sexta-feira, 4 de julho de 2014

Lideranças do PR de Cabo Frio precisam se pronunciar sobre o processo que abriram contra o servidor municipal.

O PR (Partido da República) em Cabo Frio não é uma instituição abstrata nem espiritual. Ele tem lideranças locais que têm o dever de se pronunciar sobre o escândalo da abertura de um processo na justiça estadual contra o Plano de Cargos (PCCR) do servidor municipal de Cabo Frio.

Foi o PR de Cabo Frio que abriu uma ADIN (Ação Direta de Inconstitucionalidade) contra o PCCR. O PR é partido da base do governo municipal. Portanto, o poder público é diretamente responsável por essa tentativa de golpe no trabalhador da cidade.

Sendo assim, gostaríamos de ter explicações e posicionamentos dos seguintes personagens políticos da cidade sobre esse assunto:

1. Paulo Henrique Corrêa - Vereador pelo PR.

2. Walmir Porto - Presidente do PR em Cabo Frio.

3. Priscila Vania Soares de Freitas Porto - Secretária Municipal da Mulher e membro da Executiva Municipal do PR.

4. Alair Francisco Corrêa - Prefeito da cidade de Cabo Frio que tem o PR como partido de base.

5. Dr. Paulo César - Deputado Federal cabofriense pelo PR

Aguardamos ansiosamente o pronunciamento dessas pessoas acerca de suas responsabilidades sobre a tentativa de redução drástica do salário e das condições de trabalho do servidor municipal. O silêncio desses personagens garante e mantém o que já dizemos há 18 meses:  governo municipal e seus aliados são os inimigos maiores do trabalhador da cidade, buscando, a todo momento, prejudicá-lo o quento for possível.





ENTENDA O CASO

Nesta segunda-feira, dia 7, o Tribunal de Justiça julga uma Ação Direta de Inconstitucionalidade contra o PCCR, aberta pelo PR de Cabo Frio. Clique aqui e saiba mais.

5 comentários:

Mario história Souza disse...

Se o PCCR de Cabo Frio é ilegal, então os reajustes salariais e alterações em Planos de Cargos e Salários dos servidores estaduais também são inconstitucionais, pois também este é ano eleitoral.

Anônimo disse...

Só gente boa ,para não falar ao contrário ,desses nomes citados ,não tem um que preste ,todos eles e mais alguns que não foi citado ,ao fazer ou prestar qualquer coisa contra aos trabalhadores de cabo frio deveriam sim ,explicações a população .

Anônimo disse...

É só olhar o grupo de governo do prefeito de cabo frio ,você sabe logo quem é ,já reparou que eles se parecem ,você adivinha logo quem é eleitor e puxa saco ,eles se parecem bem .é fácil .fácil de saber quem é quem ,só olhar a cara .

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

Entrei no site do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro e constatei que o processo que o Sr. Walmir Leal Porto entrou contra o PCCR dos funcionários do Município de Cabo Frio foi retirado de pauta. O que será que aconteceu? Será que "forças ocultas" estão se mobilizando para que esse cidadão saia mais limpo de toda essa sujeirada? Será que estão pretendendo dar uma solução para o caso antes das eleições? Vamos aguardar os próximos capítulos desse seriado imundo. Uma coisa eu tenho certeza: "Eu não faço parte dessa corrente maldita".