quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Feliz ano novo - Hoje é dia de fazer.


Hoje é dia – é o dia de fazer. Fazer promessas. Fazer compromissos. Fazer lembranças. Fazer passados. Fazer futuros. É dia de fazer.


É dia de fazer o que nunca se fez com a família que sempre foi sua como se não fosse. É dia de fazer extravagâncias, tal como se o último dia do ano fosse o último do mundo e o dia seguinte fosse nova vida mais do que novo ano. É dia de dizer que se vai fazer o que se deve amanhã – afinal, hoje é dia de fazer o que não se faz, e não o que se faz sempre ou o que se deve fazer. Hoje é dia de fazer o dia seguinte ser tudo, e o hoje, nada. É o dia em que se vive tanto para o seguinte, que o hoje passa a ser único.

O dia de hoje é uma zona fronteiriça, entre um ontem que passou e um ano que virá. Ele é tudo e nada, tendo potências de se imaginar o que fazer nos próximos 365 dias que virão; relembrar os que já se foram e permanecer num estado elevado de existência inexistente que apenas estas 24 horas festivas podem nos oferecer.

Acima de tudo, hoje é dia de se fazer recordar as lutas que tivemos, preparando as batalhas que virão. Fomos perseguidos, vimos descasos, lamentamos esquecimentos, criticamos a indignidade e promovemos indignações, apontamos as feridas de poderes constituídos pelo povo que agem como se nada devessem a ele – ou como se ele não existisse. É dia de se indignar com a falta de dignidade. Mas também é dia de se dignar a lutar com indignação.

E assim caminha o nosso derradeiro dia do ano – um dia de fazer lembrar, um dia de fazer viver. A você, que nos acompanhou em cada dia deste 2014, compartilhando nossas causas, torcendo pelas nossas vitórias, se revoltando com nossas denúncias e fazendo a nossa história, nosso muito obrigado. Vamos juntos. O amanhã vai ser melhor, porque vamos fazê-lo nascer a múltiplas mãos - incluindo as nossas.

Obrigado pelo nosso 2014. Feliz 2015.

Rafael Peçanha 

2 comentários:

Julio disse...

Hoje é dia de fazer um balanço. Dia de somarr os erros e dividir pelos acertos.

Espero em 2015, que todos tomem a consciência, para que possamos juntos conquistar o nosso território, hastear o nosso bandeira da dignidade. Vamos marchar e lutar juntos sem ajuda de falsos soldados armados de politicagem, em busca dos seus próprios interesses.

E lutar mais pelos humanos e menos pelos matinhos. Preservar também é ir lá e cuidar e não só reclamar. E viva a natureza!


Julio disse...

Galera está na hora de acabar com essa "lenda" de um milhão de turistas no réveillon. Tá pegando mal.
Se Cabo Frio tem um milhão de turistas no réveillon , o meu PIM......(censurado) tem 50 centímetros.