sexta-feira, 31 de outubro de 2014

LIXO – QUAIS OS CRITÉRIOS? - Por Janio Mendes*

Durante muitos anos questionei a forma como a Prefeitura de Cabo Frio, deu início a este famigerado processo de coleta de lixo e limpeza pública, um Inquérito Civil Publico rola até os dias de hoje no MP, com comprovados vícios no procedimento licitatório. Ao longo deste período, não se conseguiu desvendar a caixa preta dos recursos que fazem a alegria de muitas figuras públicas da cidade. Tenho dito, que longe de ser a cidade mais limpa, esta é a cidade que mais se “limpa”. Agora, somos surpreendidos com o envio à Câmara Municipal de uma proposta que propõe o rateio das despesas com coleta e destinação final do lixo para toda a população. Você acha justo ratear com a população, uma conta que ninguém sabe como se compõe? Você acha justo que se tenha embutido nesta conta despesas outras, que não apenas dos serviços de limpeza? Você acha justo ratear por todos, a limpeza de terrenos baldios em áreas nobres? Você acha justo ratear com a população, a pesagem do aterro sanitário, sem que o povo saiba a real medida do lixo coletado na cidade? Portanto, só se pode discutir critérios de rateio, depois que uma rigorosa auditoria revelar os mistérios que envolvem a limpeza urbana e critérios transparentes forem adotados, para controle da sociedade.

* Deputado Estadual pelo PDT.

COMENTÁRIO: Pensamos igual, deputado. Caberá aos vereadores e à sociedade organizada não cair nesse conto - ilegal, inconstitucional e abusivo - mais uma vez. Seguiremos marcando e fiscalizando de maneira firme e implacável. 

Um comentário:

Julio disse...

Pagar também pelos lixos "fabricados" pelos veranistas e "duristas", você acha justo, Jânio?