quinta-feira, 1 de maio de 2014

EDITORIAL - O pior (e o melhor) 1º de maio dos últimos tempos.


Há algumas horas iniciamos o dia 1º de maio, data na qual comemoramos o Dia do Trabalho ou o Dia do Trabalhador em diversas partes do mundo. A data rende homenagens ao ano de 1886, data de uma histórica manifestação de operários em Chicago. Três anos depois, a Segunda Internacional Socialista, em Paris, decidiu criar a data em nível mundial, com o objetivo de unificar protestos em todo o planeta pelas 8 horas de jornada.

No Brasil, a data se consolida em 1925 com decreto do então Presidente Artur Bernardes, declarada feriado nacional.

E o que isso significa para Cabo Frio?

Muito.

Ontem, dia de pagamento dos servidores municipais, a prefeitura cortou efetivamente as horas-extras de funcionários de áreas relevantes, como a Saúde, as Guardas Municipal e Ambiental, e a Comsercaf.

O corte das horas-extras é um golpe duro na vida da cidade por dois motivos.

Primeiro, porque o serviço suspenso não é reposto. Não é apenas uma questão de não pagar horas a mais que não serão mais trabalhadas daqui para frente. Trata-se de redução de serviços públicos de extrema importância. Os tratamentos odontológicos da saúde municipal, realizados em dois dias por semana, passam a ser realizados em um só. Menos atendimentos e menos profissionais para uma população que cresce e que precisa cada vez mais de saúde. E há vereadores e políticos ligados à saúde na cidade que se calam vergonhosamente sobre o fato, em pleno Primeiro de Maio.

Segundo, porque essa atitude suspende o pagamento de horas efetivamente trabalhadas no mês que se findou. Ou seja: é um calote no trabalhador, que atuou, mas não recebeu. E não adianta a nota oficial da prefeitura dizer que o corte já vinha sendo anunciado – isso não justifica o fato de um serviço ser realizado, mas não ser pago. É mais uma afronta aos direitos dos trabalhadores. Avisar antes que se vai matar alguém não perdoa o assassino.

Por isso, no dia de ontem, véspera do Dia Mundial do Trabalhador, a Comsercaf, os funcionários da Saúde, os Guardas Municipais e Ambientais se reuniram separadamente, discutiram, protestaram e se organizaram. Alguns foram às ruas e pararam o trânsito no bairro de São Cristóvão, embora a mídia tradicional manipulada e os blogs governistas (assumidos ou não) nada tenham falado sobre a centena de profissionais que manifestou sua revolta nas avenidas do local.

Daqui a pouco, às 7 horas da manhã, em frente à sede da Guarda Municipal de Cabo Frio, um novo protesto está sendo marcado pelas funcionários daquela corporação e pelos profissionais da saúde. E nós estaremos lá, apoiando e marchando junto com quantos trabalhadores lá estiverem presentes. Porque não há forma melhor do que comemorar o Primeiro de Maio que não seja a luta.

É preciso combater a opressão dessa Ditadura do Retrato nas ruas. E nada mais incompetente do que um governo que golpeia o trabalhador nas vésperas do seu dia. E nada mais coerente do que utilizar o dia do trabalho para fazer o que fez com que essa data nascesse: protestar contra os desmandos dos poderes constituídos.

Se reclamamos tanto que o Primeiro de Maio é dia mais de festa do que de luta pelo país, neste ano, graças à falta de ética e ao desrespeito do governo municipal, poderemos ver, pela primeira vez em décadas, um dia de manifestações e protestos nas ruas de Cabo Frio.

Por isso, o 1º de Maio de 2014 será uma dos piores e melhores dias do trabalho nos últimos tempos da nossa cidade, independente do que certas análises históricas com cara disfarçada de defesa de governo façam dessa afirmação.


Bom dia!

5 comentários:

Anônimo disse...

RESUMINDO: NÃO SÃO AS HORAS EXTRAS QUE ENGORDAM O ORÇAMENTO DA PREFEITURA COM A FOLHA DE PAGAMENTO COMO O PREFEITO E SUA TURMA INSISTEM EM AFIRMAR, MAS SIM A GRANDE QUANTIDADE DE PORTARIAS VULTUOSAS PARA PESSOAS DE INTERESSE DO GOVERNO, QUE GANHAM PARA FICAREM EM CASA SEM ESTAREM LOTADAS EM LUGAR NENHUM, OUTRAS LOTADAS EM ALGUMA SECRETARIA, MAS NA VERDADE NEM APARECEM, OU SEJA, GANHAM SEM TRABALHAR. ACABA COM A MAMATA DESSE PESSOAL QUE VAI EMAGRECER BASTANTE A FOLHA DE PAGAMENTO. QUEM TRABALHA DE VERDADE MERECE SIM RECEBER O QUE TEM DIREITO, INCLUSIVE AS HORAS EXTRAS E AS DOBRAS SE FOREM REALMENTE FEITAS.

Anônimo disse...

Dia 1 de maio ,só serve para políticos e apanhiguados .Trabalhador mesmo ,esta muito é revoltado com esses bandos de sanguessugas .

Anônimo disse...

Quem exonera a folha de pagamento, são os fantasmas ,isso ele não corta .porque se cortar suas parentadas estão fora .

Anônimo disse...

Se cortar a parentada ,não vai da certo ,vai ter brigas com a família número 1, 2 ,3 e po aí vai .Viva o Viagra .

Anônimo disse...

e a saúde nunca participa de nada um bando desunido que merece e sofrer mesmo!!!!