ESPECIAL ORÇAMENTO PARTICIPATIVO 2018

ESPECIAL ORÇAMENTO PARTICIPATIVO 2018 | Sugira sua emenda nos comentários. Vote nas enquetes. Dê sua opinião. Ajude nosso mandato a ser verdadeiramente popular e participativo!

domingo, 28 de novembro de 2010

TOMADA DO ALEMÃO - HISTÓRICA, MAS NÃO PERFEITA


---------- Como disse em relação à tomada da Vila Cruzeiro, a reconquista do Morro do Alemão é histórica e desarticula com força os chefes do tráfico carioca.

---------- Mas, como disse o próprio Comandante da PM, não podemos comemorar tanto. Poucos bandidos foram presos e é possivel que tenham fugido para ouros morros do Complexo do Alemão, com cerca de 15 favelas, cinco ou seis de médio/grande porte.

---------- O Alemão é o principal morro do Complexo, mas não é o único. Muitos traficantes estão foragidos. Mister M se entregou, mas FB ainda está solto. Branquinho foi preso na Zona Norte junto com Faustão. O lado positivo é que a operação busca os chefões do movimento.

---------- O Alemão é o reduto de muitas casas luxuosas de esconderijo de chefes do tráfico. O momento é importantíssimo e a desarticulação do CV é grande. É preciso agora pensar na permanência deste efetivo na área e no aperto do cerco aos chefes presos em Catanduva.

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

SOMOS (BEM MAIS DE) 40 - O mundo se acabando no Rio e em Cabo Frio

Publicado no Jornal Folha dos Lagos em 28 de novembro de 2010 e no blog do Willy Caolho (www.blogdowillycaolho.blogspot.com)

Uma letra de funk carioca trata de um “bonde” de traficantes com fama e dinheiro da Vila Cruzeiro, afirmando que são cerca de 40 ou 43: vimos bem mais nas imagens globais desta quinta-feira. Mas não é só no Rio que os números surpreenderam: também em Cabo Frio, como se costuma dizer nos bailes cariocas, parecíamos ver o mundo se acabando.

Escrevo na sexta pela manhã: a Vila Cruzeiro está tomada e esse fato nos revela um dos aspectos importantes da situação – só há um lado das informações. O Estado e a PM disseram que foi por causa das UPP’s; disseram que, intimidados, os bandidos fugiram para a Vila Cruzeiro; disseram que lá era a sede do Comando Vermelho e que, tomando-a, estariam combatendo a fonte do problema. Não sabemos se o problema foi, de fato, as UPP’s, ou se essa foi uma desculpa para que o Estado saísse como herói.

Sabemos que o Comando Vermelho opera de forma bem mais concentrada no Complexo do Alemão do que na Vila Cruzeiro, e que cerca de 200 bandidos desta fugiram para aquela. A tomada da favela foi histórica e importantíssima, mas não possui a capacidade de, por si só, eliminar o problema. O Estado dará essa resposta em breve: se partir para invadir o Alemão, saberemos que o projeto é sério; se não, saberemos que a Vila Cruzeiro foi usada como bode expiatório e troféu para tranqüilizar a população.

Não é apenas por causa das UPP’s que bandidos fogem de favelas da Zona Sul, e não fogem apenas para favelas da Zona Norte. Em março de 2008, publiquei na Folah dos Lagos uma sequência de dois textos sobre o tráfico de drogas em Cabo Frio. Na época, afirmava que Cabo Frio era refúgio de traficantes do Comando Vermelho por alguns motivos, especialmente por causa dos problemas que o movimento passava na Favela da Mangueira à época. Mas não só isso: há anos, o fortalecimento do Terceiro Comando na cidade trouxe reforços do CV, a fim de evitar perda de mercado. Ademais, Cabo Frio e Macaé são pólos de distribuição de drogas para o interior do Estado, por possuírem várias saídas (facilitando escoamentos de drogas e armas, bem como fugas) e ligações com outros municípios.

Cabo Frio é hoje, após a morte de Roupinol em Macaé, o principal braço do Comando Vermelho no interior do Estado, com foco na Favela do Lixo/Manoel Corrêa e Boca do Mato/Rainha da Sucata. As relações do tráfico na cidade são bem mais intensas que pensamos: a presença e ausência de outros candidatos em um bairro, nesta campanha eleitoral, foi controlada pelo tráfico – que tinha ligação direta com uma grande candidatura. Chefes de tráfico do TCP possuem empresas que executam serviços em Cabo Frio. Comércio fechado e carros queimados só refletem, finalmente, essa ligação que denunciamos há anos. Pode ser que agora as autoridades acordem – ainda não é tarde.

MAIS UM VEÍCULO QUEIMADO EM CABO FRIO - NOITE DE QUINTA


Mais um carro foi criminosamente queimado em Cabo Frio, desta vez no Jardim Esperança.

É o quarto veículo a sofrer atentado criminoso na cidade.
Nesta quinta, o comércio do centro da cidade foi intimidado a fechar as portas por cinco bandidos, já capturados pela PM, segundo informações do 25o Batalhão.

Veja a notícia em
http:/s/g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2010/11/apos-ordem-motorista-deixa-carro-e-veiculo-e-incendiado-em-cabo-frio.html
e

http://extra.globo.com/rio/plantao/2010/11/25/comercio-do-centro-de-cabo-frio-fecha-as-portas-mando-dos-traficantes-923111907.asp

A GUERRA DE VERDADE COMEÇA NESTA SEXTA


O Estado tomou a Vila Cruzeiro, mas a guerra de verdade começa hoje: o Complexo do Alemão tem mais morros, com acessos mais complicados, maior região de mata fechada, maior efetivo de bandidos, mais armas e mais estratégias de guerrilha por parte dos bandidos, já que o conhecimento da geografia local é maior.

Pelos meus cálculos, o Complexo do Alemão deve possuir mais de 500 bandidos em possibilidade de ataque (o ex-Governador Garotinha calcula 1000, acho exagero), lembrando que cerca de 150 fugiram da Vila Cruzeiro para lá.

Se o próximo passo for tomar o Complexo do Alemão, teremos um conflito que passará de uma semana.

Tomara que eu esteja errado.

Qualquer plano de mudança no quadro só poderia se efetivar com esse tipo de enfrentamento: não haveria saída. Resta torcer por um reduzido número de vítimas inocentes e uma investida do 25o BPM nos focos do tráfico de Cabo Frio.

IMAGENS DA FUGA VILA CRUZEIRO --> COMPLEXO DO ALEMÃO:
http://www.youtube.com/watch?v=DafxfhBh-nE

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

VIOLÊNCIA CARIOCA CHEGA A CABO FRIO - EU JÁ SABIA...


---------- EM MARÇO DE 2008, PUBLIQUEI UMA SEQUÊNCIA DE DOIS ARIGOS NA FOLHA DOS LAGOS com o título "TRÁFICO DE DROGAS EM CABO FRIO - Análise de uma nova era das facções na cidade"

---------- NAQUELE MOMENTO, dissemos que "estamos num momento histórico de mudança de paradigma na cidade, para pior: O Tráfico de Drogas vive o fortalecimento das Facções e o crescimento do sentimento de liderança de partes das comunidades pelos chefes do tráfico, mediante assistencialismos, sejam eles financiados pelo próprio movimento local ou não."

---------- DISSEMOS AINDA QUE "ainda não podemos analisar a realidade do tráfico em Cabo Frio exatamente como se analisa a do Rio" já que nossa cidade "era apenas área de redistribuição, não era sede do movimento". Afirmamos ainda que a "noção de Cabo Frio como mero Pólo de Distribuição de Drogas vem mudando, mas ainda não se alterou por completo".

---------- NAQUELE ANO, AFIRMAMOS QUE "Morros dominados pelo Comando Vermelho, por exemplo, estão em evidência, especialmente a Mangueira. Escoando a produção e fortalecendo o movimento no interior, mantém-se a balança e desafoga-se o movimento da capital por um tempo, até a polícia e a imprensa esquecerem do camarote da Mangueira e outros fatos."

---------- MUITO DO QUE ENTÃO DISSEMOS APARECE NA MÍDIA AGORA, mas já acontece desde aquele momento, quando o chefe do movimento na Favela do Lixo, Pingo, foi morto pela polícia e os moradores queimaram um ônibus em protesto e alugaram outro para irem ao enterro do rapaz.

---------- A LIGAÇÃO ENTRE O TRÁFICO NA CAPITAL E EM CABO FRIO, agora, aparece evidente. Os suspeitos de terem comandado a ação são justamente da Favela do Lixo, ligada ao Comando Vermelho. Aproveito para afirmar que não acredito em nenhuma forma de trégua ou união entre CV e TCP para engendrar as ações no Rio: são todas obras da primeira facção.

---------- O INTERIOR DO ESTADO, em especial a Região dos Lagos, é a menina de ouro do tráfico carioca. Roupinol, um dos grandes chefes do tráfico no Brasil, foi morto em Macaé. Agora Cabo Frio participa da manifestação do CV em todo o Estado, mostrando ser um de seus poderosos braços. O crescimento do TCP na cidade nos últimos anos saltou aos olhos do CV e intensificou a ligação com o Comando na capital para impedir a perda de um grande mercado e um refúgio seguro - Cabo Frio.

---------- O FATO DESTA QUARTA EM CABO FRIO só expõe, de forma evidente, o que já ocorre há anos. Agora, somos manchete nacional no Globo (http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2010/11/onda-de-ataques-chega-cabo-frio-e-um-carro-e-incendiado-diz-pm.html) e no Bom dia Brasil. Eu já sabia. E você?

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

A VIOLÊNCIA DAS ÚLTIMAS NOITES NO RIO DE JANEIRO - ALGUMAS REFLEXÕES


---------- O SECRETÁRIO DE SEGURANÇA DO ESTADO DO RIO, José Maria Beltrame, afirma que os atos de violência, ocorridos nesa madrugada e na madrugada passada, são reações dos traficantes à implantação das UPP's.

---------- O MESMO SECRETÁRIO, com certa concordância do comentarista de segurança da Globo, Rodrigo Pimentel, afirma que Comando Vermelho e Terceiro Comando "se uniram" ou ainda "deram uma trégua" para coordenarem juntos os ataques.

---------- EU DESCONFIO MUITO. A ideia de união das duas facções rivais no combate ao Estado, a meu ver, hoje, ainda é irreal, e só é levada a sério por intelectuais que dizem conhecer a realidade do tráfico carioca, numa análise conspiratória mais aos moldes do pensamento do século XIX. A divisão do Rio entre morro e asfalto não é exatamente real. O asfalto não está unido contra o morro e nem vice-versa: ambos estão divididos em grupos e facções, às vezes contra si mesmos.

---------- EM BREVE DEVEREMOS VER UM "FURO DE REPORTAGEM" da Globo com entrevista a um "chefe do tráfico" afirmando a união das facções contra o Governo do Rio. Sempre há uma entrevista teatral assim, com um traficante que nunca traficou. A tradição foi inaugurada pelo programa do Gugu e virou onda.

---------- TAMBÉM DESCONFIO DA QUESTÃO DAS UPP's como motivo isolado dos ataques. Essa postura facilita a exposição do Estado como herói e vítima do processo. As UPP's são, sem dúvida, um grande projeto. Mas os presos de Catanduva (que teoricamente coordenaram os ataques), a meu ver, estão preocupados com outras demandas para além - ou para aquém, na verdade - das UPP's.

---------- CABE LEMBRAR QUE OS ATAQUES FORAM FEITOS NA ZONA NORTE, enquano as UPP's foram implantadas apenas, por enquanto, na Zona Sul. Ora, se a ideia fosse mostrar que os traficantes não querem as UPP's por lá, a ação foi um tanto quanto pouco inteligente, pois a violência na área só reforça a necessidade das UPP's por lá - as ações estariam chamando as UPP's para a Zona Norte. Não haveria lógica.

---------- SE FOSSE PARA MOSTRAR INSATISFAÇÃO COM A UPP no Morro dos Macacos, por exemplo, os traficantes queimariam ônibus no Grajaú ou na pista da Vila Isabel, áreas mais vulneráveis próximas ao Morro. Não se queima ônibus na Avenida Brasil para reclamar de algo que ocorreu em um morro em Botafogo, por exemplo.

---------- POR OUTRO LADO, os ataques na Zona Norte facilitam o retorno dos bandidos às suas favelas de origem, próximas aos locais de ação e desprotegidas pela polícia.

---------- NESTA MADRUGADA FORAM QUEIMADOS ônibus e carros em São Gonçalo, Duque de Caxias, Rio de Janeiro e Niterói.

terça-feira, 23 de novembro de 2010

MIGALHAS...


---------- DIA 11 DE DEZEMBRO está marcada a eleição para a nova diretoria da ASAERLA. Os engenheiros e arquitetos formam uma das mais importantes associações de classe da cidade.

---------- DIAS 25 E 26, QUINTA E SEXTA-FEIRA, acontece em Arraial do Cabo o VIII Seminário de Maricultura do Estado do Rio de Janeiro, no Hotel Ressurgência. Boa oporunidade para discutir formas alternativas de preservação da cultura pesqueira artesanal.

--------- O ZAGUEIRO DO FLUMINENSE LEANDRO EUZÉBIO faz sucesso no brasileirão e é filho da terra: nasceu em São Jacinto, zona rural de Cabo Frio.

---------- DOIS SARGENTOS DA PM do 25o Batalhão de Cabo Frio foram mortos em Araruama na madrugada de hoje, em uma emboscada. Pelo visto não é só no Rio que o bicho está pegando: o assunto foi matéria no sie do Jornal O Globo de hoje.

LANÇAMENTO DE LIVRO NA UVA - CABO FRIO

domingo, 21 de novembro de 2010

Sobre os Conselhos - Artigo do companheiro Fábio Emecê


Publicamos abaixo artigo enviado pelo companheiro Fábio Emecê. Vale a pena ler.

Bem, acompanhando o entender relacional da cidade, sempre me deparo com a incongruência histórica de não saber lidar com os espaços democráticos e autônomos que sempre surgem, devido a carência ou a necessidade de nos organizarmos de acordo com os interesses diversos.

Interesses diversos sempre vão entrar em conflito, é fato. O que é inadmissível a nível municipal e a tentativa de manipulação a uma determinada corrente usando de ferramentas desiguais de coação, vide poder econômico e pior ainda, via poder institucional público.

A eleição dos conselhos da cidade, por exemplo, nunca foi algo de muita abertura, nunca foi algo de discussão, as ocupações das cadeiras, quem ocupa essas cadeiras, nunca foi algo de critérios muito nítidos.

Estive acompanhando o processo ano passado do Fórum de Cultura e me surpreendi com a capacidade organizacional e de proposição de boas propostas para espectro cultural da cidade. E dentro dessas propostas e apontamentos, nos eixos temáticos-artísticos do Fórum, foi escolhido dentro do desenho proposto, os ocupantes da cadeira do Conselho Municipal de Cultura.

Pois bem, o que estamos presenciando e até mesmo o que foi e está sendo tocado, é o ato de rasgar as diretrizes do Fórum e impor uma nova forma de fazer e pensar o Conselho. E esse fazer e pensar Conselho está atrelado a tentativa tosca de desmantelar os movimentos culturais usando de argumentos maniqueístas, partidários, ou mesmo a negação de se estabelecer um diálogo mais amplo.

Duas questões, o Conselho de Cultura não é deliberativo, o Prefeito pode vetar os nomes e terceiro, a Secretaria de Cultura ou Política cultural não é feita de benesses para artistas ou segmentos culturais, via subsídios e afins. Não pensam política cultural como geração de renda e não enxergam política cultural como forma de destravar os espaços e/ou fomentar para as manifestações artísticas de diversos segmentos.

Enfim, seja como for, quando rasgam a construção do Fórum de Cultura, o que estão rasgando de fato, é a maneira de pensar e agir de grande parte de um segmento cultural da cidade que se prontificou a sentar e discutir abertamente e se por acaso parassem para ler o documento final do Fórum( se ainda existir), e se aplicasse um tantinho do que foi proposto, nossa, Cabo Frio avançaria, com certeza avançaria.

Como o texto é sobre os Conselhos, atento para o Conselho Municipal de Educação e um eleição feita a revelia dos profissionais da educação do Município e vendo que um vereador da cidade propõe a criação de um escola de tempo integral, lembro do Plano Municipal de Educação, em que participei das discussões, sendo Plano aprovado e sancionado pelo prefeito. Alguém sabia? Sabe o que está sendo proposto?

Uma das propostas, que não é proposta, é diretriz governamental é a criação da escola de tempo integral. Agora se o vereador ta tomando pra si essa idéia, deve ser porque ele deve ter lido o Plano e como ele sabe que quase ninguém sabe que esse plano ta rolando de fato, pelo menos sancionado o Plano foi, ele se apropria de uma idéia que foi construída dentro um espaço democrático, que foi a elaboração do Plano Municipal de Educação.

Ah, para fechar sobre o Plano, foi instituído que se teria uma comissão permanente para acompanhamento da implementação das diretrizes, sendo essa comissão instituída logo após a sanção do Executivo. Alguém sabe quem faz parte dessa Comissão?

Enfim, a discussão é profunda e o texto acaba ficando denso. Só sei que entre todos os Conselhos da cidade, o que eu prefiro seguir é o da minha mãe, pelo menos por enquanto.

É isso!

Fábio Emecê - Mc do grupo de Rap Bandeira Negra, Integrante do Coletivo de Hip Hop H2A - Hip Hop Ativista e professor de Língua Portuguesa.

sábado, 20 de novembro de 2010

QUILOMBOS EM TODA PARTE OU A INCONSCIÊNCIA NEGRA

Publicado no Jornal Folha dos Lagos em 20 de novembro de 2010.

Neste dia da Consciência Negra, lembro-me de um fato interessante. Em Macaé, conversava com um professor que afirmava já ter dado aulas na região conhecida como Quilombo, em Casimiro de Abreu. Sempre tive curiosidades sobre aquela área: seria mesmo uma região de remanescentes quilombolas ainda organizados? Contei a ele que certa vez me aventurei naquela terra, de difícil acesso, estrada de chão com muitas subidas e lama. Fitas vermelhas nas árvores marcavam o caminho misterioso. Dirigindo com o amor do lado direito do peito, não chegamos ao fim da estrada, por medo do veiculo não agüentar o tranco. O professor sorriu, afirmando que naquela região apenas havia hoje descendentes de europeus “brancos como a neve”, donos de suas fazendas, ainda que a região, de fato, tenha sido um quilombo há cerca de 300 anos.

O caso narrado me trouxe duas reflexões: primeiro, o fato que ainda termos (me incluo) algo próximo do que Edward Said chama de geografia imaginativa, no que se refere à cultura negra no Brasil: uma mistura de fascínio exagerado com a visualização de um exótico quase transcendental. Encaramos às vezes a cultura negra com tanta admiração, que a vemos presente de forma mais misteriosa e heróica do que palpável.

Em segundo lugar, o caso me transmite outra lição: de toda forma, a cultura negra está presente em nosso cotidiano. Por mais que pareça contraditório, até inconscientemente essa consciência negra afro-brasileira, ou até afro-lusitana, se encontra presente em quase tudo que fazemos.

Publicado no JornalYeda Castro, Renato Mendonça e Gilberto Freyre concordam que o nosso falar tem extrema influência africana. Desde tratamentos carinhosos com repetições silábicas (mamãe, papai, vovó, Iaiá) passando pelo uso dos diminutivos com frequência, nossa fala nacional é uma consciência negra inconsciente. Se juntarmos uma cambada de amigos e formos à Búzios tocar zabumba e receber cafunés de nossas amadas, com muito dengo, estaremos felizes, claro, lendo uma frase perfeitamente compreensível, com quase todas as palavras de origem africana.

Por outro lado, nosso contato com essa consciência negra ainda é tão superficial que somos capazes de ouvir músicas do genial baiano Roque Ferreira sem entender quase que uma só palavra de suas africanidades. Nossos passeios e degustações não contemplam o simbolismo da relação Europa/África existente, por exemplo, numa simples banca de cocadas brancas e escuras. Há quilombos por toda parte. Especialmente, há quilombos em nós, ainda que não saibamos ou não queiramos.

FOTO: Mariene de Castro e Roque Ferreira, gênios atuais da composição e interpretação da música de raiz africana no Brasil.

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

AGENDA CULTURAL


---------- DIA 25 DE NOVEMBRO, quinta feira, as 19h no auditório azul da Universidade Veiga de Almeida, Campus Perynas: palestra do historiador norte-americano Robert Rose. Brasilianista e profundo estudioso sobre a Era Vargas, escritor de vários livros publicados no Brasil sobre a política e o controle social no período 1930-1945. Sua palestra será de lançamento de seu novo livro sobre a Intentona Comunista (1935).

---------- DIA 8 DE DEZEMBRO festa XÔ da Folha dos Lagos, tradicional festa de fim de ano do jornal que já acontece hà 15 anos. Reservas na redação.

---------- DIA 20 DE NOVEMBRO roda de jongo da Tribal, na Passagem, às 19h.

RODA DE JONGO DA TRIBAL NESTE SÁBADO - CONSCIÊNCIA NEGRA

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

MAIS MIGALHAS

---------- HÁ QUEM ESPECULE SOBRE AS ELEIÇÕES MAJORITÁRIAS EM CABO FRIO para 2012. Quem será candidato a Prefeito?

---------- ENTRETANTO, NO QUE SE REFERE À ELEIÇÃO PROPORCIONAL, recebi a quase confirmação de três candidaturas para Vereador no próximo pleito. Duas são do mundo do samba. Falaremos dos possíveis candidatos à Câmara Municipal a partir das próximas postagens.

---------- POR FALAR EM MUNDO DO SAMBA, uma das Escolas do Acesso em Cabo Frio deve receber reforços na Diretoria em breve.

---------- QUANTO ÀS ELEIÇÕES MAJORITÁRIAS, já começam as articulações para a formação de alianças. Dicas: as conversas passam pelos resultados de 2010 e por partidos mais do que por pessoas.

---------- ONTEM, UM PEQUENO GRUPO radical segurava uma placa na entrada da UFF afirmando que gays não serão aceitos por Jesus. Estudantes que saíam das suas aulas, incluindo alguns homossexuais, passavam pelo local e riam.

---------- CERTAS ATITUDES NÃO MERECEM nem a revolta das pessoas. Levar a sério seria se ridicularizar. Parabéns aos estudantes que preferiram caçoar da ação ao invés de encará-la como atitude de alguém "normal". Não dá para levar a sério esse tipo de atitude recalcada que usa a Palavra de Deus como boi de piranha em vista dos próprios interesses.

---------- POR OUTRO LADO, as declarações do Chanceler da Universidade Presbiteriana Mackenzie, de São Paulo, foram retiradas do site oficial da instituição, após críticas da comunidade gay no twitter. Li o texto rapidamente e vi lisura na linguagem e ponderação nos argumentos. A instituição é contra o comportamento gay e contra a lei da homofobia e manifestou argumentos pacíficos para isso. Ninguém, numa sociedade democrática, pode ser obrigado a aceitar comportamentos e leis, desde que não discrimine nem atue com violência contra o outro por causa disso.

---------- NÃO ACABOU A SAGA DE TIRIRICA. O MP paulista pediu anulação do exame do Deputado eleito e intimou inclusive sua esposa.

---------- O ENEM VIROU MOTIVO de chacota na imprensa do país com razão: erros grosseiros, intoleráveis. Se o governo federal não escolhe bem a empresa organizadora de um concurso, podemos imaginar onde as escolhas ministeriais irão parar...

---------- HOMICÍDIOS EM CABO FRIO são notícia no Jornal Extra: http://extra.globo.com/geral/casodepolicia/posts/2010/10/28/tres-pessoas-sao-encontradas-mortas-em-cabo-frio-336245.asp É a cidade para o cidadão.

---------- A CABOFRIENSE acertou a contratação de três reforços para o Campeonato Carioca. Trata-se dos laterais-esquerdo Jorginho, ex-Vasco e Goiás, Éverton, ex-Grêmio Prudente e do meia-atacante Juninho Fidélis, ex-Itaperuna e Tupi (MG).

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

MIGALHAS...


---------- O CASO BUDEGA deixa a sociedade preocupada e parte da mídia se cala. Muitos não falam porque só sabem dar opiniões maniqueístas, ou seja: ou 100% condenam, ou 100% exaltam. O caso é uma denúncia, portanto, deve ser tratado como tal: ninguém ainda é culpado, nem inocente. O talento incontestável de Budega continua o mesmo e os direitos de crianças e famílias, por outro lado, continuam devendo ser respeitados. Pela confiança depositada no trabalho do músico e pela defesa das crianças da cidade, ao mesmo tempo, toda a cidade espera uma resposta das autoridades e que a justiça seja feita a partir da nossa legislação, seja qual for a verdade do caso.

---------- JÁ O CASO DO CONSELHO DE CULTURA traz à tona discussões de outrora: a continuidade do processo do Fórum de Cultura e da Conferência de Cultura de 2009; o sistema paritário de formação dos Conselhos Municipais (lembrando que há um sistema paritário na teoria e outro na prática); a necessidade de comprovação documental de atividade artística; o cansaço político da classe cultural. Conciliar todos esses fatores será uma árdua tarefa para a Secretaria de Cultura e os agentes culturais da cidade. Onde tenho estado com membros da discussão, tenho defendido o diálogo, a participação, ainda que crítica, a presença sob protesto. A não-participação e o boicote, a meu ver, não muda a história e facilita o caminho para que o Conselho se torne aquilo que os agentes culturais não querem que ele seja.

---------- MUDANÇAS NO SECRETARIADO DA PREFEITURA: não publicarei os nomes, mas há uma forma simples de fazê-lo, na linha do "faça você mesmo", em casa - coloque numa coluna os cargos e na outra os nomes que os ocupavam. Agora altere a ordem, como naquelas questões "ligue a primeira coluna com a segunda". Pronto! A exceção fica com Alfredo Gonçalves, que deixa a Presidência da Câmara para ocupar a Chefia de Gabinete da Prefeitura.

---------- A ENTREVISTA DE EDUARDO STERBLITCH, integrante do Programa Pânico, no Programa do Jô, tem sido um dos vídeos mais acessados da net. O rapaz é um gênio do humor. Vale a pena conferir.

---------- NA PROGRAMAÇÃO DO ANIVERSÁRIO DE BÚZIOS há uma noite evangélica, com show de Fernandinho (cantor que particularmente admiro) e uma noite católica, com show da banda Rosa de Saron (que igualmente acho ótima). É uma boa sacada da Prefeitura, na ideia de atrair os dois grupos religiosos para a festa, que conta ainda com Capital Inicial e Elba Ramalho.

---------- EM CABO FRIO, FESTA NORDESTINA, uma ótima ideia para trazer diversão e homenagear esse grande público que aqui reside. Os nordestinos movimentam nossa economia e dão um show de simpatia, especialmente no Jardim Esperança. Ainda bem que Serra não foi eleito! Viva os nordestinos.

---------- NOSSAS ATRAÇÕES, PORÉM, serão Pedro e Tiago, Reginaldo Rossi e Sérgio Reis. Nada contra. Nem a favor.

QUAL É A CARA DO BRASIL?

Publicado no Jornal Folha dos Lagos, em 13 de novembro de 2010 e no blog Bandeira Negra (www.bandeiranegrarep.blogspot.com)

O Estado de São Paulo elegeu como Deputado Federal um dos recordistas de votos na história do nosso país – o palhaço Tiririca. Nesta quinta-feira, após acusações de que teria falsificado o documento que comprovava sua habilitação ao cargo (ou seja, uma carta de próprio cunho, que atestava sua alfabetização), o palhaço teria se livrado da denúncia por conseguir interpretar uma notícia de jornal e ter realizado um ditado a partir de uma obra literária.

Ainda que o TSE não tenha decidido de forma definitiva a questão até o fechamento deste texto, cabem algumas considerações interessantes.

Primeiro, discutir a idéia do analfabetismo como crivo para candidaturas. Não vejo um preconceito nesse ponto da legislação eleitoral, ainda que tenha a certeza de que muitos cidadãos analfabetos fariam um trabalho infinitamente melhor do que os “letrados” eleitos deste país. Entretanto, cabe lembrar que, tendo a necessidade de assessoria para redação de documentos e assinatura dos mesmos, teríamos aí um risco de engano e fraude muito grande em um mandato político – risco que também temos, mas em menor escala, nos mandatos ditos “alfabetizados”.

Segundo, observemos que, no Brasil inteiro, o caso de Tiririca é o único do qual temos notícia sobre suspeitas de fraude em documentos comprobatórios de escolaridade. Terá sido mesmo o único da nação? Ou será que a investigação foi motivada pelo resultado da eleição?

Terceiro e mais importante: tenho visto nos noticiários – especialmente na televisão – a defesa do palhaço por entrevistados, analistas e jornalistas exaltados: “a vontade do povo tem que ser respeitada” ou ainda “ele é a cara do Brasil” ou até “ele é do povo” são as frases corriqueiras.

Tiririca não foi eleito porque é do povo, porque é pobre ou analfabeto, nem porque é uma pessoa simples. Ele não foi eleito por nenhum desses motivos piegas e sentimentais, que revelariam um voto paulista “disposto a fazer justiça social”. Tiririca não é do povo – ele é da mídia. Tiririca é o voto de um eleitorado acostumado a eleger “famosos” para cargos públicos.

O voto em Tiririca, por outro lado, não é um voto de protesto – é o voto de quem não se importa com o processo eleitoral e prefere votar em candidatos legais, simpáticos, que façam rir.

O discurso pode ser de protesto e bondade, mas o sentimento é de descaso e louvor à mídia. Dos problemas brasileiros, o analfabetismo político parece ser tão destrutivo quanto o analfabetismo funcional. Afinal Qual é a cara do Brasil?

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

NOVO BLOG NA ÁREA


Excelente o blog da Professora Denize Alvarenga,o Pó de Giz. Tratando especificamente sobre educação,exibe o perfil sempre crítico e informativo da professora, engajada nas lutas políticas e educacionais da cidade de Cabo Frio. Vale a pena conferir: http://blogpodegiz.blogspot.com/

ESCLARECENDO OPINIÕES...


---------- APENAS PARA ESCLARECER minha opinião sobre o tipo de eleitor do eixo Macaé-Rio das Ostras, apresento os seguintes dados:


---------- NOSSO EIXO Cabo Frio-São Pedro-Búzios-Arraial (e aqui não falo de toda a Região dos Lagos) possui, ao total, cerca de 228.000 eleitores. Com esse quantitativo, fizemos apenas um Deputado Federal local.


---------- O EIXO Macaé-Rio das Ostras possui cerca de 198.000 eleitores apenas. Entretanto,elegeu dois Federais e dois Estaduais.


---------- A DIFERENÇA É EVIDENTE: Não se trata de uma questão de ser mais ou menos inteligente, mas do fato de que uma região privilegia candidatos locais e outra não. Os números provam.


---------- E SE A CARA DO ELEITORADO CABOFRIENSE é votar em Serra e candidatos de fora, creio advir essa estrutura de anos de dominação por governos de cabrestos e instituições tradicionalistas- o nosso povoévítima,não algoz de uma história política local.


---------- TENHO DITO!!


P.S.: Os dados são de julho de 2010/TSE.

TRIBAL agora é Cine Mais Cultura



A galera da Associação Tribal (tributo à Arte e à Liberdade) não para.

Além de ser Ponto de Cultura pelo Governo Estadual e Federal; de estarem inseridos dentro da Lei de Mecenato (lei Ruanet , captação de Recursos de R$ 185.000,00), agora ganharam o edital pela Secretaria de Cultura do Governo do Estado e MINC do Governo federal, com o projeto CINE MAIS CULTURA.

Este projeto constitui o incentivo, a seleção e o apoio a projetos relacionados à exibição e à formação de público na área de audiovisual.

A atividade já vem sendo realizada há mais de 3 anos pela associação no evento CINE TRIBAL. Agora, porém, surge a possibilidade de ampliação e autonomia de equipamentos.

Em parceria Com a faculdade FERLAGOS os membros do núcleo , Fernando Chagas , Flavio Pettinichi e Wilson Miranda Junior ( Caju) estão mais que felizes, pois este projeto dá o direito a adquirir todo o material necessário para montar um cine clube , alem de ganharem mais de 100 filmes pela Programadora Brasil, que serão exibidos gradualmente uma vez por semana nas dependências da Faculdade.

Este domingo os responsáveis técnicos do projeto , Flavio e Cajú , estarão viajando ao Rio para fazer um curso-oficina de uma semana para capacitação e implantação do mesmo.

Será uma semana de treinamento para conhecimento do equipamento e estudos relacionados a Cinematografia Brasileira.

Parabéns mais uma vez a toda a Equipe que trabalha na Associação TRIBAL.

terça-feira, 2 de novembro de 2010

MIGALHAS ELEITORAIS


---------- A VITÓRIA DE DILMA confirma minha tese sobre a Região dos Lagos - por aqui, a Presidenta perdeu em todas as cidades, menos Saquarema, ao passo que no eixo Macaé-Rio das Ostras foi vitoriosa.

---------- IRIA UM POUCO MAIS A FUNDO na análise do professor Chicão. Vejo que, além da questão da Petrobrás, há ali naquela área uma configuração cultural muito diferente da nossa. Por lá, foram eleitos dois Deputados Federais (um com mais de 95.000 votos) e dois Estaduais, enquanto o eixo Cabo Frio-Búzios-Arraial-São Pedro apenas elegeu um Federal e nenhum Estadual. Acho que o povo de lá sabe fazer política e sabe votar de maneira estratégica e inteligente.

---------- CLARO QUE SERRA GANHA EM CABO FRIO. Somos uma cidade que faz manifestação política com 30 pessoas por causa de uma obra em frente à praia; uma cidade que celebra uma Missa especial quando se muda um nome na placa; uma cidade que possui cerca de 100mil eleitores e não elege nenhum Deputado Estadual; uma cidade onde as grandes "notícias" se constroem a partir de centrais de boatos, típicas das pequenas cidades do interior do país. A alma do cidadão de Cabo Frio não acompanhou o crescimento da cidade. Serra é a cara da sociedade cabofriense.

---------- DILMA TERÁ maioria no Congresso e uma equipe consolidada na área técnica, bom orçamento e estabilidade financeira, alcançados pelos oito anos de Lula. Tem tudo para fazer um governo genial.

--------- A VITÓRIA DE DILMA foi a vitória sobre o fanatismo religioso; sobre a intolerânca; sobre quem constrói opiniões políticas e pessoais em cima de "fofoquinhas" da vida alheia; sobre os piegas; sobre as pessoas que se coçam de ansiedade para saber os novos boatos; sobre as pessoas que não gostam de resultados e números, mas de discursos piedosos.