ESPECIAL ORÇAMENTO PARTICIPATIVO 2018

ESPECIAL ORÇAMENTO PARTICIPATIVO 2018 | Sugira sua emenda nos comentários. Vote nas enquetes. Dê sua opinião. Ajude nosso mandato a ser verdadeiramente popular e participativo!

sexta-feira, 5 de junho de 2015

Com dificuldades para conseguir verbas, Cabo Frio ainda não atualizou nome do Secretário de Saúde no Sistema Federal de Convênios.

Que Cabo Frio possui débitos como governo federal que impedem a cidade de firmar convênios com o governo federal para receber verbas, isso todo mundo sabe. O que pouca gente sabe é que, além das irregularidades, o município ainda demonstra desorganização e desatualização em relação a Brasília. No cadastro do SICONV – Sistema de Convênios do Governo Federal, o Secretário de Saúde de Cabo Frio ainda é Dirlei Pereira, que deixou a pasta há quase ano:



Sem a atualização dos dados, e, ainda por cima, com dívidas, ficará difícil receber auxílios de Brasília.

#OqueFazer?

Cabo Frio precisa ter, no corpo administrativo da prefeitura, um setor responsável pela atualização cadastral, captação de convênios, bem como um grupo de trabalho que promova a participação em editais, tanto para o município quanto para ONG’s e associações. Um Escritório Técnico de Editais e Convênios (ETEC) poderia fazer parte da Secretaria de Governo, e não custaria mais do que 30 mil reais mensais em despesa de pessoal (de 4 a 6 profissionais capacitados) com um gasto mensal em material e despesas gerais de 6 a 10 mil reais. Ou seja: com 40 mil reais por mês num orçamento de mais de 800 milhões, seria possível resolver não apenas esse problema, mas também promover a obtenção de verbas federais e estaduais para a cidade e para as instituições cabofrienses que buscam esse fomento.

2 comentários:

Agrocha disse...

Essa questão das verbas do Fundo Municipal de Saúde é muito mais complexa do que se imagina. Quando as verbas não seguem o seu destino, como prestar contas?? Nenhum dinheiro entra na conta do Fundo sem destino, tenham certeza disso...e a prestação de contas com o MS é indispensável...mas acho melhor ficar calada!!!

Em boca fechada não entra mosca!!

Filadelfo disse...

O governo por si só não é ruim. Ele chegou lá através dos votos e, nós sabemos que o "poder econômico" é 1 mal em nossa cidade. É canceroso.Hoje, à maioria dos eleitores se curvam à este modelo. Enquanto, votar é uma obrigação, teremos este comércio proliferando. Não se discute Projetos, modelos de gestões ou ideologia.No momento, leva, aquele que paga + nas comunidades e bairros periféricos. O que fazer? Mudança de hábitos. Hábito do dinheiro fácil, sem suor do trabalho honesto.Hábito, do orgulho de ter galgado aquela função através do Concurso Público e, não com o "pires na mão", na churamela, dos "espertalhões" que jogam migalhas ao povo, sem grande capacidade do conhecimento do serviço público. Enquanto, tivermos, quem se curve é isto que iremos colher: atraso, retrocessos administrativos!!!