terça-feira, 31 de março de 2015

EDITORIAL – A hora da verdade.




A cidade aguarda ansiosamente a entrevista coletiva do prefeito de Cabo Frio no auditório da prefeitura às 10h de hoje. Diferente do que deveria ser numa cidade milionária, tal ansiedade não se dá pela expectativa do anúncio de novos programas sociais ou investimentos na indústria limpa, nem na educação, tendo em vista a formação da juventude para sua independência social e econômica. A tensão, ao contrário, se dá por conta de calcular quanto de mal terá de se fazer ao nosso povo, a fim de sanar as contas destruídas pelo próprio governo que, agora, deseja medidas reparadoras de sua própria incompetência e/ou mau uso do dinheiro público.

O caos já toma conta da cidade desde ontem, quando os servidores efetivos não receberam seus salários conforme a data prometida e um sem fim de trabalhadores comissionados foi avisado que, a partir de amanhã, já teriam suas pagas suspensas, e só seriam readmitidos se considerados essenciais pelos secretários. A população não sabe como será o transporte público e o pão de hoje, por conta da possibilidade de cortes em áreas sociais de relevo. Enquanto isso, parentes, amigos ineficientes, shows, obras suspeitas, fogos, balsas, banheiros, buchos e empréstimos levam a melhor parte da nossa própria riqueza – porque, nesta terra, nem todos são iguais.

O prefeito, se realmente tiver a dignidade que tanto prega, deveria utilizar o espaço de hoje para abrir as contas da prefeitura, divulgando realmente para onde o dinheiro foi. Deveria destampar a caixa-preta da Comsercaf. Deveria explicar os empréstimos que a prefeitura teria feito junto ao Banco do Brasil, e que podem estar onerando sobremaneira nossas contas. Deveria explicar como funciona o Portal da Transparência, suas contas obscuras e seus valores inquietantes, que nem sempre batem com o discurso da crise. Poderia explicar o que faz o cargo de Assessor Especial. Poderia explicar porque quem ocupa hoje esse cargo, depois de ter sido nomeado Secretário de Saúde e Secretário de Administração, não foi ainda retirado da folha pelo fato de não se encaixar em área alguma, enquanto gente que há anos serve com eficiência o município, a partir de amanhã, não terá o que comer.

O prefeito que, durante a campanha, prometeu milhares de banheiros e empregos; dezenas de creches e escolas numa cidade que poderia viver sem os royalties, agora põe nesses mesmos milhões de reais a culpa da crise que sempre teve um só nome: o dele mesmo, o de sua administração, o de sua gestão atrapalhada, decadente e catastrófica à frente do nosso município.

Enquanto alguns poucos lucram; viajam para fora do país; passeiam de lancha; disputam os carros mais caros e as casas na Avenida mais suntuosa, outros passam e passarão as dores e a vergonha da falência no comércio, na vida pessoal, na vida profissional, na vida familiar.


A dignidade passou e passa longe deste governo. Que o nosso povo dê as mãos e lute contra toda essa injustiça, e que, unidos, salvemos a nós mesmos, porque aquele que foi eleito para isso deseja apenas agasalhar a si próprio e aos pouquíssimos que são seus. Enfrentemos esse mar revolto de indignidade com nossa indignação. Hoje, às 10h, começa o primeiro dia do fim deste desgoverno. 

3 comentários:

Anônimo disse...

Belíssima colocação Professor, condiz com a pura realidade com caos instalado na cidade, por causa de um grupo de pessoas que nunca pensaram no Social e no povo, mais vão continuar enganando o nosso sofrido povo. A entrevista coletiva é para o prefeito ficar na mídia, não vai falar coisa com coisa, o que quer mesmo ser foco a vedete da hora.

Julio disse...

Rafael é um sonho contando ou um desejo de sua parte? Acorda e sonha de novo.
Eu tomei até ansiolítico ontem a noite , para conter a ansiedade e dormir tranquilamente. Não estava conseguindo nem fechar os olhos de tamanha expectativa para assistir a entrevista do prefeito. Imagine. As entrevistas do prefeito não passa de um grande besteirol. Os repórteres não questionam nada do prefeito.

Anônimo disse...

Entretanto não devemos esquecer, este senhor, incompetente foi diplomado em janeiro de 2015 por meio dos votos dos eleitores de Cabo Frio, infelizmente e mesmo depois de tantas gestões despreocupadas com a cidade e com os cidadãos, muito provavelmente as pessoas nas próximas eleições continuarão votando nessa gente! Cabo frio, o Rio de Janeiro e o Brasil não aguentam mais! Só uma guerra! Muito lamentável.