segunda-feira, 24 de novembro de 2014

EDITORIAL - A Cidade que Queremos.


A partir desta semana, nosso blog entra numa nova fase, na qual será mantido o estilo aguerrido, crítico e fiscalizador que notabilizou esta ferramenta de informação, recebendo, entretanto, um plus: propostas, sugestões e possibilidades de melhoria para cidade de Cabo Frio.

Até agora, nosso trabalho tem sido parcial, ao apontar erros, falhas e ilegalidades; e ao denunciar esquemas, desvios e sinais de corrupção na administração do município. Para tornar a missão mais completa e construtiva, iremos agora, além de tudo isso, publicar para os leitores e seguidores nossos projetos e ideias para, a partir do cenário caótico no qual Cabo Frio se encontra, reconstruir a cidade pelas mãos e pela voz de quem mais se interessa por ela: o seu povo.

As sugestões que aqui serão lançadas estão longe de serem tratadas como definitivas, infalíveis ou inquestionáveis. Ao contrário - elas estarão presentes, exatamente, para serem criticadas, debatidas, discordadas, melhoradas, como uma simples fagulha lançada em grande floresta de frutos diversos, na qual a democracia direta e opinativa do cidadão é o adubo mais salutar e rico em energia.

Esperamos que nossas novas provocações agradem os bem intencionados e permaneçam a causar temor nas condutas despreparadas de quem não deseja ver a cidade crescer, por se aproveitarem dela apenas em benefício próprio.

Bom dia! 

4 comentários:

Julio disse...

Eu sei que inveja é um sentimento muito negativo, mas não tem como não ter inveja. Eu gostaria que Cabo Frio fosse igualzinho ao "Estado Alairzâmico". É de dar inveja. Diz a lenda que eles "reconstruíram" a "cidade", após a "destruição" de um "tornado"" no século passado. Lá tudo funciona: Educação , saúde, transportes e etc. etc. etc. etc... Você não ouve nem uma reclamação. Reclamação? Ficaram todas no "século passado". Parece a Suíça. Portanto, seria mais interessante, para nós saber o segredo do "sucesso" desse "povoado".



Anônimo disse...

Sugestão - Poderiam começar cobrando da prefeitura o que vai ser feito da obra inacabada e abandonada do abrigo municipal de idosos na reserva do peró na rj 102. Também é extremamente necessária a construção de uma rotatória no cruzamento da avenida caminho de búzios com estrada do guriri esquina do condomínio dos pássaros, a proposito existe uma escola a duzentos metros dali!!!

Julio disse...

CORRETIVO: Depois de nós, tem dois pontos: um em cima e outro embaixo.

f disse...

Prof Rafael, boa tarde.
Quero parabenizá-lo, para o enfoque motivacional do seu blog. Realmente devemos nos importar bem + com à cidade que escolhemos para viver.É notório vermos à apatia que se abate sobre o nosso povo, que não se importa pela condução e condição que o mesmo se encontra e, que não é de hoje - só estou aqui há 30 anos, por esta razão, a minha contribuição, será pequena.Contudo, já quero aqui discordar, da cidade que o nobre sr Júlio "inveja".Há alguns quesitos, que nós deveremos sonhar para restauração, quais sejam:
1º) Concurso Público, como meio de estar em nosso Serviço Público: Prefeitura e Câmara. Excetuando, o permitido pela CF/88. Ter isto, como conquista, é "quebrar paradigma", de cabide de emprego e cabrestamento eleitoral;
2º) Reequipamento e reestruturação dos Conselhos Municipais.Sejam eles: Educação, Saúde, Transportes,Cultura, 3ª Idade e outros.Tendo à Sociedade Civil, seus representantes, extraídos de Assembleias Gerais e, não indicado como "por laço" para se fazerem representar. Se não desejam participar como Instituição, não participem, mas não ocupem lugar simplesmente, por causa de Leis interesseiras para quem se encontra no Poder;
Creio, que talvez seja utopia, mas prefiro vivê-la, a me curvar aos costumes das omissões de tantos que aqui estão.
Filadelfo Filho