domingo, 30 de setembro de 2012

CONHEÇA A W - 2 - G - SETE, EMPRESA QUE GASTOU R$ 28.500,00 COM PESQUISAS PARA ALAIR CORRÊA


A W - 2 - G - SETE CONSULTORIA E INFORMATICA LTDA, empresa com CNPJ de número 03.434.866/0001-07, contratou duas pesquisas para o candidato Alair Corrêa: uma registrada em 20 de setembro e outra em 28 de setembro. 

Esta segunda está agendada na justiça eleitoral para ser divulgada no dia 3 de outubro, mas já sabemos o resultado: Alair aparece com 987%, contra Janio com 0,012%. A margem de erro é de 0,1%.


A empresa “funciona” desde 1999, num sobrado, uma pequena janela branca e antiga, sempre fechada, em cima de um bar na Rua Cambuci do Vale, número 162, no bairro de Vicente de Carvalho, na subida do Morro do Juramento, no Rio de Janeiro. 

 

Fizemos questão de circular em vermelho a janela para que, caso alguém tenha o interesse de contratar uma confiável pesquisa ou comprar um cartucho de tinta, não tenha como errar o endereço:


Embaixo da “empresa”, além do bar, há um salão de cabeleireiro e uma grande loja de conserto de geladeiras, fogões e etc.



Vamos perceber, na lateral da foto acima, que o endereço digitado para a busca é exatamente o mesmo que aparece como sendo da empresa no Google e em todos os sites no qua a empresa aparece divulgando seu endereço:


 
Passamos dois dias inteiros (sexta e sábado) ligando para a empresa, a fim de também contratarmos uma pesquisa de opinião sobre impugnações eleitorais, mas o telefone chamou algumas vezes, apareceu como ocupado em outras vezes.

 

O interessante é que essa “grande” empresa gastou R$ 28.500,00 com o Senhor Alair Corrêa, já que a primeira pesquisa custou R$ 14.500,00 e a segunda R$ 14.000,00. Como a fonte dos recursos citada no registro do TSE é de “recursos próprios”, o capital tem de ser vinculado à empresa em tela. 


Talvez por isso eu não tenha sido atendido: uma grande empresa, com esse capital, localizada nessa sede tão arrojada, deve mesmo ter muito serviço...

Nesta postagem, fizemos questão de apresentar as fotos da “empresa” no Google Maps e no Google Earth, além do registro da mesma na Receita Federal; e o registro das duas pesquisas no TSE, todas com o endereço de acesso na internet para que o internauta possa conferir a veracidade das informações nos sites de origem.

Bebeto, atacante do Tetra, quer Janio12 para prefeito de Cabo Frio


DAQUI A POUCO!


Jornais locais noticiam a confirmação da impugnação de Alair pelo TRE-RJ: 6x0


II Caminhada das Famílias reforça vitória de Janio12

Seguido pelos moradores, o candidato cumpriu o percurso no chão
  

Os moradores dos bairros Tangará, Jardim Esperança e adjacências, tiveram um sábado especial: caminharam com o candidato à prefeito pela coligação “Cabo Frio vai ser diferente”, Janio12. Uma multidão cumpriu o trajeto no chão com o pedetista, percorrendo mais de 4 km, com saída no Caminho de Búzios, próximo a praça do Tangará, até a Avenida Ézio Cardoso da Fonseca, no Jardim Esperança. A II Caminhada das Famílias por uma Cabo Frio Diferente contou com a presença da esposa e o casal de filhos do candidato, Jane, Daniella e Saulo Mendes, da candidata a vice-prefeita, Rute Schuindt, do prefeito de Cabo Frio, Marcos da Rocha Mendes, vereadores e simpatizantes da campanha. A primeira caminhada organizada pela candidatura de Janio12 aconteceu em Tamoios, no feriado pelo Dia da Independência, em 7 de setembro.   
 
Neste sábado, dia 29 de setembro, Janio12 repetiu o sucesso da primeira edição do evento das famílias. Durante o percurso, fez questão de conversar e cumprimentar os pedestres e comerciantes e aproveitou para ouvir as sugestões para a campanha eleitoral. Ao término da caminhada, na Avenida Ézio Cardoso da Fonseca, o candidato subiu no trio elétrico e fez um comício relâmpago para agradecer a adesão dos moradores ao evento.
- Só tenho a agradecer a receptividade e participação de cada um a nossa caminhada. Aproveito para agradecer também aos candidatos a vereadores que estão caminhando e se dedicando a nossa campanha. É pensando nos moradores cabo-frienses que construiremos a vitória eleitoral. Faltam apenas sete dias para o fim da campanha e seguiremos de porta em porta levando as nossas propostas porque tenho a certeza de que não estou só. Estou pronto para dar o melhor de mim como prefeito de Cabo Frio. Se alguém ainda tinha dúvidas, quero afirmar que venceremos no dia 7 de outubro. A caminhada é longa e a resposta será nas urnas – disse Janio12. 
O candidato a prefeito falou sobre os projetos que devem se tornar realidade nos próximos quatro anos:

- Governaremos a cidade juntos. Sonho com oportunidades iguais, onde cada criança estude em escola de educação em tempo integral e integrada com atividades de esporte e cultura, o servidor público tenha estabilidade com o cumprimento do plano de cargos, carreiras e salários, o sistema de marcação de consultas atenda as expectativas do trabalhador e cada pai e mãe tenha uma cidade segura para educar os filhos. É possível. Eu serei o prefeito que transformará o sonho em realidade – concluiu o candidato. 
COMENTÁRIO: O Instituto Promídia acompanhou o evento e contabilizou o número de presentes: apenas 12.

sábado, 29 de setembro de 2012

UM VOTO DE CONFIANÇA

Na recente história da política cabofriense, há um paradigma mais marcante do que a disputa entre os grupos de Alair e de Marquinho Mendes: o fato dessa disputa ter se dado no campo da Justiça. A eleição de 2008 nunca acabou e seus efeitos permaneceram há até poucas semanas. O clima de insegurança jurídica e política, sofrido pela cidade nos últimos 4 anos, constituiu o principal motivo de Cabo Frio ter sido considerada pelo TSE uma cidade “perigosa” eleitoralmente falando, dotada de rivalidades e clima tenso, que ocasionaram sua escolha para receber forças nacionais de segurança durante as eleições.

Parece evidente, por outro lado, que vários motivos levam um eleitor a votar em um candidato, e não em outro. Desde promessas evasivas a placas mais numerosas e bem feitas, passando por uma propaganda de TV arrojada ou uma amizade quase sincera, nos é claro que o resultado de um pleito eleitoral se deve a um quase- consenso da maioria da população em torno de um ou de um conjunto de motivos que direcione uma camada maior de votos a um determinado nome.

Nas eleições desse ano, se dialogarmos, no âmbito nacional, a Lei da Ficha-Limpa; as campanhas publicitárias do TSE pelo voto em candidatos limpos; o julgamento do mensalão; e as reportagens em defesa de votos em políticos não-impugnados, com o contexto municipal de disputas judiciais e dúvidas diárias sobre o nome do dono da cadeira do Executivo cabofriense nos últimos 4 anos, com toda a tensão, insegurança e frustradas comemorações que isso arrasta, poderemos concluir que um desses principais fatores, que leva uma maioria eleitoral a decidir escolher um prefeito, deve ser a confiança de que esse candidato assumirá o cargo para o qual foi eleito.

Nesse sentido, temos, de um lado, o candidato Alair (PP), que teve sua candidatura impugnada no dia 18 de setembro pelo TRE-RJ, sendo provido o Recurso Eleitoral 9664 por 3 votos a 2. Na última quinta-feira, sua tentativa de embargar essa decisão foi novamente derrotada no mesmo TRE-RJ por seis votos a zero. Dentre as argumentações da primeira decisão, destaque-se o voto do Desembargador Carlos Eduardo, que afirmou que a candidatura do ex-prefeito, que já governou 14 anos, fere o “princípio constitucional da moralidade” pelo qual “o povo brasileiro clama”, já que o candidato possui “nada mais, nada menos, do que 13 (treze) anotações criminais”. Assim, sua condenação justificou-se “diante da extensa relação de irregularidades por ele praticadas quando do exercício da Prefeitura Municipal de Cabo Frio.

De outro lado, o candidato Janio (PDT), liberado de qualquer pendência e desconfiança pelo Recurso Eleitoral 13646, julgado em 6 de setembro pelo TRE-RJ, é ficha-limpa e não possui qualquer impedimento

Encontra-se, nas mãos do eleitor de Cabo Frio, a chance de extirpar, romper, quebrar, eliminar e enterrar de vez qualquer possibilidade de passarmos mais 4 anos tensos, inseguros, desconfiados, atentos a cada foguetório que pode mudar o nome do Chefe do Executivo Municipal, e consequentemente, nossas vidas. Está no nosso voto a oportunidade de estabelecer 4 anos de segurança, de confiança, elegendo um candidato de ficha limpa e sem pendências na Justiça Eleitoral e na justiça comum.

Cabe à escolha do número que digitarmos, no dia 7, fazer uma Cabo Frio diferente, diferente do que se viveu nos últimos 4 anos, quando nosso presente político era definido e redefinido a cada dia num tribunal, afastando a confiança de investidores, turistas e empresários numa cidade que nem sabia quem era seu prefeito. Chegou a hora de dar um voto confiável, confiante e de confiança.

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Amanhã é dia da Segunda Caminhada das Famílias com Janio12


Alair perde novamente no TRE-RJ, agora por unanimidade

O candidato Alair Corrêa (PP) entrou com um pedido de embargo à declaração de sua impugnação, que havia sido decidida pelo TRE-RJ, no dia 18 de setembro, por 3 votos a 2. 

Na sessão de ontem, esse embargo foi negado por unanimidade: 6 votos a zero.

O blogueiro oficial de Alair havia dito, às lágrimas, emocionado com seu novo ídolo, que o advogado do candidato havia construído um "texto brilhante" para a ocasião.

Pois é. Deu errado. Não foi uma "vitória bonita", como ele escreveu em 2008, mas uma derrota feia...

Agora o processo segue para o TSE.

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

BOMBA – PESQUISA DIVULGADA POR ALAIR NA TV ONTEM É MAIS ANTIGA QUE A DO IBOPE, QUE JÁ FOI CONDENADA PELA JUSTIÇA - NOVO CRIME ELEITORAL

A pesquisa divulgada ontem pelo candidato Alair Corrêa (PP) na propaganda eleitoral gratuita é mais uma prova cabal do desespero da Frente do Passado (foram 14 anos de governo, disputado desde os anos 70) frente ao avanço de Janio (PDT) no cenário eleitoral que se consolida em 10 dias. Vamos acompanhar o raciocínio e perceber como a Coligação dos Fugitivos cai no extremo ridículo ao divulgar essa vergonhosa e falsa pesquisa na TV.

Como se pode ver no documento abaixo (CLIQUE NELE PARA ACESSAR O SITE DA JUSTIÇA ELEITORAL), a pesquisa foi registrada em 13 de agosto deste ano, portanto, 1 mês e 13 dias antes de ser divulgada na TV.



Nesse sentido, a pesquisa do Promídia, divulgada ontem na TV, com números irreais e exageradíssimos do candidato impugnadíssimo, foi realizada no mesmo período da do IBOPE, aliás, 5 dias antes, já que a pesquisa do IBOPE  foi registrada em 18 de agosto, conforme comprova a imagem abaixo (CLIQUE NELA PARA ACESSAR O SITE DA JUSTIÇA ELEITORAL).


Ora, essa pesquisa do IBOPE já foi condenada por ter sido divulgada de forma irregular (vide postagem abaixo).


Assim, se um dos principais erros dessa pesquisa do IBOPE é o fato de ser defasada, antiga, superada e antiquada, que dirá essa pesquisa divulgada ontem, do desconhecido instituto Promídia (parece nome de remédio), registrada ainda 5 dias antes.

Assim como não percebe que o tempo na cidade passou e as coisas mudaram na história política local, o candidato de número menor também parece não ter a noção de que o cenário eleitoral mudou há 1 mês e meio, com a TV, o crescimento de Janio nas ruas e nas pesquisas, fora outras notícias políticas que alteram o quadro eleitoral, como a sua própria impugnação.

A divulgação da pesquisa-piada ontem consolida todo o processo de desespero do candidato laranja (que com o tempo amarela), claramente visível em sua mudança de estratégia: agora comparece a todos os debates, embora seja evasivo nas respostas; manipulador nas regras; deselegante com mediadores e nervoso nos ataques ao adversário.

Na TV, repete 40 vezes por dia, nos “foguetinhos”, que é candidato. Pelas contas, em 25 dias sua fala ganharia confiança, pois a mentira dita 1000 vezes torna-se verdade, como se diz. Nas ruas, investe em panfletos nos quais aparece como “candidatíssimo”, enquanto o correto deveria ser “impugnadíssimo”.

Na TV, ainda, busca consolidar o papel de vítima, se dizendo perseguido, algo que tanto fez quando prefeito por 14 anos nesta cidade.

O golpe de mestre foi dado ontem. À Frente do Passado agradecemos por deixar claro, para toda a população de Cabo Frio, que essas eleições já estão diferentes.

Alair é condenado por descumprir a lei

O candidato Alair (PP), que se diz "cumpridor da lei" no programa de TV, foi condenado ao pagamento de multa por descumprir ordem judicial. A decisão é do juiz Walnio Franco Pacheco que no dia 11 de setembro determinou que o candidato retirasse do ar a exibição irregular de uma pesquisa eleitoral. Pela transgressão eleitoral, o candidato terá que pagar multa no valor de R$ 10 mil. Na decisão, o juiz afirma que foi veiculado “apenas o que interessava aos representados, violando a legislação eleitoral, com potencial indução dos eleitores a erro e gerando desequilíbrio na disputa eleitoral.” A decisão conta com manifestação do Ministério Público. Não cabe recurso.

Segue a sentença:

Cuida-se de Representação Eleitoral, na qual a representante postula a aplicação das sanções cabíveis aos representados pela transgressão eleitoral consistente na divulgação de pesquisa sem obediência aos ditames do art. 48 da Res. 23.370 do TSE. Esclarece que se trata da mesma pesquisa impugnada na representação eleitoral de nº 497-63.2012.6.19.0096.
Aduz que a pesquisa vem sendo divulgada no horário eleitoral gratuito, sem informação, com a clareza exigida pela lei eleitoral, quanto ao período de sua realização e a margem de erro, o que induziria o eleitor em erro, violando a paridade entre os candidatos. Com a inicial veio o doc. de fls. 07.
A liminar foi concedida às fls. 09.
Os representados, regularmente notificados não apresentaram defesa –certidão de fls. 20 -.
O MP se manifestou no sentido da procedência da representação.
Relatados – Decido
Efetivamente, se infere da mídia apresentada que a divulgação da pesquisa eleitoral foi feita em desacordo com o art. 48 da Res. 23.370 do TSE, sem informar, com clareza, o período de sua realização e a margem de erro.
Corroboro as afirmações da ilustre Promotora de Justiça, que bem delineou o ilícito eleitoral:
“Registra a signatária que, assistindo à mídia acostada aos autos, não conseguiu, mesmo pausando o vídeo, enxergar adequadamente as miúdas letras apostas na imagem de IBOPE veiculadas, restando patente que a menção ao período de pesquisa e sua margem de erro não foram veiculadas na forma devida” – fls. 22 -.
Ou seja, veiculou-se, de fato, apenas o que interessava aos representados, violando a legislação eleitoral, com potencial indução dos eleitores a erro e gerando desequilíbrio na disputa eleitoral.
A conduta ilegal deve ser coibida com a ratificação da liminar já concedida.
Além disso, os representados devem ser punidos com a multa prevista nos autos do processo nº 497-63.2012.6.19.0096, uma vez caracterizado o descumprimento da determinação da Justiça Eleitoral, objeto daqueles autos, com a reiteração da conduta vedada na sentença.
Isto posto, JULGO PROCEDENTE a representação, para ratificar a liminar concedida às fls. 09 que suspendeu a veiculação da propaganda impugnada em todo e qualquer período da propaganda eleitoral gratuita, sob pena de multa de R$ 10.000,00 (dez mil reais) para cada descumprimento.
Condeno, outrossim, os representados, em caráter solidário, ao pagamento de multa de R$ 10.000,00 (dez mil reais), objeto do dispositivo da sentença proferida na representação eleitoral nº 497-63.2012.6.19.0096.
Publique-se. Registre e Intime-se, comunicando-se à INTER TV o inteiro teor desta decisão. “