domingo, 29 de março de 2015

OPINIÃO – Um prefeito sem mandato.


Li, abismado, há poucos minutos, mais um texto escrito no calor da emoção e ao fervor do fígado, pelo prefeito de Cabo Frio, postado em sua página numa rede social, desta vez, para atacar e denegrir a imagem do jornalista Alessandro Teixeira.

Alessandro, ao contrário do prefeito, é um dos profissionais mais respeitados e éticos da cidade, exatamente por possuir como marca, além da linguagem diplomática, a maneira embasada de produzir suas observações, sempre utilizando dados concretos, na singular luta do bom jornalismo contra a mediocridade e a leviandade.

Ao anunciar, em seu site, que a prefeitura de Cabo Frio possui milhões em caixa, levando à estranheza o discurso da crise entoado pelo governante, Alessandro, simplesmente, expôs o que já estava exposto à população, no próprio Portal da Transparência, de responsabilidade da prefeitura.

Desta forma, se houve equívoco, que o prefeito processe a própria prefeitura. E, como ele é o ordenador de despesas do Poder Executivo, que processe e condene a si mesmo – o que seria um favor para cidade.

Ao finalizar sua “reflexão”, o prefeito afirma que, se houver dificuldades em implantar as medidas saneadoras que imporá à cidade, a culpa desse obstáculo será de Alessandro. Ora, vejam só: no primeiro ano de governo, o atual culpou o ex-prefeito; no segundo ano, culpou o PCCR; no terceiro ano, os royalties. E agora, se as desculpas e castigos não funcionarem, a culpa será do Alessandro. Simples assim.

Temos, portanto, um prefeito sem mandato, porque não é mais um líder. Um líder não transfere culpas – ele as assume. Temos, portanto, um prefeito sem mandato, porque, numa democracia, as pessoas são livres para publicar suas opiniões, e, mais ainda, para publicar o que já foi publicado, evidenciando fatos já expostos. Taxar isso de “desrespeito”, “mentira” ou “covardia”, é mostrar total desconexão com o mundo democrático – e não dá mais para exercer mandato de prefeito no Brasil fora desse universo, pelo menos, desde a Constituição de 1988.

Alessandro, seja bem-vindo ao time dos ameaçados de serem processados por exercerem a democracia. É muito gratificante ser agredido, perseguido e atacado estando do lado certo, principalmente, contra quem está do lado errado.  Em 15 meses, o mandato, que já não existe mais, será oficialmente finalizado e a cidade voltará a ser uma república. 

5 comentários:

Agrocha disse...

Mais um para o time Rafael??
Seja bem vindo Alessandro, junte-se aos BONS!!!

Anônimo disse...

Professor, o senhor bem poderia colocar no seu blog, o que o respeitado jornalista escreveu, eu já li e realmente o que o Alessandro passou foi exatamente as informações colhidas no Portal da prefeitura de Cabo Frio, para que vejam o que ele realmente ele postou.

Rita Irene disse...

Acho que a população teriam que se manifestarem e gritar pelo o fim desse governo de bosta é hora de ir para a frente da prefeitura e dizer para esse senhor basta de suas demandas basta de tantos discasos chega de praticar seus erros e cobrar dos inocentes isso é uma piada

Anônimo disse...

Gostei da fala do Deputado Jânio Mendes, no programa Região em Foco - 30/03/15, principalmente da colocação " síndrome de magnólia", perfeito e eu vou mais adiante: cheque especial e royalts, não se deve contar.....e muito menos horas extras!

Anônimo disse...

E por falar em Jânio, cadê a Delegacia legal?? Será outra balela para enganar o povo de Tamoios???? Está dando desculpas esfarrapadas?? Pois, saiba que o povo de Tamoios não votará em Jânio se esta Delegacia não sair!! O povo está desacreditado, e muito!!