domingo, 11 de setembro de 2011

EDITORIAL - Cidade Jardim e a Cidade Cabo Frio




A NOVELA CIDADE JARDIM, da Jovem TV, entra em sua sétima semana e já abre a possibilidade de avaliações.




A iniciativa comandada por Guilherme Guaral, Edson Dias e Lebre é inovadora em toda a Região dos Lagos, sendo a primeira novela produzida na Região e a primeira novela produzida por uma TV Comunitária do interior do estado.



A luta dos produtores tem sido grande, especialmente pela falta de estrutura encontrada. Como quase toda produção cultural televisiva, os gastos são sempre maiores do que os previstos. Na nossa região, a iniciativa privada não possui um histórico de apoio às produções culturais – mesmo com os incentivos da Lei Rouanet. Nosso mercado privado é mais público do que qualquer coisa, e o dinheiro que circula na cidade é quase inteiramente relacionado, direta ou indiretamente, com os ganhos e perdas da política local.



Nesse sentido, sobra para o Poder Público ou os agentes públicos financiarem apoiarem e facilitarem a vida de produções culturais como Cidade Jardim. Assim, alguns apoios pessoais de políticos locais têm surgido – o que é louvável, mas ainda pouco para a grandiosidade que é Cidade Jardim.



O alcance comercial e político da novela, além da honra de patrocinar essa luta tão bela, deveriam ser motivos de sobra para o incentivo privado e público dessa produção. Mas parece que a matemática financeira, eleitoral e social de alguns ainda não está funcionando bem por aqui...



De toda sorte, Cidade Jardim é um sucesso de público, tornando-se comentário pelas ruas e esquinas da cidade, integrando a população do Jardim Esperança e também de outras partes do município. Vale a pena ver, apoiar e incentivar. Parabéns aos atores e à produção – vamos em frente!

Nenhum comentário: