sábado, 16 de maio de 2015

Convention Bureau busca medidas para alavancar turismo

O Convention Bureau está buscando maneiras de alavancar o turismo de Cabo Frio, aquecendo, desta forma, a economia local. Uma das ações mais importantes foi o pedido de isenção da taxa cobrada aos ônibus/vans de agências de turismo que fazem o passeio entre os três municípios que compõem o ABC do Sol (Arraial do Cabo, Búzios e Cabo Frio).

A queda da economia, ocorrida devido a cobrança da taxa, sensibilizou o Sebrae que foi o responsável por reunir todos os setores ligados ao turismo para que, juntos, assinassem um ofício pedindo, além da isenção da taxa, melhorias em outros setores turísticos. O ofício foi assinado pelos representantes das seguintes entidades: Convention Bureau, Associação de Hoteis, Associação Comercial, Associação da Rua dos Biquinis, Associação de Agências de Viagens, SindiTáxi e Rádio Táxi.

A presidente do Convention, a empresária Maria Inês, afirma a importância dessa união:

- Esse é só um grãozinho de areia dentro do nosso trabalho. Nos reunimos com o atual secretário de Turismo, Dirlei Pereira, que se mostrou solícito em conhecer e tentar solucionar os problemas destacados junto ao prefeito. Ontem, nos reunimos de novo no Sebrae, pontuamos as ações mais urgentes e também as de médio e longo prazo para melhorar o turismo. Agora vamos fazer um novo ofício e encaminhar ao prefeito. Precisamos buscar formas de atrair o turista, gerando dinheiro e renda para a nossa cidade que está passando por essa crise financeira. Só com a cobrança da taxa, por exemplo, perdemos cerca de 600 turistas por dia, que vinham almoçar e fazer compras em Cabo Frio. Tudo pode ser resolvido. União, força de vontade e trabalho já temos – disse a presidente do Convention.

A entrega do ofício ao secretário de Turismo foi feita pelo diretor do Convention e idealizador dessa ação, o empresário Francisco Paulo de Assis Baptista.

COMENTÁRIO: Torcemos para que a articulação dê certo, permitindo à iniciativa privada, unida e articulada, fomentar o turismo de baixa e alta temporada, incidindo sobre a sazonalidade, papel que o poder público deveria exercer aqui em Cabo Frio em parceria com o empresário - mas não faz.

Um comentário:

Anônimo disse...

É de morrer de rir! Trágico o momento, dificuldades das mais variadas possíveis, noticias em todas as mídias do ranking de violência! Cabo Frio 88º na colocação das mais violentas! Tudo caro, não se consegue estacionar carros nesta cidade, animais soltos nas vias, lixo pra todo lado, qual louco fará turismo em cabrobo city! Acho que é pra chorar!!!