quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Sobre a resposta do Prefeito Alair Corrêa à reportagem-denúncia da TV Record - O Caso das Privadas de Ouro. Confira também o vídeo da polêmica reportagem.

Conforme anunciamos, a TV Record exibiu, na última terça-feira, reportagem sobre o "Caso das Privadas de Ouro de Cabo Frio", ou "Banheiroduto II" denunciado em primeira mão pelo nosso blog (clique aqui e relembre). 

O vídeo da matéria pode ser assistido clicando aqui. Ontem à tarde, ele tinha pouco mais de mil visualizações. Hoje, pela manhã, já passa de 6.400. Certamente, será o escândalo do governo Alair Corrêa mais conhecido do país. 

Por enquanto, é claro.

Em resposta, o Prefeito Alair Corrêa postou duas vezes em sua página pessoal no Facebook (o governo esqueceu há muito tempo o que é uma nota oficial), nas quais tenta justificar o injustificável. 

Vamos analisar as respostas do governante, publicando alguns de seus trechos:

"Embora publicássemos com exatidão o número de banheiros que são 80 e não 3 como foi noticiado pela TV, fiquei perplexo. O repórter mesmo já sabendo o verdadeiro número de banheiros, repete que são 3, para espanto de toda a população que conhece bem a estrutura da Praça dos Quiosques. Infelizmente para quem mora fora de Cabo Frio vai prevalecer a informação deles, mas para quem mora aqui, sabe qual é a verdade e que passo a repetir. A empresa NOVA TAMOIOS faz a manutenção e limpeza de todos os banheiros que foram construídos para atender aos 15 quiosques da nova Orla da Praia do Forte, além dos 5 elevadores e cinco grandes banheiros com ACESSIBILIDADE."

1 - Onde estão esses 80 banheiros, prefeito? Cada mictório vale por um banheiro? Se for, tudo bem, mas isso não me parece real. Só se os outros 77 estiverem escondidos na Praça dos Quiosques. Duvido postar a foto de cada um nas redes sociais...

2 - A citada empresa Nova Tamoios foi criada, por coincidência, três meses depois do prefeito Alair Corrêa assumir o governo. Ela atende, em seu CNPJ, pelo mesmo e-mail e telefone de outra empresa: Uelitom Barretos Contabilidade. Essas "coincidências" foram denunciadas pelo nosso blog nos dias 10 e 11 de fevereiro (clique aqui para relembrar).

3 - Até onde sabemos, os 5 elevadores estão no projeto da Praça dos Quiosques mas ainda não foram feitos, isto é, não existem. Logo, os tais 5 banheiros com acessibilidade não têm acessibilidade alguma.



"No meu governo tudo é feito as claras e com a exigida transparência e não seria um mero contrato de limpeza de banheiros que poderia vir suja-lo, como desejam os adversários. Logo após a inauguração, foi feita a licitação para a manutenção da praça dos quiosques, vencida pela firma Nova Tamoio que nesses dois anos vem fazendo a manutenção geral".


1 - A empresa Nova Tamoios não pode trabalhar na manutenção dos quiosques há dois anos, simplesmente porque os mesmos possuem apenas 14 meses de inaugurados e a empresa em questão possui exatos dois anos de existência.

OUTRA: Se realmente os 80 banheiros existissem, até seria bom, pois aliviaria a promessa de campanha feita pelo próprio governante, de que construiria 40 mil banheiros para o povo. Faltariam, apenas, trinta e nove mil, novecentos e vinte...

E assim caminha a cidade, com passos para trás e indignidade.


4 comentários:

Anônimo disse...

É ESCÂNDALO DA PRIVADA DE OURO;
É SHOW SUPERFATURADO;
É DEBOCHE DA JUSTIÇA;

É O CAOS EM CABO FRIO!

Anônimo disse...

Eu nao entendo como essa robalheira toda que esse prefeito comete passa despercebida pela justiça. Quando vem a tona, mesmo assim ninguem toma. providencias pra ele pagar pelos crimes cometidos. No minimo, esse prefeito teria que ser preso, condenado, ter seus bens cassados pela justiça e encerrar de vez o que ele chama de "uma trajetoria politica de sucesso", ou seja, uma vergonhosa e suja carreira politica!

Anônimo disse...

JÁ PASSOU DA HORA DE SAIR UMA MATÉRIA DOS ESCÂNDALOS NO FANTÁSTICO. NOS QUADROS: CADÊ O DINHEIRO QUE ESTAVA AQUI? E LICITAÇÕES FRAUDULENTAS.

Anônimo disse...

Queria saber o que o ministério público esta esperando pra prender essa quadrilha.