ESPECIAL ORÇAMENTO PARTICIPATIVO 2018

ESPECIAL ORÇAMENTO PARTICIPATIVO 2018 | Sugira sua emenda nos comentários. Vote nas enquetes. Dê sua opinião. Ajude nosso mandato a ser verdadeiramente popular e participativo!

terça-feira, 7 de outubro de 2014



#Festa
Eleitores do deputado Janio (PDT), reeleito domingo, fizeram a festa e tomaram a cidade logo após o resultado final da apuração, por volta das 20h, quando os primeiros amigos chegaram à Gamboa, momento no qual Janio já concedia entrevista à Rádio Sucesso, por telefone, já como deputado eleito.


#Festa II
Na sequência, um trio elétrico comandou uma carreata espontânea de comemoração da vitória, que varou a noite e os principais bairros da cidade, terminando na Praça da Cidadania, Praia do Forte.

#Festa III
A festança também foi uma forma de expurgar as pressões, acusações infundadas, perseguições e escárnios sofridos pelo grupo durante os últimos anos. Resposta é assim – se dá nas urnas.

#Festa IV
Mas a festa não acabou ontem. Vem mais comemoração por aí. É claro.

#Dia
O dia da votação em Cabo Frio transcorreu com impressionante tranqüilidade, à exceção de situações pontuais, como problemas com urnas no Guriri, Peró e Gamboa. Um homem foi preso no Tangará quando tentava comprar votos a bordo de um carro com várias notas de cem reais.

#Dia II
A justiça eleitoral esteve presente em toda a cidade, fiscalizando e autuando irregularidades. Uma equipe comandada pela Juíza Dra. Sheila Daxler, que percorreu pessoalmente todos os locais de votação, agia com eficiência. Apesar de discordar de alguns critérios, por entender que faltou igualdade no trato de diferentes candidatos em alguns casos específicos, parabenizo a atitude do Juizado Eleitoral.

#Dominando
Eleitores e amigos das candidaturas de Janio e Marquinho dominaram as ruas em todos os bairros da cidade. Nas esquinas, bares, calçadas, só dava a dupla. Os demais grupos políticos mostraram certo ostracismo e ausência.

#Dominando II
Isso pode ter ocorrido por alguns motivos. Primeiro, a eleição para deputado não empolga como a de prefeito e vereadores. Segundo, como já era de conhecimento público que apenas dois nomes realmente tinham chances de eleição, pode ser que a coordenação e a militância dos demais candidatos preferiu se resguardar no dia D.


#Dominando III
Some-se a isso o alto nível de abstenção no estado (20%). Tivemos ainda 20% somados brancos e nulos. Ou seja, 40% dos eleitores ficaram de fora do processo.

#Analisando
Isso significa que os eleitores de Janio e de Marquinho mantiveram a empolgação e a luta até os minutos finais da eleição, não sendo influenciados pelo clima geral de apatia do processo eleitoral no estado do Rio. Ponto para a turma. Vai valer muito nos próximos desafios.

#Juntos
Um novo jogo começa a ser jogado agora – as eleições de 2016. Pelo que se viu no pleito, a união de Janio e Marquinho torna, no mínimo, muito difícil a reeleição do prefeito Alair Corrêa. Quanto mais a de um nome de seu grupo, caso o governante não seja candidato.

#Juntos II
Janio e Marquinho afirmam estar afinados, e que o grupo decidirá como será a composição de chapa. O mais provável é que Marquinho Mendes seja o candidato a prefeito e Janio indique o vice. Mas ainda é cedo para conclusões e tudo pode acontecer - até o contrário.

#Lado
Do outro lado, a situação de Alair é complicada, pois não houve e não há investimentos na criação de novas lideranças políticas. Seus candidatos neste ano tiveram votação inexpressiva ou muito abaixo do esperado e necessário – como foi, neste caso, o resultado do Dr. Paulo César (PR). O grupo político do governo gira em torno de si mesmo.

#Mudanças
Algumas mudanças de estratégia, do lado do governo, precisarão acontecer. Walmir Porto (PR), por exemplo, que sonhava com uma votação expressiva para se consolidar candidato a prefeito ou vice em 2016, precisará, no máximo, se contentar com uma candidatura à Câmara Municipal. Até porque teve votação em nível de vereador. E olhe lá.



#Mudanças II
O mesmo se pode dizer do líder do governo, Dr. Taylor, e do vice-prefeito Silas Bento. Suas expectativas de votos, que os alçariam à condição de prefeitáveis, os deixaram em situação de contentamento com os cargos que ocupam.

#Derrotas
Mas, sem dúvida, os piores resultados eleitorais foram exatamente os dos candidatos apoiados por Waldemir Mendes, que receberam o maior “carinho” do prefeito Alair Corrêa: Alfredo Gonçalves (PV) e Dr. Paulo César (PR). E aqui não falamos de números absolutos de votos, mas de tamanho e efeito político.

#Derrotas II
A fraca votação de Alfredo mostra que seu futuro em 2016 deverá mesmo ser a candidatura à vereança. Já Paulo César, sem mandato, teria de se contentar com uma candidatura à prefeito com poucas chances, ainda mais crítica do que foi em 2008.

#Derrotas III
Para os dois, haveria poucas salvações: Paulo César vice de Alair; ou Alfredo vice de Paulo César – neste caso, numa sinuca de bico, afinal, o que é pior para Alfredo: ser candidato a vereador com chances de vitória ou candidato a vice-prefeito com certeza de derrota?

#Sadim
O caso de Alfredo e Paulo César mostra como o prefeito Alair Corrêa possui todas as capacidades de ser apelidado de Sadim, isto é, Midas ao contrário. Pois se o rei grego, em tudo que tocava, virava ouro, o pretenso rei absolutista cabofriense, em tudo que toca vira...bem vocês entenderam.

#Culpa
E não se trata aqui de apontar culpados ou vilipendiar os trabalhos dos candidatos citados. Silas, Taylor, Alfredo e Paulo César, assim como Paulo Henrique, possuem trabalhos bem feitos, conduzidos, às vezes, por métodos dos quais discordo, mas que geram alguma mobilização de votos.

#Culpa II
O problema é em quem eles colaram. Isso faz com que suas capacidades de ampliação de base eleitoral, na direção de um eleitorado mais consciente, crítico e engajado nas lutas contra injustiças, seja zero. Até porque eles estão ao lado de quem mais apóia as injustiças nessa cidade.

#Traiu
Pior do que isso foi a força dada por caciques do grupo governista, na reta final, ao deputado Hugo Leal, deixando de lado o acordo firmado com o Dr. Paulo César.

#Traiu II
Paulo César é uma boa pessoa e um político carismático, que não merecia essa atitude. Faltaram 11 mil votos para que ele se elegesse. E agora, ele precisará repensar seu rumo político na cidade. Tem jeito. Basta pensar.


#Errado
Já a candidatura de Aquiles Barreto, plantada com o único objetivo de impedir a eleição de Janio, não alcançou seu intento.

#Errado II
Dos votos de Aquiles na cidade, provavelmente 60% são oriundos de sua forma ostensiva de colar em Marquinho – são do ex-prefeito, não dele. Assim, dá para dizer que o vereador sugou votos de Marquinho para si, mas não os devolveu, ao contrário, os tirou.

#Detalhe 
O número de votos de Aquiles em Cabo Frio foi exatamente o que sobrou para Janio entrar na legenda do PDT.

#Errado III
E fica assim: alguns candidatos nesta eleição, em todo o Brasil, tentaram fazer colar a ideia do novo, da nova política, da cara nova. Mas todos utilizaram métodos antigos. E assim como não se põe remendo nova em roupa velha, não de faz política nova com práticas velhas. Pronto falei.

#Detalhe II
Assim como em 2010, o segundo mais votado da cidade para estadual teve a base de 8 mil votos. A diferença é que o primeiro ampliou sua votação em relação à eleição passada e se elegeu, o que também não havia ocorrido lá. Em 2010, a segunda colocada, Delma Jardim, acabou caindo no ostracismo político.

#Resumo
Resumindo: Janio cresceu e avançou. Mas de Janio para baixo, é tudo a mesma coisa.

#Interessante
Em entrevista à Rede Litoral News, Dirlei, que é uma das principais lideranças do governo, puxou brasa para a sardinha de Aquiles. Interessante para pensar.

#Apoios
Aquiles tem como aliados os também vereadores Jefferson Vidal e Rodolfo de Rui – todos eles votam sempre a favor do governo Alair Corrêa. Os três aprovaram a emenda à Lei Orgânica que permitiu a reeleição do filho do prefeito para a presidência da Casa, depois de terem votado nele para a eleição. Pode sair, da Câmara Municipal de Cabo Frio, candidatura que não seja do governo? 


#Perdeu
Falando em atrapalhar, cabe lembrar que o prefeito Alair Corrêa se preocupou mais em impedir a eleição de Janio, lançando vários candidatos de seu grupo, do que em fortalecer um nome que pudesse representar Cabo Frio, do seu lado, na Alerj. Ou seja: mais uma vez, o prefeito mostrou que não dá prioridade para seu povo.

#Ganhou
No final das contas, Janio ganhou de todo mundo que o atrapalhou, que o quis atrapalhar ou que mandou alguém o atrapalhar. O pedetista colocou todo mundo no mesmo saco dos derrotados, superou os esquemas de adversários com tráfico de drogas, o fogo amigo, traições propositais e outras atitudes do tipo. E tornou-se o  único eleito da cidade. Simples assim.

#Falou
O deputado estadual reeleito falou ontem pela manhã na Rede Litoral News e nas rádios Litoral e Ondas, além da Inter TV. À noite, foi ao SBT.

#Falou II
Em entrevista ao radialista Ademilton Ferreira, Janio ouviu que era hora de sentar no cockpit da cidade. Tá certo.

#Menos
Todos os candidatos tiveram menos votos do que o esperado no estado, devido, entre outros fatores, ao alto nível de abstenção (20%) e de votos brancos e nulos (outros 20%). Que Marcelo Freixo (PSOL) seria o mais votado e Wagner Montes (PSD) o segundo, todos sabiam. A diferença foi que Freixo teve apenas cerca de 70% dos votos de Wagner em 2010, e este, quase um terço do que ele mesmo teve naquele pleito.

#Menos II
Paulo Mello (PMDB), com expectativa dos 180 mil votos, ficou na casa dos 120 mil. Cidinha Campos (PDT), que esperava ampliar sua base de 89 mil votos com a defesa do consumidor, caiu 13 mil votos de 2010 para 2014. Clarissa Garotinho, para federal, tinha a expectativa de passar a marca dos 400 mil e mal chegou a 340 mil.

#Quase

Marquinho não entrou por 1.600 votos. Tarcísio teve 80 mil votos a menos apenas que Lindberg. Garotinho não disputa o segundo turno por cerca de 40 mil votos. Teve muito quase nessa eleição.

4 comentários:

Julio disse...

Antes de começar o meu comentário, gostaria de parabenizar o Deputado Jânio Mendes, o ÚNICO CANDIDATO ELEITO DA CIDADE. PARABÉNS! Jânio fez e faz por merecer. VALEU Jânio!


A minha mãe não conta números, não usa cartão vermelho, não é coordenadora, não tem sofá, não é bola de cristal, não é que ela acertou.
Ela disse: que o deputado Jânio seria eleito e ninguém encostado, digo partidário do prefeito seria eleito - tava na cara, não é mãe?
Agora só falta ele me falar as dezenas da mega sena. Porque não aguentou mais ser pobre classe A.


Como diz, pobre para comemorar até quando recebe PIS: AI JÂNIO! Não vai queimar um carninha, comprar umas servas geladas e muito pagode para comemorar a vitória?
Só não pode colocar a TV na varanda, para assistir DVD de camelô de pagode. Não pode! Rsrsrs



Julio disse...

E o Garotinho? Buá Buá Buá! Não vai ganhar o tão desejado, "presente no mês das crianças". Vai ter que se contentar em passear na Disney, porque no Palácio Guanabara, a "viagem" foi cancelada.
Quase morri de tanto rir! Não deram o pirulito para o Garotinho. Que maldade!

Anônimo disse...

Nunca duvidei que AQUILES veio para atrapalhar ao Jânio ,ele é alairzista também .como vereador não me representa .ACABOU ESTRAGANDO A VOTAÇÃO DO PRÓPRIO MARQUINHO. MUITA GENTE DO JÂNIO FICOU COM O PÉ ATRÁS COM ESSA CANDIDATURA E DEIXARAM DE VOTAR CASADINHO .Aquiles o que acontece com você e com o resto dessa câmara sem referência nenhuma e que vocês vereadores eleitos pelo povo ,são medrosos e covardes e só fazem o que o coronel manda e quer .ESSE É O MAL ,NÃO SERÃO MAIS NADA A NÃO SER ISSO QUE SÃO. ZERO .ZERO .ZERO .
I






Anônimo disse...

Alguém me explica como aquiles teve votos fora de cabo frio? será que o prefeito também bancou isso ,para atrapalhar o jânio? Até o dirlei já incluiu o aquiles no grupo deles na tv local .Estranho,muito estranho esses votos fora de cabo frio ,se alguém puder me explicar ,eu aceito ,vai ser sempre isso ,nada ,está começando na vida política sem nenhum comprometimento moral ,as pessoas não são mais bobas .