sexta-feira, 19 de junho de 2015

Poesia da (in)dignidade.

E agora, Prefeito? 
A festa acabou, 
A luz apagou, 
O povo sumiu, 
O barco afundou, 
E agora, Prefeito? 
O sonho findou,
O dinheiro sumiu,
O povo cansou,
E agora, Prefeito?

(Davi Souza)



Nenhum comentário: