quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

DENÚNCIA – ESTAMOS DE OLHO – Problemas no carnaval de Cabo Frio



Oi, sou comerciante do bairro Pero, gostaria de manter meu nome em segredo pois já fui ameaçada pelo rapaz que se diz dono do Bloco Tá Maluco, que inclusive não existe oficialmente, pois, consultando a programação oficial da Prefeitura, esse dito bloco não faz parte do carnaval, nem mesmo é membro da associação de Blocos de Cabo Frio, ficando no mínimo uma situação suspeita.

O que me causa espanto e me deixa preocupada é o fato do dono do bloco nem mesmo morar no bairro, e a 5 dias do carnaval aparecer dizendo que e amigo do Prefeito, e que o seu bloco vai sair de qualquer jeito na terça-feira, mesmo sem autorização da Policia Militar e da associação de blocos, pois como o dono do tal bloco afirma, é amigo do Prefeito, e teria uma autorização dele.

Gostaria de saber a posição do Prefeito e da associação de blocos em relação a isso, pois no antigo governo tivemos vários problemas semelhantes, de falcatruas e de blocos apadrinhados que apareciam em cima da hora só visando o lucro, e isso foi muito criticado na época, com toda a razão  (serão 2 pesos e 2 medidas ?). Onde fica a moral, se estão querendo fazer a mesma coisa agora?

Prefiro acreditar que o Prefeito não saiba que seu nome esta sendo usado por pessoas mal intencionadas, e com certeza não estará conivente com essa situação absurda.

Como pode uma pessoa que nem mora no bairro, aparecer dizendo que e amigo do Prefeito, e que vai desfilar com um bloco pelas ruas, sem conhecimento dos órgãos competentes, com apoio do Prefeito, e que já teria inclusive Trio elétrico bancado pela Prefeitura?

Como moradora do bairro fico preocupada com o que acontece na nossa comunidade, e os propósitos nem sempre bem intencionados de certas pessoas.

COMENTÁRIO: Essa vai para os meus amigos Bira do K-Ô, Jorge Bongô e José Facury. É preciso averiguar se a denúncia procede, e, se proceder, tomar as medidas necessárias para que não haja confusão entre o público e o privado, uso da máquina pública para ganhos particulares, ou ainda, tráfico de influências. Aguardamos respostas e estamos de olho!

Nenhum comentário: