sexta-feira, 29 de maio de 2015

OPINIÃO - Por José Renato*


Existe um detalhe que ninguém está colocando. Na reunião com o prefeito, em que ele propôs a reposição de 5,83%, ele deixou bem claro (e todos que participaram da reunião podem confirmar) que era "ou vai ou racha".Ele pretendia que fosse decidido ali pelos representantes aceitar os 5,83% ou seria 3,145% e ponto. Como isso não é possível pois, só a assembléia é legítima para tomar essa decisão, os representantes dos sindicatos comunicaram que essa proposta precisava passar pela assembléia. Desta forma quando a proposta não foi aceita pela classe, sabíamos que seria preciso fazer alguma pressão para sermos recebidos e isso se mostrou realidade quando o prefeito mandou ofício a todas as entidades cancelando a reunião de hoje por não ter sido aceita a proposta (tenho o ofício e se necessário posso escanear e divulgar). O prefeito, só depois de ver a grande quantidade de servidores na praça, se dignou a conversar conosco. Portanto nenhum sindicato "atropelou" nada. Além disso, mesmo estando abertos ao diálogo é preciso lembrar que o a lei complementar 11 de 2012 (o PCCR) criou o COMPARP, conselho paritário que tem a competência legal de definir qual será a revisão do Piso Municipal. Essa competência é do Conselho e nâo do chefe do executivo. Embora o prefeito insista em não cumprir a lei e nomear o conselho que é O ORGÃO COMPETENTE PARA REVISAR O PISO e estarmos exigindo isso judicialmente, nunca deixamos de tentar dialogar com a administração.

*José Renato é Diretor da Associação dos Fiscais do Município de Cabo Frio (AFM).

4 comentários:

Agrocha disse...

Muito bom esse esclarecimento, pois já havia blog divulgando que os sindicatos haviam atropelado as negociações e que por isso o prefeito havia cancelado naquele momento da manifestação, a reunião marcada para as 11 horas.

Comentário esse feito pelo blog dando de certa forma, razão à atitude leviana do prefeito.

José Renato, acho que seria interessante você postar esse ofício para que não restem dúvidas.

Anônimo disse...

É verdade, tem blogueiros por aí querendo desmoralizar os Sindicatos. José Renato, acho que você deveria divulgar este fato, para eclarecimento dos servidores.

Anônimo disse...

Postado por José Renato diretos da AFM
vou fazer o que vc sugeriu, mas no blog do alessandro teixeira já existe uma cópia à disposição
http://www.alessandroteixeira.com.br/2015/05/prefeitura-cancela-reuniao-com.html

Agrocha disse...

Pois é José Renato, o comentário do amigo Alessandro Teixeira foi extremamente infeliz.
Na verdade o prefeito pensou que cancelando a reunião, estaria fugindo da negociação, mas quando ele viu a pressão dos servidores na porta da prefeitura, resolveu aparecer para mostrar toda a sua prepotência e suposta soberania. Acabou sendo vaiado e perdeu a compostura.
Sabemos que o prefeito nunca esteve disposto a cumprir o PCCR, tanto que por meio do partido a que pertence, tenta incansavelmente anular o plano e tudo o que ele puder fazer para dificultar essa e outras negociações, ele vai fazer.
Cobertos de razão estão os servidores que veem sendo desrespeitados nos seus direitos, atacados na sua moral e achincalhado pelo prefeito e sua trupe.
Defender ato de má fé, não é legal...fica a dica!