domingo, 29 de dezembro de 2013

OUVIDORIA - Leia um dos relatos de servidores aposentados de Cabo Frio que não receberam seus vencimentos do mês.



Prezado Rafael: 

Li seu irretocável editorial contra a Prefeitura Municipal de Cabo Frio pelo desrespeito impingido aos contratados pelo não pagamento de seus salários no dia 23/12, junto com os efetivos.

Se tal odiosa discriminação já foi um motivo suficiente para inibi-lo a falar sobre o Natal, impedi-lo a escrever “um lindo texto, falando das belezas dessa data e de todos os sentimentos positivos que a data inspira” prepare-se para o que vou lhe relatar abaixo.

Sou aposentado da PMCF e como você diz, há de fato nessa cidade um espírito permanente e duradouro de anti-Natal que discrimina, humilha, envergonha os aposentados, considerados uma sub-classe do funcionalismo público sem voz nem vez. Antes, nosso pagamento saía impreterivelmente todo dia 20 e às vezes até mesmo antes. Agora, ficamos ao sabor e ao bel-prazer da administração municipal, que paga quando quer, indiferente às nossas necessidades. Nem de calendário dispomos, como os funcionários da ativa. Reconheço que a lei manda pagar até o quinto dia do mês subseqüente ao vencido mas não deixa de ser um terrível retrocesso, quando ansiávamos por avanços. Que decepção!

E nesse mês de dezembro então o retrocesso chegou ao clímax, pois se os efetivos receberam em 23/12 e os contratados em 27/12 como você disse, OS APOSENTADOS SÓ RECEBERAM ATÉ AGORA O 13º SALÁRIO, FALTANDO O PAGAMENTO MENSAL.

Os aposentados não gritam, suas revoltas não repercutem, seus lamentos não ecoam e por isso são presas fáceis, são as primeiras vítimas de um sistema opressor, tirano, perverso.

Num momento em que grandes shows e grandes obras – a meu ver, no mínimo, inoportunas, se não supérfluas – acontecem na cidade seria de bom sendo que antes todo o funcionalismo, incluído os aposentados, estivessem com seus salários em dia para não ficar a impressão de que uns estão pagando pelos outros.     

Sou morador e eleitor de Cabo Frio e como tal, testemunho de que está faltando respeito e dignidade para o cidadão daqui, que está sendo preterido pelos de fora que encontram uma cidade linda, encantadora, de primeiro mundo mas ignoram que quem está bancando isso tudo, seja pelo atraso no pagamento de salários, seja pela falta de medicamentos na farmácia do SUS – falo com propriedade e conhecimento – é, em última instância, o funcionário e o morador da cidade que fica assistindo de camarote inaugurações diárias de obras para ele de pouco ou nenhum valor.


Esperando que tal revelação sobre o atraso dos salários dos aposentados não lhe tire os bons fluidos para receber 2014,como no Natal, despeço-me, solicitando-lhe a gentileza de, por razões óbvias, não publicar o meu nome. 

Um comentário:

Anônimo disse...

É porque não é seu pai que fica sem pagamento .