ESPECIAL ORÇAMENTO PARTICIPATIVO 2018

ESPECIAL ORÇAMENTO PARTICIPATIVO 2018 | Sugira sua emenda nos comentários. Vote nas enquetes. Dê sua opinião. Ajude nosso mandato a ser verdadeiramente popular e participativo!

sexta-feira, 24 de julho de 2015

Artigo - A CRISE ACABOU.



Hoje já se passaram 6 dias do sábado, dia 18, prazo dado pelo prefeito, em entrevista a este jornal no dia 18 de abril, para que a crise na cidade acabasse. Até a presente data, o governante não se pronunciou, nem oficial, nem extra-oficialmente, sobre os resultados salvíficos e milagrosos destes 90 dias de trabalho – o que nos leva a crer que ele não cumpriu sua promessa.

De fato, o que vimos nestes 3 meses foram apenas manutenções dos problemas ou pioras no estado estrutural da cidade como um todo, dentro da qual destacamos algumas questões objetivas.


A fila de marcação de consultas foi maquiada, continuando a ser um problema para o cidadão. A passagem continua a R$ 1,50 no Programa Cartão Dignidade; as obras do Guarani pararam, assim como as da Avenida Joaquim Nogueira continuam sem conclusão. Os lixos e entulhos espalhados pela cidade só aumentaram.

Funcionários continuaram a ser demitidos, como os Agentes de Endemias o foram em julho. Buracos seguiram abrindo sem serem fechados nas ruas e áreas periféricas têm cada vez menos iluminação, porque as lâmpadas se queimam e não são trocadas. A recarga do vale-transporte dos servidores segue com atraso e a diferença de aumento referente a maio e junho ainda não entrou no bolso destes trabalhadores. Empresas de alimentos em nome de parentes de secretários seguem ganhando aditivos e viaturas em nome de subsecretários permanecem prestando serviço para setores do governo, enquanto efetivos não recebem auxílios, licenças e aposentadorias por “falta de verba”.

Assim, o que se vê é um compromisso não cumprido pelo governante; uma palavra empenhada e não honrada; uma “crise” que atinge o povo e os serviços mais fundamentais da cidade, mas não os membros do alto escalão do poder. Mais uma vez, faltou dignidade. Mais uma vez, não deu certo.

Um comentário:

Anônimo disse...

Professor a crise realmente já acabou, começou as distribuições de cestas básicas, inaugurações de obras inacabadas e mal feitas, patrocínios em festas, festivais, carnaval, eventos como funk, pagodes e outras baboseiras, tudo para enganar o pobre já sofrido povo, os cabos eleitorais do prefeito e vereadores estão todos empenhados em alavancar a reeleição do grande chefe e manter suas bocadas na prefeitura.