segunda-feira, 16 de junho de 2014

OUVIDORIA - Autoviação Salineira estaria cobrando dinheiro roubado de motoristas em serviço.


Bom dia gostaria de fazer uma denuncia com relação a Empresa de ônibus da cidade de Cabo Frio a Salineira, que cobra de seus funcionário o dinheiro que foi furtado no coletivo. 
Presenciei de perto esse fato, um parente meu que trabalha na empresa sofreu um assalto e todo o dinheiro que estava no caixa no momento, mais os seus pertences pessoais tais como bolsa, celular e nextel foram furtados. Foi a Delegacia fez um boletim de ocorrência a pedido da empresa, e logo em seguida lhe foi comunicado pela empresa que teria que pagar o valor, e que esse valor e pago somente pelo cobrador, e que só poderia voltar a trabalhar quando o valor fosse pago.
A empresa de ônibus ainda diz assim ao funcionário: - Se vira, vê o que você consegue arrumar e volta aqui.
Ou seja, o funcionário e assaltado duas vezes, a primeira por ladrões que colocaram armas em sua cara e o obrigaram a passar o dinheiro, e a segunda pela empresa que obriga a se virar e arrumar o dinheiro. Um verdadeiro constrangimento, um abuso ao trabalhador que muitas das vezes se sujeita a isso por necessidade. Todos precisam trabalhar, mais precisamos de respeito, e o monopólio que e essa empresa na cidade por questões que não e necessário citar, tais como “POLITICA, DINHEIRO” quem tem grana compra quem quer, e o que quer.
Desabafo: Fico me imaginando se e um pai de família que paga aluguel que tem que colocar leite e pão na mesa todos os dias, como faz pra levantar de um dia pro outro o valor de um roubo, que ele não tem culpa alguma a violência vem aumentando e ate quando eles terão que pagar um prejuízo que não e deles.
No direito o contrato de transporte está disciplinado nos arts. 730 e 756 do CC e abrange o transporte de pessoas e o de coisas. Pelo contrato de transporte uma pessoa ou empresa se obriga, mediante retribuição, a transportar, de um local para outro, pessoas ou coisas animadas ou inanimadas.
Assim o transportador responde não apenas pelos prejuízos com a deterioração da coisa mas também a perda da coisa, ou por lesões aos passageiros como também pelos danos decorrentes de atrasos e suspensões das viagens(art. 737 do CC).
Reportagem que um funcionário de ônibus teve esse desconto em folha (clique aqui para ler
        Por favor peço a você que se tiver conhecimento de alguma lei que proteja esses trabalhadores me ajude, não por mim, mais pelos trabalhadores que tem a obrigação de pagar esse dinheiro do próprio bolso de forma indevida, e que não tem como comprovar pois a empresa o obriga a pagar, e não recebe comprovante do pagamento do mesmo já por esperteza pra não terem como comprovar tal pagamento a empresa  posteriormente.  

OBS: Peço também que não me identifique, por questões de segurança. 
Desde já, agradeço pela atenção
Att,
Moradora de Cabo Frio


COMENTÁRIO: Cara cidadã, já pedi para nossa equipe jurídica uma consultoria sobre o caso. Entendemos que a atitude da empresa seja, ao menos, incoerente e imoral diante das condições dos trabalhadores dessa cidade. A instituição que tanto fala em responsabilidade social e em "estar com a comunidade" não deveria agir dessa forma contra seus próprios empregados, sob o risco de fazer um discurso para fora e agir de maneira contrária internamente. Assim que sair o resultado da consulta, vamos conversar novamente, e, se for necessário, ajuizar uma ação nesse sentido. Um abraço e obrigado pela amizade e confiança.

4 comentários:

Julio disse...


MANDA QUEM PODE, OBEDECE QUEM TEM JUÍZO” ou MANDA quem PODE obedece quem NÃO TEM DINHEIRO?

Dá-lhe Dona Salineira! "MANDA" pra Car...valho.

Anônimo disse...

Rafael, boa tarde.
Não é possível que só agora você toma conhecimento disto.Na Salineira, isto é fato há anos. Outra coisa.Com o RO, eles também recebem do seguro.Estranho mesmo é a o sindicato da classe, sabedora desta situação também há muito tempo e, NUNCA fez qualquer pressão a este respeito. Afinal de contas o sindicato representa os trabalhadores ou o patrão, que também tem o sindicato patronal. Há quem diga que nas rescisões, não é feita no sindicato da classe e sim na empresa, o que contraria, qualquer norma trabalhista. Tem quem diga que recebem 1 jabá, não para defender o trabalhador, mas os patrões. Que tal o prof fazer uma enquente com o sindicato???

Paulo Klem disse...

Lembrando que a empresa desfruta de uma concessão realizada no final do governo Marcos Mendes, questionada judicialmente, devido a inúmeras irregularidades e vícios, a qual é defendida de forma ferrenha pela procuradoria do governo Alair Correa. Portanto, está "respaldada" pelo atual prefeito e pelo ex para aprontar o que quiser.

Julio disse...

Esta "respaldada" só pelo atual prefeito e o ex-prefeito?