ESPECIAL ORÇAMENTO PARTICIPATIVO 2018

ESPECIAL ORÇAMENTO PARTICIPATIVO 2018 | Sugira sua emenda nos comentários. Vote nas enquetes. Dê sua opinião. Ajude nosso mandato a ser verdadeiramente popular e participativo!

segunda-feira, 22 de setembro de 2014


#Odisseia
Para quem acha que é intriga, vale à pena ler a saga da professora Denize Alvarenga no fim de semana para que a UPA do Parque Burle atendesse seu pai. Teve falta de materiais, luz, atendimento, fitas de glicose e outros mais. Basta ler o relato completo no perfil da docente na rede social facebook. Lastimável.

#Placas
Boa parte das placas da prefeitura de Cabo Frio nas obras em Tamoios ocultam valores, o que é obrigatório pela legislação federal, como a Lei de Responsabilidade Fiscal (Lei Complementar Nº 101/2000). Basta olhar a foto abaixo. Digno, não?



#Sucesso
A reunião com formadores de opinião, na sexta-feira de manhã; e a carreata em Tamoios, no sábado à tarde, marcaram o fim de semana da campanha do deputado Janio Mendes (PDT). Os dois eventos foram absolutos sucessos, na onda do encontro de mulheres da quinta-feira.



#Andando
Marquinho Mendes (PMDB) participou também da carreata do sábado, após realizar uma grande caminhada em São Vicente, na onda também das andanças de quinta, no bairro Jacaré. 

#Agenda
Hoje é dia de Janio andar por Búzios a partir das 9h. 

#Explicado
Segundo membros do próprio governo, a saída de Maurício Maia da Secretaria da Dignidade se deu já há alguns dias, apenas porque o mesmo optou por manter seu cargo como servidor concursado do INSS, já que não pode acumulá-lo financeiramente com a secretaria. Tá certo.

#Comendo
A Secretaria de Prevenção e Combate às Drogas, comandada pela família Mansur, abriu concorrência para escolher o mercado que forneceria gêneros alimentícios ao órgão. Adivinha de quem foi a Vitória? Do Mercado Vitória, que é de propriedade do filho de outro portariado – o Subprefeito do Jardim Esperança, Aristeu Campanatti. O mercado é envolvido no escândalo do Bucho de Ouro, que gerou processo de improbidade do Ministério Público contra o prefeito da cidade de Cabo Frio. Que digno.

#Enquete
Está pegando fogo nossa enquete sobre o recall dos vereadores de Cabo Frio. Se você pudesse, qual escolheria para deixar o cargo? Foram quase 400 votos em 6 dias de pergunta. Participe você também, na barra lateral do nosso blog, logo em cima.

#Globo
Só espero que o posicionamento de Garotinho contra a Globo, na casa da emissora não faça o povo esquecer que o ex-governador é envolvido em escândalos como a máfia das quentinhas e as aventuras de Álvaro Lins. A crítica dita foi justa e correta da parte do campista. Mas ele não vai virar herói por isso, afinal, o inimigo do meu inimigo nem sempre é meu amigo.

#Mudança
Eleição é uma coisa muito interessante mesmo. Há 4 meses, Pezão (PMDB) era extremamente rejeitado – ninguém queria colar sua imagem à dele. Já Lindberg (PT) era o cara na popularidade. Bastou chegar a propaganda na TV e as pesquisas: César Maia (DEM) fez um programa só como “Senador do Pezão”, enquanto Lindberg anda fazendo o oposto: colocando Romário (PSB) dentro de seu programa, para tentar inflar a estática posição do petista. Que coisa.

#Será?
Cidadãos denunciaram, no Programa Amaury Valério, na semana passada, que os exames ginecológicos no Hospital do Jardim Esperança estavam sendo feitos por médicos do sexo masculino; e que não havia ambulância disponíveis na UPA de Tamoios. Será?


10 comentários:

Anônimo disse...

Mas a UPA não é mais aquilo tudo que postaram ,claro que a defesa foi da própria administração ,alto escalão que ganha muito bem para fazer estas defesas .Agora defensora da UPA ,explique também que a falta de material,fitas para glicose a UPA também não tem que ter porquê . . . . .

Julio disse...

Médicos do sexo masculino fazendo exames ginecológicos..... Onde está o sujeito, digo o erro nessa frase?

Anônimo disse...

Sobre o tópico "Odisseia" farei um comentário bastante objetivo:
Por se tratar do pai de uma pessoa conhecida na cidade, essa odisseia ganhou proporção, mas isso é rotina na upa, acontece diariamente com pais, mães e filhos de pessoas anônimas.
Quando uma amiga da mesma escreve: "Absurdo com o pai da compa Denize Alvarenga Azevedo", eu penso, "mas esse absurdo não acontece apenas com esse senhor que vem ser pai da Denize Alvarenga, logo é um "Absurdo com todas as pessoas que procuram a upa". Quando a própria Denise Alvarenga posta: "Meu pai foi encaminhado para sala amarela. Acabou a energia e o gerador não funcionou na ala das salas amarela e vermelha. Meu pai lá, vomitando e no escuro." eu penso em voz alta: "Mas com certeza o pai dela não estava sozinho da sala amarela", ou seja, outros pacientes também ficaram no escuro junto com o pai da professora na sala amarela.
Seria tão bom que todos os anônimos, carentes e humildes que procuram atendimento não só na upa, mas em qualquer unidade de saúde do município de Cabo Frio, recebessem atendimento digno e de qualidade, com o devido respeito que merecem na qualidade de seres humanos, independente de quem sejam seus pais, filhos, sobrinhos ou da condição financeira que possuem ou ainda da influência das pessoas com quem se relacionam, porque no final de tudo, TODOS SOMOS IGUAIS E TEMOS OS MESMOS DIREITOS COMO CIDADÃOS.

Bom Dia.

Anônimo disse...

Em relação aos procedimentos ginecológicos estarem sendo realizados por médicos homens no Hospital do Jardim, não há nenhuma determinação do MS que proíba isso, apenas é preconizado que haja a presença de uma enfermeira ou técnica de enfermagem (sexo feminino) no consultório junto com o médico e a paciente. Assim acontece também nos postos de saúde da família ou qualquer outra unidade que ofereça atendimento ginecológico.

Anônimo disse...

Caro Rafael, sou médico e não concordo com seu post. O servidor da área médica(concursado ou contratado) não deve ser homem ou mulher para ocupar determinado cargo, deve ser apenas servidor, deve apenas estar apto a servir. há vários especialistas em ginecologia homens e mulheres e o sexo dos mesmos não influi em nada na sua capacidade profissional. Lógico que há pacientes que preferem o atendimento de uma mulher, mas se o profissional disponível a trabalhar em determinada região for homem, qual problema?Desde que seja profissional, há algum problema?o ideal seria colocar profissionais de ambos os sexos, mas nem sempre é possível, já que a distribuição de especialidades é feita pela secretaria de saúde. Pare e pense, você é professor, e, no meu tempo, professores só eram do sexo feminino. então, posso concluir que você não tem capacidade de ocupar seus cargos por ser homem?É mais ou menos nesse sentido?Há de se reclamar de qualidade do serviço prestado, do profissional realizar suas tarefas laborais ou não, mas, sobre sexo dos profissionais, não cabe nenhuma reclamação.
Boa tarde!

Julio disse...

Ainda bem, que o simpático Dr. Demócrito "desembarcou" da canoa furada que é essa atual administração municipal..cadê quê depois dessa foto ao lado do nosso deputado que não para,sei não!

Anônimo disse...

Concordo com o comentário do médico anônimo às 11:54h.
Não existe escrito em lugar algum que na saúde pública os procedimentos ginecológicos tenham que ser realizados exclusivamente por médicAs.
Esse é o tipo de denúncia que não deveria nem ser divulgada porque não procede. Amaury Valério deveria ter se informado melhor antes de colocar no ar um absurdo desse sem explicar ao denunciante que não existe nenhum problema nisso. Como disse o médico acima, a paciente pode ter sua preferência, mas não é uma obrigatoriedade.
Quando comentei mais acima da presença de uma enfermeira ou técnica no consultório, é para justamente evitar esse constrangimento de algumas pessoas.

orlando gomes disse...

Ontem(domingo) dia 21 levei minha filha ao UPA a noite pois ela estava com dor de ouvido. Pois bem, ela foi atendida pela pediatra, mas para minha surpresa a médica e também na UPA não tinha o otoscópio(aparelho para examinar o ouvido). Fiquei muito surpreso. A médica ficou até sem graça ao me dizer isso. Receitou remédios(três), que não tinham na UPA. Tive que comprar na farmácia 2, pois o terceiro era para pingar no ouvido, não comprei pois poderia ser uma otite e quando é otite não se pinga nada no ouvido. Como uma médica vai diagnosticar e receitar um medicamento se não viu internamente o ouvido, aí eu não comprei.
Agora, como uma cidade milionária não possui na sua UPA um aparelho simples como esse. Levei minha filha na clinica santa izabel na esperança do particular não ser muito caro. Para meu espanto a consulta particular do pediatra na clinica sendo emergência era R$500,00, aí eu quase caí para trás.
Mas graças a Deus com a medicação receitada pela médica deu uma aliviada na dor e minha filha consegui dormir. Mas fica o alerta para o prefeito para que cuide mais da saúde pois não está boa,está ruim.

Julio disse...

Médico Anônimo belo "diagnostico" ! Esse povo denunciando é um perigo.

Esses cidadãos denunciantes que foram reclamar no programa do apresentador que sobe nos fios como se fosse um passarinho nas reclamações da Ampla(porque da outra monopolista, se "esconde" atrás do poste) deveriam reclamar também a passagem com uma tarifa intermunicipal que os moradores do Jardim Esperança pagam. Jardim esperança não é um bairro de PAGODE CITY? Ai, o ônibus do Jardim passa quase vazio, com apenas alguns estudantes, quando isso, superlotam as linhas de outros bairros,como a paga para entrar e reze para sair(linha: São Cristóvão - Tangará), porque utilização do cartão dignidade/serviço Ruindade só em outras linhas. Isso,ninguém denuncia e nem explicam.

Anônimo disse...

Adorei o comentário do anônimo do dia 22 sobre a odisseia ,mandou bem pra caramba.
Até porque nem tudo que reluz é ouro
Rafael todo cuidado é pouco ,com certos comentários. Talvez você não saiba da missa a metade.