segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Gastronomia do Samba traz Jorginho do Império a Cabo Frio nesta sexta-feira. Saiba mais sobre o sambista e assista a Jorginho cantando ao lado do pai Mano Décio AQUI.


Jorginho do Império tem 69 anos e é filho de Mano Décio da Viola, um dos fundadores do G.R.E.S. Império Serrano. Começou a carreira ao lado de Martinho da Vila. Permanece como morador de Madureira, na rua que tem o nome de seu pai, próxima à quadra do Império Serrano e da estação de trem do bairro.

O cantor e compositor foi intérprete do Império Serrano em dois carnavais: 1997 e 1999, já tendo sido também diretor de carnaval da escola.

Jorginho comanda o programa Barracão do Samba, o mais ouvido do mundo do carnaval, na Rádio Livre 1440, ao lado de Marcelo Pacífico. O programa tem a audiência firme de sambistas de todo o estado.



Assista acima ao video de Mano Décio e Jorginho cantando juntos.

Em Janeiro de 2011, Jorginho inovou ao lançar o site do Barracao do Samba, de onde transmite o seu programa para a web, incluindo ainda artigos sobre esse universo cultural.

Uma de suas mais famosas composições é exatamente O Imperador, samba que fez em homenagem a seu pai.

Jorginho será a grande estrela da noite desta sexta-feira, na Gastronomia do Samba, encontro mensal da Família Flor da Passagem. Recebê-lo em Cabo Frio será uma honra para todo o mundo do samba!

O Imperador
Você que fundou o império

E não se vestiu de imperador.

Ficou sendo um lá do serrano

Apena um mano poeta e cantor
De braço com o mestre fulero
Molequinho e outros bambas
Na casa da dona Eulália
Pintaram de verde e branco
A bandeira do samba

Desce os dedos pelo braço da viola

Faz enredo que teu samba me consola

Mano Décio desce os dedos na viola,

Faz enredo que teu samba me consola
A serrinha sente a falta do teu canto,

Vê se volta pro teu povo, e faz o teu povo cantar

Você que tira o chapéu na humildade,

Dê licença vou tirar o meu com vaidade.
Desce os dedos pelo braço da viola.....(repete)

A serrinha sente a falta do teu canto,...(repete)

Desce os dedos pelo braço da viola

Faz enredo que teu samba me consola

Mano Décio desce os dedos na viola,

Faz enredo que teu samba me consola
E papai, desce os dedos na viola, o papai
Faz enredo que o império te espera, a papai...





2 comentários:

Julio disse...

Já que estamos no samba, alguém viu o Bira do Kaô? Aquele que ficava reclamando em tom de choro nos programas da TV que muita gente ´não sabe´ quem é o Dono.

Helena disse...

MUito bonito esse samba, o Império é aqui Pertinho, Madureira, terra do Samba.