terça-feira, 25 de novembro de 2014

EDITORIAL – A cidade que queremos II – O desespero dos despreocupados.


Nosso blog ontem publicou um Editorial de abertura do novo momento dos nossos trabalhos, mais propositivo, dando um passo além das criticas e denúncias que aqui cotidianamente fazemos, a fim de que não apenas apresentemos a desconstrução do processo político que grassa em nossa cidade há muitos anos, por seguidos governos, mas também para que publiquemos nossas ideias para melhorias do município.

Essa atitude, que deveria ser comemorada pelos governistas – já que responderíamos à constante crítica feita por eles de que apenas apontamos, e nada propomos – na verdade foi motivo de comentários agressivos, pessoais, intimidadores e desrespeitosos na rede social facebook.

A atitude mostra o desespero e a falta de preparo técnico e político dos quadros mais baixos e rasteiros do governo municipal, funcionários não apenas de baixíssimo escalão, mas também de baixo calão, em suas palavras e “análises”. Auxiliados por amigos e fakes, preferiram denegrir, acusar, humilhar e atacar não apenas a mim, mas também a pessoas que, espontaneamente, se ergueram em defesa da postagem, do que avançar no debate de ideias, mostrando que se preocupam muito mais com a manutenção de seus serviços pequenos em favor de seu patrão - que certamente ordenou o ataque - do que com o desenvolvimento de Cabo Frio.

Não nos abalamos. Não entraremos nesse jogo sujo e baixo. Não comentaremos contra aqueles que não querem debater, mas apenas ofender. 

O nervosismo estampado nas falas contra uma proposta de fórum permanente e virtual de debate de ideias para a cidade, mostra a despreocupação com nosso município e, como a Raposa de Fedro, um ataque crítico a tudo aquilo que não podem e não conseguem fazer: discutir, projetar, idealizar o melhor para Cabo Frio. 

A eles, sugiro que reflitam sobre o desserviço que promovem à cidade. No tempo que passaram intimidando pessoas nas redes sociais – aliás, em horário de expediente – poderiam e deveriam estar ajudando o prefeito a melhorar nossa terra, que eles dizem ser por eles amada. 

Aos amigos que adentraram no contexto virtual em defesa da nossa postura, meu muito obrigado. Certamente, com vocês, e com toda a população de bem de Cabo Frio, avançaremos na discussão de metas e soluções para o caos em que nos encontramos.  Já aguardo as contribuições de vocês para esse novo momento do nosso trabalho, onde desejamos e iremos, sim, construir, ou ao menos defender a construção, da cidade que queremos.

Bom dia!

2 comentários:

Julio disse...

Na Cabo Frio que eu quero, também tem que ter ônibus limpos. Se estão acostumados ou gostam de sujeira....., mas eu não.

Anônimo disse...

Vamos que vamos Rafael, estamos juntos!