sábado, 31 de julho de 2010

A ARTE DO MESTRE ZEL - CARICATURA DE JANIO E WAGNER MONTES

ALIANÇAS POLÊMICAS


Ao longo dessas eleições, temos visto florescer no país alianças entre partidos, grupos e candidatos que, há pouco tempo, entendíamos como inimagináveis. As críticas que surgem a este processo, que se desencadeia há anos, são inúmeras.

Quando declaramos uma aliança política como incoerente, temos sempre na mente duas premissas da teoria política: a da ideologia política e a da verticalização política.

A primeira, entende que as alianças políticas se fazem por ideologias: partidos “de direita” se congregam com partidos “de direita”; socialistas com socialistas; anarquistas com anarquistas, e assim por diante. Cabe ressaltar que o termo “ideologia” aqui foge das definições marxistas. Definimos o termo aqui como conjunto de ideias e diretrizes de ação que regem a coesão de um grupo político e norteiam suas experiências e atitudes.

A segunda premissa, a da verticalização política, prende-se à noção de partidos nacionais. De fato, os partidos possuem sigla una no território brasileiro, não havendo partidos estaduais ou regionais, como na República Velha da história do Brasil. Dessa maneira, criticam-se certas alianças que, no plano regional, contradizem o plano nacional.

Não quero aqui me colocar a favor de diversas prostituições políticas que vemos no nosso país, onde partidos e grupos se aliam por interesses financeiros, deixando de lado suas histórias e as ideias de reforma da militância. Desejo, porém, ponderar um momento histórico onde as ideologias (na forma que tratamos no terceiro parágrafo), se fragmentam e se enfraquecem, e onde a cultura regional cada vez mais ganha força diante de uma visão de nação inexistente ou artificialmente construída.

Bauman fala do fim relativo das utopias numa sociedade líquida, onde tudo é fluido e móvel. Ainda que historiadores tradicionais insistam que a noção de indiferença entre direita e esquerda é uma estratégia de poder da própria direita, não podemos negar que a realidade atual questiona as noções básicas que dividem o mundo inteiro em duas mãos, como diria Hobert Hertz. Onde se encaixa a China? O governo português é socialista? As articulações políticas do pós-guerra são complexas para serem assim resumidas.

Por outro lado, a noção vertical da política supõe a construção de uma nação que não existe. Não há nenhuma possibilidade de articular a história política, as conversas, alianças e poderes de uma cidade do interior do Acre com a de Porto Alegre. As culturas e histórias políticas locais precisam ter liberdade de ação, livres de amarras ideológicas maniqueístas que, mesmo sendo contra religiões, de forma esquizofrênica, continuam dividindo o mundo entre bons e maus. Os costumes regionais precisam prevalecer sua identidade diante de uma idéia forçada de nação una e igual, criação de um positivismo, por sua vez, criticado pelos próprios defensores atuais da verticalização.

O coronelismo e o cabresto não precisam voltar com o regionalismo – basta que as novas alianças mostrem ou não suas coerências agora, com campanhas limpas e propositivas, mais do que com discursos teóricos, ideológicos e utópicos, que apenas fascinam bons leitores de livros empoeirados em seus gabinetes inoperantes. Julgar a política a partir de seus resultados e atitudes (do concreto para o abstrato) e não a partir de suas siglas e bandeiras (do abstrato para o concreto) – essa pode ser a lição das eleições 2010.

terça-feira, 27 de julho de 2010

PLANTÃO ELEIÇÕES 2010


---------- ACABEI DE RESPONDER A UMA PESQUISA eleitoral na rua. Perguntas: em quem eu vou votar para candidato a Deputado Estadual; para Federal; em qual candidato a estadual eu não votaria de jeito nenhum. Vem nova parcial das eleições por aí.

---------- JORGE PICCIANI e ADRIAN, candidatos do PMDB respectivamente ao Senado e à Câmara Federal, têm investido em uma estratégia de placas em Macaé e Tamoios - placas grandes em locais estratégicos de visibilidade, especialmente nas estradas de ligação entre municípios.

---------- O CANDIDATO AO SENADO LINDBERG já fez seu material chegar a Cabo Frio. O rosto do moço já anda pelas ruas, para alegria de algumas meninas com seus suspiros e também para a felicidade de petistas e coligados.

---------- JOSÉ BONIFÁCIO já emagreceu. Ele tem acompanhado Lindberg nas caminhadas como candidato a suplente do petista. Diz que tem 25 anos a mais, mas que possui o mesmo fôlego.

---------- POR FALAR EM CAMINHADA, JANIO 12601, candidato a Estadual, traçou a estratégia de realizar 2 caminhadas por dia de semana e uma grande aos sábados para varrer toda a região. O projeto é chegar a três caminhadas diárias na reta final de campanha.

---------- CÉSAR MAIA e CRIVELLA lideram a disputa pelo Senado no Rio de Janeiro. Lindberg é o terceiro. O eleitor carioca já foi mais exigente...

---------- É VERDADE QUE O CANDIDATO A FEDERAL MARCELO MATTOS, do PDT, possui um sósia para realizar a campanha, ao mesmo tempo, na baixada e na Região dos Lagos: trata-se de Fábio Lemos, da coordenação da campanha de Janio 12601. Não é que eles se parecem?

---------- O RITMO DAS CAMPANHAS NA RUA anda desacelerado. Falta de verba, estratégia política ou medo da justiça? Há quem diga que muito tempo de exposição na rua desgasta. Mas isso é outro papo...

---------- O JUIZ ELEITORAL WALNIO declarou, em entrevista à Folha dos Lagos, que as placas não precisam mais serem seguradas nas ruas, bastando a permanência de cavaletes para mantê-las. É o fim dos homens-placa?

---------- A FOTO DE DILMA no material oficial do PT mostra a genialidade do marketing do partido - conseguiram fazê-la ficar, além de bonita, simpática.

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Mais de mil pessoas participam do lançamento da candidatura de Janio e Milton Roberto



Mais de mil pessoas estiveram ontem no Tamoyo Esporte Clube para acompanhar o lançamento da candidatura do advogado Janio Mendes a deputado estadual e do empresário Milton Roberto a deputado federal. Os dois formam uma verdadeira dobradinha do Partido Democrático Trabalhista (PDT) na Região dos Lagos.

Durante o lançamento, Janio Mendes, que já teve quatro mandatos como vereador em Cabo Frio, afirmou que quer ser o verdadeiro representante da região na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj).

- Quero ser a voz do nosso povo na Alerj. Vou lutar em defesa dos nossos direitos - disse ele diretamente aos professores que participavam do lançamento, sendo aplaudido por todos.

A festa contou com a presença dos mais expressivos nomes do partido na região, como o prefeito de Armação dos Búzios, Mirinho Braga, o presidente da Câmara de Vereadores de Búzios, Messias Carvalho, e o presidente estadual do partido José Bonifácio Novellino, que foi categórico em seu discurso.

- Janio vai ser o melhor deputado na Alerj - afirmou ele, com a experiência de quem já ocupou uma cadeira na Assembleia Legislativa.

José Bonifácio, primeiro suplente de Lindberg Farias (PT) ao Senado, falou também da importância em se ter bons políticos atuando.

- Precisamos de candidatos que sejam exemplos para a nossa sociedade. Janio é um verdadeiro representante de ética na política - disse Bonifácio.

O prefeito de Armação dos Búzios, Mirinho Braga, amigo de Janio desde a escola primária e companheiro de luta política, também fez questão de falar sobre o candidato a deputado estadual.

- Temos que votar naquele que vai trazer o melhor para a nossa população. Janio representa a moralidade do político, o cuidado com o dinheiro público - disse Mirinho Braga, frisando que só faz campanha para aqueles em que ele acredita de verdade.

Caravanas de diversos municípios da região, como Iguaba, Armação dos Búzios, Arraial do Cabo e Araruama participaram da grande festa. Empresários, sindicalistas, personalidades da região e correligionários fizeram questão de participar do lançamento.

Região pode ter um senador
Pela primeira vez a Região dos Lagos tem chance de ver no Senado um representante local. O ex-prefeito de Cabo Frio, José Bonifácio Ferreira Novellino (PDT) é o primeiro suplente do candidato ao senado Lindberg Farias, do Partido dos Trabalhadores (PT).

Em campanha em todo o Estado, principalmente na Baixada Fluminense, José Bonifácio tem se dedicado a caminhadas e encontros políticos com o canditado petista.

- Estamos fazendo corpo a corpo e conversado com muitos eleitores de todo o Estado, principalmente na região metropolitana. Apesar de ser um pouco mais velho que o Lindberg, tenho conseguido acompanhá-lo em todos os compromissos e estamos muito animados com a campanha - confidenciou ele que tem 65 anos, 25 a mais que o parceiro político.

Sobre as eleições presidenciais, Bonifácio lembrou os números apresentados pelo governo Lula.

- Nos oito anos de mandato do Lula cerca de 20 milhões de pessoas saíram do nível de miséria e 10 milhões da pobreza. Isso é um marco na história do nosso país. Não podemos deixar esse progresso parar. Temos que apoiar a Dilma e ver, pela primeira vez, uma mulher governar o nosso país - finalizou, lembrando que depois de Lula o Brasil passou a ser respeitado internacionalmente.

Assessoria de Imprensa Roberta Costa (22)9228-0313 ID - 119*107044

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Amanhã: lançamento de livro em Cabo Frio

17º CINE MOSQUITO


Dia 21 de Julho de 2010 – Quarta Feira às 18 horas.

Local: Espaço Cultural da Câmara dos Vereadores de Cabo Frio

Endereço – Av. Assunção, 760 – CENTRO DE CABO FRIO.


PROGRAMAÇÃO
Estréia do novo Curta de Jiddu Saldanha


* VENTILADOR – “Uma Homenagem de à Poeta de Belo Horizonte Hayan Rúbia”

Direção: Jiddu Saldanha – Cabo Frio/RJ

Duração 12 min.



* QUEIMADO

Direção: Igor Barradas

Duração: 18 minutos



* NÔVA

Direção: Cris Ventura

Duração: 11 minutos



* DOIS MUNDOS

Direção: Thereza Jessoroun

Duração: 15 minutos



Sessão Mímica de Filme:

Traga seu repertório e venha se divertir com as mímicas de filme.



Sessão Contação de Filme:

Jiddu Saldanha contará o filme “Betty Blue” de Jean-Jacques Beineix, um clássico do Cinema Francês, de 1984

Duração da contação – 10 minutos.



Você gosta de contar filmes? Quer arriscar? Seja bem vindo!



E MAIS


• Leitura de poemas dos poetas: Cairo Trindade, Igor Fagundes, Flavio Petichinitchi e Artur Gomes.


TRAGA SUA PIPOCA

VEJA NOSSO BLOG E CONFIRA ENTREVISTA COM A CINEASTA CRIS VENTURA

www.cinemosquito.blogspot.com

terça-feira, 20 de julho de 2010

É HOJE!!!

Todos são covidados para o lançamento das candidaturas de Janio, para Deputado Estadual, e Milton do Tia Maluca, para Deputado Federal, nesta terça-feira, 20h, no Tamoyo Esporte Clube. O evento é público, aberto e pronto para receber qualquer cidadão. Estarei lá e espero a presença de todos os visitantes deste blog.










sexta-feira, 16 de julho de 2010

A CHUVA CAI, A RUA IMUNDA


Retorno agora, ensopado, para o aconchego nem tão aconchegante de um escritório de campanha eleitoral, numa área (quase) central da cidade, que, por pouco, escapou do lamaçal e das inundações que atingiram a periferia e áreas próximas ao centro urbano.

Na minha longa empreitada, desbravei, com meu pequeno e incansável automóvel, áreas encharcadas da nossa cidade pela forte chuva de quinta à noite e sexta pela manhã. Um grande letreiro anunciava “qualidade de vida”, saudando obras na Reserva do Peró, enquanto os moradores desesperavam-se com as águas aos joelhos e seus objetos boiando pela via que dizem estar sendo “urbanizada”. No Jardim Esperança, o veículo de um canal de TV, com alcance nacional, fechava a rua/estrada da Boca do Mato, enquanto, para sair do mesmo Grande Jardim, tive, eu, de avançar pela estrada velha de Búzios, já que a estrada de volta ao centro, bem como a subida do Tangará para o Guriri, encontravam-se igualmente intransitáveis.

Retornando pela Estrada do Guriri, não me arrisquei ao caminho da minha querida Gamboa – carros observavam um corajoso que, por aquela via, arriscava-se. Optando pelo Jacaré, buscava retornar ao centro da cidade, quando encontrei, no meio do caminho, meu amigo Janio, a consolar um pai daquele bairro, que acabara de perder sua casa, misturando sua tristeza à felicidade de, ao menos, ter salvo suas crianças. Ao fundo da rua, outro homem, com água na cintura, carregava sua caixa d’água vazia.

No rádio, ouvi o repórter criticar todos os prefeitos que passaram pela minha cidade, porque não souberam criar uma estrutura urbana e rural que impedisse tantas e seguidas tragédias pluviais. Agora, menos molhado e mais egoísta, no calor de uma fria construção segura, acabo de receber um convite para reunião à tarde: “Lá na minha casa, se a rua não estiver mais alagada”.

E, enquanto penso em campanhas, gráficas, candidaturas, disputas e números, não consigo esquecer as roupas boiando; as crianças chorando; os pais lamentando e o desespero desse povo sofrido, em suas piscinas naturais de dor e cor escura. Como diz a satírica canção popular, a chuva cai, a rua inunda, ou imunda, seja de panfletos com fotos de homens e mulheres, que esquecem, ou não, dessa gente; seja de águas sujas e epidêmicas, que comprometem a vida e a saúde de quem já tem pouca pedra para recostar a cabeça.

No meio desse mar de lama, em todos os sentidos possíveis e impossíveis, espero apenas que as eleições de outubro, seja lá que resultado tenham, possam dar a essa gente bem mais do que sacos de cimento, tijolos e promessas de emprego. Que os panfletos que “imundam” a cidade possam, após as eleições, evitar as águas que inundam os corações desse povo, que é meio meu, muito nosso, e inteiro teu.

domingo, 11 de julho de 2010

A ARTE DE ZEL - O TERCEIRO AQUÁRIO

SERÁ QUE DESSA VEZ O POLVO ERRA?

x

Como todos os leitores deste blog já sabem, aposto na Holanda como campeã desde antes do início da Copa. O Povo Paul, que até agora acertou todas os resultados que previu, deve estar em clima de guerra comigo. Embora visualize na Espanha um futebo mais bonito e atraente, continuo pensando como no artigo que escrevi em 2 de julho neste blog - a Copa é feita para ser vencida por times organizados e entrosados, não por times habilidosos. Vamos ver quem vence o principal duelo desta tarde.Não Espanha x Holanda, mas este blogueiro x Povo Paul.

PLANTÃO ELEIÇÕES 2010


---------- ESTE É O MAIS novo espaço de atualização constante (será??) deste blog: o PLANTÃO ELEIÇÕES 2010. Por aqui, todas as novidades oficiais, extraoficiais e oficiosas do pleito que envolve todo o Brasil. Pitacos políticos sobre os candidatos e informações do TSE. Um pouco de tudo para você se informar melhor sobre as disputas nas urnas deste ano.

---------- JUAREZ LOPES LANÇOU sua candidatura ontem. Na ocasião, homenageou-se Anita Mureb, antes do discurso do candidato sobre seus projetos e causas ambientais. Juninho Caju, Guilherme Guaral, José Facury e Paulo Klem estavam entre os presentes. Membros da coordenação da campanha de Janio para Deputado Estadual também participaram do evento.

---------- FROILAM MORAES também compareceu ao evento. Tomou um caldo verde mas não recebeu apertos de mão.

---------- MILTON ROBERTO quer mesmo inovar nesta campanha. Sua foto traz uma postura irreverente e o formato do adesivo trará diferença para a campanha. Na reunião de quarta-feira de Janio com lideranças da Igreja Católica, mostrou um discurso afiado e afinado, surpreendendo. O careca não tá mole (sem duplo sentido).

---------- JANIO COMEÇA A COLOCAR A CAMPANHA NA RUA. O lançamento oficial será dia 20, terça-feira, às 20h, no Tamoyo Esporte Clube. A coordenação de campanha promete surpresas no lado de dentro e de fora do local do evento. Milton Roberto lança seu nome para Federal no mesmo evento.

---------- NO TWITTER, JANIO começa sua caminhada eleitoral. Seu perfil pessoal (@janiomendes), ao lado do perfil da assessoria do candidato (@JANIO12601) tem travado discussões relevantes para a região, enquanto o site oficial de campanha (www.janio12601.com.br) se prepara para entrar no ar.

sábado, 10 de julho de 2010

VENDENDO O GABARITO


Publicado no Jornal Folha dos Lagos em 10 de julho de 2010

Assim como a música composta por Fernanda Mello e Rogério Flausino autodetermina, logo na primeira frase, que “esta não é mais uma carta de amor”, afirmo, na nascente deste texto, que este não é mais um artigo sobre fraudes em concursos públicos. Trata-se de reflexão sobre a recente notícia, veiculada em jornais da região, de que a Prefeitura de Cabo Frio estaria elaborando projeto, a ser enviado à Câmara, que dispõe sobre a elevação do gabarito dos prédios da área do bairro do Braga para sete andares.

A questão da elevação dos gabaritos na cidade é antiga. Volta e meia, uma ameaça é feita em referência a este tema, e a manutenção do limite de andares de prédios no município.

A alteração de gabaritos não é necessariamente o problema. A mudança dessa estrutura, desse tabu, deve ser ventilada – não pode ser encarada como um pecado sem perdão. Nossa região possui deficiência na rede hoteleira, principalmente tendo em vista a Copa do Mundo 2014 e as Olimpíadas de 2016, e, por outro lado, não podemos fazer nossa vocação turística perder esse momento ímpar de captação cultural e econômica. Nossa região encontra-se em profundo desenvolvimento, e não pode se furtar ao estabelecimento de uma estrutura receptiva coerente com sua vocação natural.

Entretanto, há duas questões a se considerar: primeiro, é necessário se traçar um projeto comum de cidade, e não focado em um bairro, no que diz respeito ao desenvolvimento dessa estrutura a médio/longo prazo, projeto esse que pode ou não ser vertical. Em segundo lugar, é essencial, acima de tudo, a discussão com a cidade, o estabelecimento de Audiências Públicas para que a própria sociedade elabore, junto com o poder público, qualquer elemento desse projeto, ou ainda, o veto a essa possibilidade. Sem a anuência popular, qualquer mudança de estrutura na receptividade turística torna-se improdutiva, já que o clima urbano passa a ser hostil ao produto final do negócio – o turista. Os impactos ambientais e o desrespeito a legislações referentes ao tema precisam ser analisados – conforme denunciamos em artigo publicado em 30 de abril neste jornal, sobre o Projeto Marinas Cabo Frio, na Ogiva/Gamboa.

O interessante é notar, por outro lado, que a polêmica se desenvolve antes mesmo do projeto sobre o gabarito do Braga chegar à Câmara Municipal, ainda em fase de elaboração pelo Executivo. Ainda que seja uma tradição governamental o envio de projetos pelo Executivo, a serem votados favoravelmente ao governo pelo Legislativo, sem muita discussão prévia, na calada e na cegueira da população, alguns desses pedidos do Palácio Tiradentes acabam caindo na “malha fina” da imprensa, como o caso do que aqui discutimos. A promessa, pois, acaba sendo de pressão pela discussão profunda com a população, sob risco de macular ainda mais a imagem do Legislativo municipal.

Cabe à população não deixar que o tempo que venha a passar e apagar o fogo necessário da discussão sobre o tema, bem como as conseqüentes especulações acerca do aumento de gabarito na cidade, havendo ou não envio de projeto; antes e depois da aprovação de projetos do tipo; e, especialmente, antes, durante e depois das eleições.

sexta-feira, 9 de julho de 2010

V Festival de Rock Humanitário vem aí...


O maior festival de rock underground do Estado

Todas as tribos do rock unidas contra a fome

Participe da comunidade do festival no Orkut:

http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=55243198

OFICINA LIVRE DE TEATRO - CURSO DE EXTENSÃO NA FERLAGOS

Aberta seleção de consultores para pesquisa do IPHAN sobre Capoeira



O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional em 21 de outubro de 2008 registrou o Ofício de Mestres e a Roda de Capoeira como patrimônio cultural nacional. Em 22 de julho de 2009, foi instituído Grupo de Trabalho Pró Capoeira (GTPC) através da Portaria nº 48. Este grupo é formado por representantes de unidades do Ministério da Cultura e tem a finalidade de estruturar as bases do Programa Nacional de Salvaguarda e Incentivo à Capoeira (Programa Pró - Capoeira).

Entre as metas Programa temos a implantação do Cadastro Nacional da Capoeira e a realização de três encontros de mestres e capoeiristas nas diferentes regiões do país. Estes encontros visam promover a sistematização de demandas do campo e o planejamento estratégico das ações de salvaguarda e incentivo à prática da capoeira. Para fazer a gestão administrativa dessas ações, foi realizado um concurso de Oscips, sendo selecionada a Oscip Centro Cultural Internacional- Intercult-BSB.

Neste momento se faz necessária a contratação de dez consultores especialistas em capoeira, sendo dois por região. Os consultores se responsabilizarão pela identificação de pessoas que sejam referencias e que tenham representatividade para participar dos encontros; pela relatoria e consolidação dos resultados dos encontros; pela coordenação dos debates, mesas e grupos de trabalho; pela elaboração de textos e documentos referenciais. Nesse sentido, o GTPC e a Oscip Intercult estão fazendo uma chamada de currículos para o seguinte perfil:
-Nível superior em qualquer área com experiência comprovada em pesquisa no campo da capoeira.

Os interessados deverão enviar o CV preenchido conforme modelo anexo, até o dia 10/07/2010 aos e-mails salvaguarda@iphan.gov.br, capoeira@cultura.gov.br e centroculturalintercult@gmail.com, indicando no título da mensagem o perfil “Consultor de Capoeira” e região na qual atua como especialista. Serão desconsiderados os CVs remetidos após a data limite indicada neste edital.

Para concretização da contratação, os candidatos selecionados deverão entregar documentação comprobatória das informações declaradas no currículo.

Observamos que, em atenção às disposições do decreto nº 5.151, de 22/07/2004, é vedada a contratação de servidores ativos da Administração Pública Federal, Estadual, do Distrito Federal ou Municipal, direta ou indireta, bem como de empregados de suas subsidiárias ou controladas.

Fonte: site oficial do iphan

--
Quer mais notícias sobre Patrimônio e Sociedade na Região dos Lagos?! Visite o Blog Estação do Patrimônio:

http://estacaodopatrimonio.blogspot.com

quinta-feira, 8 de julho de 2010

NORMALIZAÇÃO - Por Jonathas Carvalho


O ano é 2018, Fernando e Ana voltavam de uma festinha na casa de uns parentes. O carro que Fernando dirigia, além de Sandra, encontravam-se Ana, sua irmã e Sérgio marido de Ana. O papo era animado, embora Fernando deixasse transparecer alguma tensão, as duas irmãs comentavam a festa. Sérgio, sentado no banco de trás ao lado de Ana, observava atento a estrada. Fernando, porém com a visão privilegiada, observou de longe no alto os balões mais temidos pelos motoristas noturnos. Alguns metros à frente Sérgio percebeu que alguns veículos efetuavam manobras para não passar pela blitz da operação tolerância três zeros. Os balões, cujas cores diferentes distinguiam cada um dos “zeros”, a operação tolerância “zero de álcool” era representada pelo velho balão branco, o balão laranja era da operação “zero de energético” e o vermelho era o da operação “zero de gordura.”

Fernando ao volante, como de costume sempre que dirigia procurava evitar consumir quaisquer substâncias duvidosas, mas desde que a resolução conjunta do ministério da saúde e o ministério da justiça determinou que a lei de tolerância três zeros se estenderia a todos os ocupantes dos veículos, passou a se preocupar com quem carregava na carona. Principalmente pelo fato de que as três substâncias em questão, agora estava na lista da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), de substâncias controladas. Quando Sandra se deu conta do que estava por ocorrer questionou Fernando:

– O que vamos fazer?

– Não sei. Eu estou zerado. Respondeu. Imediatamente Sérgio se manifestou.

– Pessoal, eu comi dois hambúrgueres ontem!

– Puta que pariu! Proferiu Ana.

– Você me prometeu que ia parar com esta merda Serginho!

– Vamos ter que voltar. Sentenciou Sandra.

– Por quê? O exame da gordura só acusa para casos com menos de 24 horas! Replicou Fernando.

– Mas tem mais uma coisa. Disse Sandra com ar de quem iria fazer uma confissão.

– Esta escova no meu cabelo... foi feita com formol. Despejou Sandra, como se assumisse um crime. O formol, diferentemente das outras três substâncias, entrou para a lista de substâncias proibidas.

– Há não! Porra Sandra onde você conseguiu formol! Esbravejou Fernando.

– Isso não interessa agora. É melhor encostar ai na frente e tentar retornar!

– Interessa sim amiga. Contestou Ana.

– Também quero a fonte, afinal só neste mês, lá no nosso bairro, descobriram mais de cinco salões de cabeleireiros clandestinos e as escovas nos salões legais triplicaram de preço.

– Agora não é hora pra isso Ana! Advertiu Sérgio.

– Você não se meta! Seu comedor de gordura. Não me venha dar lição de moral não!

– Não estou dando lição de nada, mas depois você fala sobre isso. Agora agente precisa retornar.

Fernando já jogara o carro no acostamento, esperava o momento certo para tentar o retorno, sabia que teria que dar uma volta enorme para chegar em casa. Indignado com Sandra, com a cara amarrada, deu meia volta na estrada e ligou o rádio do carro que acabara de instalar naquela semana. Agora não precisava mais de se preocupar com os decibéis, pois o aparelho que comprara já vinha com um sistema automático de limite máximo de volume permitido por lei.

Ao retomar a estrada, o ambiente já não era o mesmo dentro do carro. Sérgio voltou a olhar pela janela, Ana, apesar de curiosa para saber onde Sandra conseguira o formol, mantinha-se calada. Sandra por sua vez, sentia-se culpada, mas não pelo caso do formol e sim por não ter confessado que havia fumado dois cigarros naquela noite. A pena para quem constasse nicotina no sangue era de dez meses de serviços comunitários e a obrigação de participar de um programa de reabilitação. Os cigarros ela conseguiu com a dona do “salão” onde fez a escova, a proprietária transferiu tudo que estava na sua loja para o porão de sua casa, desde que a normativa que regulamentava os requisitos mínimos para a legalização dos salões de cabelos e manicures entrou em vigor no ano anterior.

Ana assim que desceu do carro, antes mesmo de entrar na casa, disse a Sérgio que no dia seguinte ligaria para Sandra e descobriria onde ela conseguiu fazer a escova de formol. Sérgio abriu a geladeira sem dar ouvidos para o que Ana falava, sentou-se ao sofá com uma lata de cerveja sem álcool e sem glúten e ligou a TV, enquanto Ana foi para o quarto com um copo d’água na mão, abriu a gaveta da cabeceira, apanhou um blizter com dois comprimidos do seu ansiolítico e deitou-se. Sérgio esperou Ana dormir e comeu um hambúrguer que havia escondido no armário.

Ao chegar em casa, Fernando foi deitar sem dar boa noite a Sandra, ela se jogou no sofá e ligou a TV sem dar uma palavra, estava louca por um café de verdade, havia pelo menos uns seis meses que ela não tomava um expresso. Os mercados só vendiam café descafeinado, as cafeterias legais exigiam cadastro dos clientes para controlar o consumo de cafeína. Fernando deitou-se e procurou relaxar, pensou que no dia seguinte, era um domingo, ele como de costume, receberia a família de Sandra e faria um churrasco com carne de soja e filé de peixe.

RESPOSTA AO NOSSO BLOG


Olá Sr. Rafael Peçanha, boa noite.

Primeiro gostaria de parabenizá–lo pelo brilhante trabalho em um dos blogs mais tradicionais e lidos da cidade de Cabo Frio.

No entanto gostaria de solicitar a correção de uma inverdade que foi publicada hoje em seu blog.

Na nota abaixo o senhor afirma que um automóvel se encontrava estacionado na padaria Remmar com o adesivo da campanha da candidata a Deputada Estadual Delma Jardim do Partido Progressista e que a candidata se encontrava sem CNPJ de sua campanha e outras exigências legais.

A bem da verdade informamos que o CNPJ 12156169/0001-14, que pertence a campanha de Delma Jardim, encontra-se registrado desde o dia 05 de Julho (segunda-feira) e o pedido da homologação de sua candidatura encontra-se no TRE-RJ desde o dia 01 de Julho.

No entanto nosso material de campanha que já poderia estar legalmente circulando desde terça-feira, 06 de Julho, só foi concluso na parte da manhã de hoje e consta devidamente todos os dados exigidos por lei como tiragem, CNPJ do fabricante, CNPJ da campanha além das demais informações legais, sua distribuíção se deu na manhã de hoje entre simpatizantes de nossa candidatura.

Peço gentilmente a publicação na íntegra desse e-mail Que estou lhe enviando com o mesmo destaque dado a nota acima em questão.

Desde já grata pela atenção e colocando-me integralmente a disposição para dirimir quaisquer dúvidas oriundas da campanha da candidata Delma Jardim.

Atenciosamente,

Thaís Lima
Assessora de Comunicação

COMENTÁRIO: Junto a este email recebi ligação de João Gomes, coordenador da campanha em tela, leitor deste blog e pessoa de meu relacionamento de outros carnavais (no sentido literal do termo). Prefiro acreditar na minha desatenção e nas afirmações de João do que em outra coisa, já que sempre se mostrou transparente e coerente. Fica registrada a resposta da assessoria e meus voto de bons trabalhos a esta e demais campanhas.

quarta-feira, 7 de julho de 2010

CAMPANHA COMEÇA COM IRREGULARIDADES


O PERÍODO DE CAMPANHA ELEITORAL COMEÇOU dia 6, terça-feira. O CNPJ dos candidatos, porém, só foi emitido pela Receita Federal por volta das 12h de hoje. Antes disso, em frente a Padaria Remmar, um carro já trazia o adesivo da candidata Delma Jardim, obviamente, sem a inscrição do CNPJ da candidatura e sem outras exigências legais. Abre o olho justiça eleitoral!

terça-feira, 6 de julho de 2010

PREVISÕES DE PAI PEÇANHA DÃO CERTO - HOLANDA É O TIME


Como já havia adiantado nas postagens de 15/6, 29/6 e 2/7, a Holanda vem chegando ao título do mundial, agora na final. Mesmo antes da Copa eu já apostava na vitória do time organizado, que não perdia há 2 anos, com o melhor elenco da Copa no que diz respeito a peças de reposição. Mantenho minha aposta feita mesmo antes da Copa começar: Holanda campeã. Creio que o futebol não se constrói mais como os comentaristas saudosistas da seleção de 70 imaginam - os times bonitos de se ver jogar não ganham mais campeonatos, no máximo o paulista, com o Santos, que deve ser um fiasco no brasileiro. Na Europa, a Inter de Milão venceu o encantador Barcelona com um jogo organizado e objetivo, como o da Holanda, lembrando que ambos têm o mesmo comandante de maio campo - Snejder. Eu deveria ter apostado num bolão...

segunda-feira, 5 de julho de 2010

MIGALHAS


---------- NESTA TERÇA-FEIRA Dia 06/07 às 22h estréia na Cabo Frio TV o TV CABO FREE, programa voltado para o público LGBT. A iniciativa marca os 7 anos de fundação do grupo homônimo, sob a liderançã de Cláudio Lemos.

---------- QUEM MUDOU DE ENDEREÇO foi o programa Ki Escolinha Show: migrou da Jovem TV para a Cabo Frio TV.

---------- POR FALAR EM JOVEM TV, o programa Falando de Direitos, entãoc comandado por Janio Mendes, fica fora do ar a partir desta sexta, já que na terça se inicia oficialmente o período eleitoral e o apresentador é candidato a Deputado Estadual pelo PDT.

---------- JÁ O PROGRAMA ENCONTROS COM A CIDADANIA reúne os debates mensais no Plenário da Câmara Muncipal de Cabo Frio, parte da programação do Espaço Câmara Cultural. No dia 14 haverá gravação, com a presença deste blogueiro e outro convidado ainda a confirmar.

---------- O BLOGUEIRO CHICÃO tem pedido aos blogueiros da região que declarem seu voto para as eleições 2010. Claro que o voto é secreto, mas há quem possa revelá-lo sem problema. Convidado ao ato, aceitei-o, e minhas decisões eleitorais já foram enviadas ao professor para publicação.

PROGRAMAÇÃO DE JULHO - ESPAÇO CÂMARA CULTURAL

Abaixo encontra-se a programação de julho do Espaço Câmara Cultural. Estarei presente como debatedor no dia 14, quarta-feira, 18h, falando algumas abobrinhas na gravação do Programa Encontros com a Cidadania.


Espaço Câmara Cultural Programação de Julho 2010
Exposição de Gravuras
Antes – Durante – Visível
de Jorge Cerqueira e Fessal
De 2ª a 6ª das 14:00h `as 20:00h
Até 24/07

Cine Clube
Exibição de filmes segundas `as 18:00h
Tema do mês: “Guerra e Poder”
Sala Multi-uso
12/07 – A Queda – Dir. Oliver Hirschbiegel – 2004
19/07 – Operação Valquíria – Dir. Bryan Singer - 2008
26/06 – Bastardos Inglórios – Dir. Quentin Tarantino - 2009

Quartas Culturais
Plenário da Câmara

Encontros com a cidadania
Debate com convidados e a participação de Estudantes
Gravação do Programa – Jovem TV
Tema em debate: Cabo Frio: Destino Turístico
14/07 – quarta-feira – 18:00h

Cine Câmara
Exibição de filme seguido por Debate
21/07 – quarta-feira – 18:00 h
Sessão Cine Mosquito
Cine Clube itinerante - Curadoria: Jidu Saldanha


Vernissage
Exposição de Fotografias
Um novo Olhar sobre Cabo Frio
28/07 – quarta-feira – 19:00h


Espaço Câmara Cultural
Av. Assunção 760, Centro
Coordenação: Guilherme Guaral
Tel. 2647-3636 e-mail: gguaral@ig.com.br
Toda a programação tem Entrada Franca
Câmara Municipal de Cabo Frio









domingo, 4 de julho de 2010

MIGALHAS


---------- ELZINHA SANTA ROSA E ZÉ QUE NÃO DANÇA comemoram hoje 41 anos de casamento. O Professor Totonho deverá ser convidado de honra da festança.

---------- O PROFESSOR ERALDO MAIA viaja mais uma vez para a Índia neste ano. Deixou antes suas contribuições intelectuais para Janio, que será seu candidato a Deputado Estadual.

---------- O PADRE RAFAEL se despede da Paróquia Nossa Senhora da Assunção. Irá para a Paróquia de Nossa Senhora de Nazareth, em Niterói. Para seu lugar, virá o Padre Ricardo, Ordenado ontem.

---------- É VERDADE QUE A DUPLA Janio/Milton Roberto tem sido chamada carinhosamente de Vuvuzela e Jabulani pelos eleitores e amigos.

---------- ESTREOU NESTA QUARTA-FEIRA O PROGRAMA Agenda Verde, na Jovem TV, comandado por Guilherme Guaral, o incansável agente cultural que possui o único dia do mundo com 36 horas para dar conta de tantas atividades.

---------- "ERRAR É HUMANO. PERDER DE 4 É HERMANO" (Beleleco)

---------- O PERÍODO ELEITORAL COMEÇA OFICIALMENTE nesta terça, dia 6, quando caixas de som já são liberadas, bem como campanha pela internet e outras coisas mais. É bom a população, porém, ficar atenta, pois campanha só se põe na rua com CNPJ da candidatura, o que acredito que nenhum candidato já tenha nesta terça.

----------

sábado, 3 de julho de 2010

Doam-se eleições


Publicado no Jornal Folha dos Lagos em 3 de julho de 2010
Findo o prazo de realização de convenções partidárias no último dia 30, foram definidas candidaturas, vice-candidaturas, alianças e coligações para as eleições de outubro. Os resultados foram dos mais variados.

Em alguns casos, aconteceram gols aos 45 do segundo tempo – foi o caso do apoio do PSC à candidatura de Dilma Rousseff, negando Serra. Outra decisão ao apagar das luzes foi a indicação do Deputado Federal índio da Costa (DEM), como vive na chapa de Serra. Ainda que a estratégia política diga que o Vice não agrega votos, mas sim deve ser escolhido tendo em vista apenas não prejudicar o candidato, no caso da candidatura presidencial e, dependendo da forma como o marketing trabalha um nome, o vice pode sim trazer problemas ou soluções para uma chapa.

No caso do PSDB e da candidatura de Serra, isso acontece. Primeiro porque o eleitorado paulista segue uma linhagem mais forte de voto por imagem do que outras partes do país – diga-se de passagem que a região com mais “artistas” políticos eleitos é São Paulo: Clodovil e Frank Aguiar foram eleitos para a Câmara Federal em 2006 e Agnaldo Timóteo e Netinho de Paula, para a Câmara Municipal em 2008, sem falar de nomes ligados ao esporte, com exposição de mídia, como Aurélio Miguel (ex-judoca) e Marco Aurélio Cunha (dirigente do São Paulo F.C.). Nesse sentido, um vice com nome mais expressivo ou “artístico”, ao lado de um nome que tenta passar a imagem de político eficiente e profissional, no caso de Serra, agregaria votos.

Não só a inexpressividade de índio da Costa, mas também a confusão em torno da indicação de seu nome podem desagregar votos a Serra, já que o PSDB ameaçou indicar o Senador Álvaro Dias, do próprio PSDB, gerando uma confusão generalizada com o DEM. Enquanto isso, a indicação do vice de Dilma foi forte, tranqüila e objetiva: Michel Temer, Presidente da Câmara Federal. Marina Silva, de maneira inteligente, agregou empresários e ambientalistas em torno da indicação do nome do sócio da Natura, Guilherme Leal, um dos articuladores da recente vertente verde da empresa. A demora na decisão de Serra sobre ser candidato ou não; a demora na escolha do vice; e a escolha infeliz do mesmo fazem Serra sair atrás numa campanha em que a imagem de tranqüilidade, objetividade e alegria agregam votos por causa da imagem do candidato e da chapa. Serra deu pontos para Dilma.

Em outras situações, a retirada de candidaturas, por diferentes motivos, colocará as eleições no colo de um ou mais candidatos. No caso da eleição estadual, a saída de Garotinho vai polarizar a disputa entre Sérgio Cabral e Gabeira, sendo que este último encarnará sozinho o anti-Cabral – único candidato com poder de voto para derrubar o Governador – posição que hoje agrega muitos eleitores. De quebra, a decisão de Garotinho colocou o Deputado Federal Paulo César em situação mais privilegiada ainda: além de ter poucos adversários para o cargo na região e estar na frente nas pesquisas, ainda terá um puxador de votos de legenda “invejável” – numericamente falando.

Na eleição estadual, a retirada da candidatura de Alfredo Gonçalves, em acordo do Governo com Paulo Melo, colocou a eleição, de tabela e sem querer, no colo de Janio Mendes. Ele, que por muitas pessoas fora considerado um voto consciente, ético e ficha limpa na última eleição municipal, agora pode agregar à sua candidatura a imagem do voto útil também, já que seria o candidato com mais chances de ser eleito para a ALERJ na região, num partido que elegeu seu último Deputado com 35 mil votos em 2006 e que, com a provável dobra de votos de Wagner Montes, deve fazer seu último Deputado com a pequena margem de 25 mil votos.

Pessoas não votam em pessoas – pessoas votam em contextos. Pessoas não têm votos – as situações fazem os votos da pessoa. Os quadros acabaram sendo favoráveis para determinadas candidaturas e os erros dos adversários, propícias para outras. Resta esperar outubro e confirmar ou não os resultados que o destino ou o acaso traçaram para nossa política regional.

sexta-feira, 2 de julho de 2010

HOLANDA – UMA TRAGÉDIA ANUNCIADA


O que eu falava desde antes do início da copa aconteceu – para mim, a Holanda sempre foi a grande favorita da competição. Tenho repetido isso insistentemente desde antes da abertura do mundial, em meus comentários neste blog e entre amigos e parentes – basta ao internauta ler minhas últimas postagens sobre o tema (15 e 29 de junho, por exemplo). Ao anunciar a provável eliminação de nossa seleção do mundial neste jogo, fui olhado com desconfiança.

A Holanda não é um time espetacular, e é por isso mesmo que acho que ganhará a Copa desde o início. Nas últimas Copas do Mundo, o Brasil de 94 era um lixo onde Bebeto e Romário conseguiram se destacar; o Brasil de 2002 deve somente a Ronaldo sua vitória. A Copa de 90 dispensa comentários e a Itália de 82 se parecia com a de 2006, fora Paolo Rossi. A Argentina de 78 teve um título claramente roubado e a Alemanha de 74 lembra bem o que temos hoje – a vitória da frieza e da organização tática diante do futebol bonito da então “laranja mecânica”. O Brasil de 58, 65 e 70 teve times maravilhosos, e me arrisco a dizer que, junto a Argentina de 86 e a França de 98, foram os únicos cinco times campeões “bonitos” de se ver jogar. O processo de degradação dos campeões mundiais culminou com o título da Itália em 2006 – talvez o pior time campeão da história.

Holanda e Alemanha possuem o melhor futebol da Copa, não no sentido do espetáculo e da beleza, mas da organização, da tática e da frieza objetiva, que faltou ao Brasil neste jogo. A Holanda não perde há 2 anos e possui ótimas peças de reposição no banco de reservas, com destaque para o meia Affelay e os atacantes Huntelaar e Eliah – o Brasil deu sorte deste nem ter entrado neste jogo. Criticaram Robben por ser o atacante de uma jogada só – canhoto, pela direita, sempre corta para a esquerda e chuta para o gol – esquecendo que o lateral Felipe, então do Vasco da Gama, encantou o mundo e não encontrou marcador durante anos no Brasil com a mesma jogada. Snejder dá o toque de classe ao meio de campo, mostrando que um time não precisa de dois armadores geniais, mas apenas de um – conclusão a qual Dunga também chegou, porém, resolvendo escalar Kaká, machucado, reserva no seu time e com menos de 50% da genialidade de Snejder.

Como ficará agora o grande Dunga, dono da verdade e do humor, xingador-mor de jornalistas e respondedor-ignorante-mor de perguntas que ele entende todas “idiotas”? Onde vai ficar a marra do “guerreiro” – como sugere a propaganda de sua patrocinadora – com sua objetividade disciplinada e moralista, de um grupo sério e sem regalias? Onde vai ficar a ideia do “estou certo contra tudo e contra todos”? Funcionou com Felipão em 2002, mas Dunga não é, nem de longe, um Felipão, mas sim um técnico iniciante e inexperiente, que comanda seu primeiro time na vida - erro da CBF novamente.

Os argentinos também devem ser eliminados nesta fase pela Alemanha que, como eu disse, tem futebol muito superior ao dos hermanos, que jogam bonito, têm força de ataque, mas não têm nem defesa nem esquema tático para campeões de Copa do Mundo. Teremos, muito provavelmente, uma final entre Alemanha e Holanda, os times mais frios, organizados, objetivos e bem montados da Copa.

No meu “bolão da copa” pessoal, apostei que o Brasil se classificaria em segundo no grupo, e que faria a final contra a Holanda, perdendo o título. Quase acertei. Dunga bateu na ideia de que o Brasil não convocou os melhores, não joga bonito, mas tem “grupo”. O jogo de hoje mostrou a todos o que, realmente, é um grupo, que deve vencer o mundial.