segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Na eleição para as presidências do Senado e da Câmara Federal, tudo como esperado.

A Câmara dos Deputados elegeu, em primeiro turno, o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) para o cargo de presidente no biênio 2015/2016 da 55ª legislatura. Ele foi eleito com 267 votos, a maioria absoluta dos votantes (513). O deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP) foi o segundo mais votado, com 136 votos. Júlio Delgado (PSB-MG) contou com 100 votos e Chico Alencar (Psol-RJ) teve 8 votos. Houve dois votos em branco.

Para os demais cargos da Mesa Diretora, foram eleitos os seguintes deputados:
·         1ª Vice-Presidência: Waldir Maranhão (PP-MA) – 428 votos
·         2ª Vice-Presidência: Giacobo (PR-PR) – 322 votos
·         1ª Secretaria: Beto Mansur (PRB-SP) – 436 votos
·         2ª Secretaria: Felipe Bornier (PSD-RJ) – 437 votos
·         3ª Secretaria: Mara Gabrilli (PSDB-SP) – 456 votos
·         4ª secretaria: Alex Canziani (PTB-PR) – 457 votos
·         1ª suplência: Mandetta (DEM-MS) – 424 votos
·         2ª suplência: Gilberto Nascimento (PSC-SP) – 382 votos
·         3ª suplência: Luiza Erundina (PSB-SP) – 372 votos
·         4ª suplência: Ricardo Izar (PSD-SP) – 187 votos

O senador Renan Calheiros (PMDB-AL) foi releito presidente do Senado e do Congresso Nacional neste domingo pela quarta vez, em uma disputa mais acirrada que de costume e que manteve a tradição de chancelar o nome proposto pela maior bancada na Casa.


Candidato oficial do PMDB, indicado após decisão da maioria de sua bancada na sexta-feira, Renan disputava o posto com o senador Luiz Henrique (PMDB-SC), que lançou candidatura avulsa sem a anuência da bancada.

Na Alerj, o deputado Jorge Picciani (PMDB) deverá ser eleito presidente hoje, às 15h, já que aparece como sendo o único candidato.

4 comentários:

Anônimo disse...

PREFEITURA NÃO TEME JUSTIÇA NO PROCESSO 0004981-25.2009.8.19.0011 (2009.011.005066-2)
NÃO CUMPRIU A SENTENÇA, ELA MEDE FORÇA COM A JUSTIÇA.

Anônimo disse...

Tamanha hipocrisia essa dos prefeitos de Cabo Frio e Arraial do Cabo, fácil governar com muita grana, agora que a casa caiu, com a crise do petróleo, acham que acabar com secretárias que nunca serviram para nada, vai adiantar, vão trocar seis por meia dúzia, mais uma enganação, com essa turma agrupada principalmente em Cabo Frio, são de um incompetência sem tamanha, achei excelente o comentário do senhor Juarez Volotão, foi de uma sensatez incrível, parabéns, falou tudo. Agora voltando para esses prefeitos, a renuncia seria a coisa mais correta, emperraram o crescimento das duas cidades, estão deixando mais pobres e saqueadas e um retrocesso de mais de sessenta anos, chega de tanta maldade com o povo sofrido.

Anônimo disse...

Tem que pagar 1/3 das férias para TODOS os servidores que estão em gozo de férias. Seja da educação ou de qq outra Secretaria. Se não for assim é apropriação indébita. Se liga, Sr. Prefeito.

Rafael Peçanha disse...

Caro amigo, quando focamos o servidor da educação, o fazemos, neste caso, porque e a única categoria que "compulsoriamente" tira férias em janeiro. Mas, como você bem ressaltou, há servidores de outras áreas que igualmente não receberam suas férias tiradas no mesmo mês. Nossa briga é por todos, pode contar. Uma abraço e obrigado pela sua amizade.