significa?
Nada ué...

2 comentários:

Flávio disse...

Sou cidadão de bem que paga os impostos em dia e não aguento mais ver tanta sacanagem nesse país e nessa cidade. Esses personagens que vivem roubando o povo são os mesmos ha anos. Entra um e sai outro, continua a mesma coisa. A população não aguenta mais tanta roubalheira. Ainda usa o povo miserável para conseguir votos, dando cestas básicas super faturadas e distribuida por empresa.....chega! Não dá mais para comentar sobre o assunto! Esses vermes irão para o inferno. Vão pagar caro pelo que estão fazendo.

Anônimo disse...

Mp esta ciente?