ESPECIAL ORÇAMENTO PARTICIPATIVO 2018

ESPECIAL ORÇAMENTO PARTICIPATIVO 2018 | Sugira sua emenda nos comentários. Vote nas enquetes. Dê sua opinião. Ajude nosso mandato a ser verdadeiramente popular e participativo!

terça-feira, 29 de junho de 2010

QUE PENA!


Acabo de ser convidado para participar da gravação do programa Cidadania e Socialismo de Cláudio Leitão, atualmente comandado por Gilmar Aguiar, na Jovem TV. Infelizmente, pego na última hora, não pude aceitar, por já haver marcado reunião política justamente para este horário, há uma semana.

Seria um prazer participar de um programa comandado pelo companheiro Gilmar, lutador sóbrio e consciente de Tamoios. Seria um prazer maior ainda debater com Álex Garcia, o outro convidado do programa, que tem feito excelente trabalho em seu blog. Seria um debate quente! Álex, fica para a próxima, é sempre um prazer debater contigo.

Uma boa sorte aos companheiros.

MIGALHAS NA COPA


---------- BRASIL E HOLANDA me parece ser o único jogo que pode fazer o Brasil cair. Creio que passaria pela Argentina e pela Alemanha hoje, no que diz respeito às quatro seleções que entendo possuírem capacidade para levar esse mundial.

---------- A HOLANDA É UMA APOSTA MINHA desde antes da Copa começar. Um tima compacto, que joga junto e não sofre derrotas há dois anos. Possui ótimos reservas, como Eliah, e um esquema de jogada com pontas e um armador central (Snejder). Continua sendo minha favorita para levar a Copa.

---------- E O DESTAQUE DA COPA TEM SIDO o erro da arbitragem. Quantos resultados decididos por ele. Rapaz oportunista este argentino naturalizado alemão.

---------- O BICHO ESTÁ PEGANDO com a aprovação do plebiscito sobre a emancipação de Tamoios. Os pré-candidatos já começam a ser caçados para desenvolverem suas opiniões.

---------- CABE LEMBRAR QUE a questão não é tão simples assim. O debate não é teórico agora, mas sim técnico, como já reclamamos em artigo publicado na Folha dos Lagos. É preciso discutir viabilidade econômica, perdas para o primeiro distrito, traçado do projeto, questões tributárias, etc.

---------- O PROBLEMA É QUE, DE UM LADO E DE OUTRO, há um forte apelo ufanista. A emancipação de Tamoios não tem nada a ver com orgulho patriótico, nem com as belas orlas de ambas as praias, mas com a discussão das vantagens econômicas e sociais que ambas as partes podem ou não obter. Para isso, é preciso ter o projeto de emanciação em mãos e discuti-lo, especialmente no que se refere à questão dos royalties de petróleo.

---------- COM A CONVENÇÃO DO PDT DE SEXTA, os trabalhistas vão caminhar mesmo no Senado apoiando candidatos do PMDB E PT, respectivamente, Jorge Picciani e Lindberg Farias, já que ambos os suplentes são do partido: Carlos Corrêa e José Bonifácio.

---------- WAGNER MONTES É MESMO CANDIDATO A DEPUTADO Estadual e será o grande puxador de legenda do partido. Com mais de 111 mil votos em 2006, a meta agora é dobrar a votação, o que provavelmente fará o último eleito pedetista precisar de cerca de 25mil votos apenas, já que em 2006 o último escolhido teve 35 mil.

---------- A FEIRA LITERÁRIA INTERNACIONAL DE PARATY deste ano traz grandes autores mas poucos shows, na verdade apenas um, o de abertura, com Edu Lobo, Renata Rosa, Marcelo Jeneci e Quarteto de cordas da Academia da Osesp.

---------- OS DESTAQUES FICAM PARA A Conferência de abertura com Fernando Henrique Cardoso (ele fala bem quando se cala sobre governabilidade e trata de literatura/sociologia), dia 4/8, e o debate histórico entre Peter Burke e Robert Darnton mediado por Lilia Schwarcz, além da apresentação de Isabel Allende, na quinta, dia 5.

----------

sexta-feira, 25 de junho de 2010

ALERJ resolve: Plebiscito vai decidir a emancipação de Tamoios


A Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) aprovou, nesta quinta-feira, o decreto legislativo 29/10, que determina a realização de um plebiscito para saber se a população está interessada na criação do Município de Tamoios, que seria desmembrado da cidade de Cabo Frio. A proposta é assinada conjuntamente pelos deputados Jorge Picciani (PMDB), Paulo Ramos (PDT), Sabino (PSC), Rodrigo Dantas (DEM), Rodrigo Neves (PT), Caetano Amado (PR) e André Lazaroni (PMDB).

3º SESSÃO EXTRAORDINÁRIA DO DIA 24 DE JUNHO DE 2010 – 12:00 HORAS
EM REGIME DE URGÊNCIA
EM DISCUSSÃO ÚNICA

PROJETO DE DECRETO LEGISLATIVO Nº 29/2010 DE AUTORIA DO DEPUTADO JORGE PICCIANI PAULO RAMOS, SABINO, RODRIGO DANTAS, RODRIGO NEVES, LUIZ PAULO, CAETANO AMADO, ANDRÉ LAZARONI QUE DETERMINA A REALIZAÇÃO DE CONSULTA PLEBISCITÁRIA RELATIVA À CRIAÇÃO DO MUNICÍPIO DE TAMOIOS.

PROJETO DE DECRETO LEGISLATIVO Nº 29/2010

EMENTA:

DETERMINA A REALIZAÇÃO DE CONSULTA PLEBISCITÁRIA RELATIVA À CRIAÇÃO DO MUNICÍPIO DE TAMOIOS.

Autor(es): Deputado JORGE PICCIANI, PAULO RAMOS, SABINO, RODRIGO DANTAS, RODRIGO NEVES, LUIZ PAULO, CAETANO AMADO, ANDRÉ LAZARONI


A ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

RESOLVE:


Art.1º - Fica determinada a realização do plebiscito destinado a consultar a população interessada, relativamente à criação do Município de Tamoios, desmembrado da área territorial do Município de Cabo Frio.

Parágrafo único - A consulta plebiscitária de que trata o caput deverá ser realizada no prazo máximo de 06 (seis) meses, a contar da publicação deste Decreto Legislativo.

Art.2º - O Município de Tamoios tem seus limites assim definidos:

a) Começa no marco municipal do Retiro e segue em linha fazendo divisa com o Município de São Pedro D'Aldeia até o ponto denominado Igreja Batista, próximo à TELEMAR (antiga TELERJ). Segue divisa com o Município de Araruama até a foz do Rio São João no último ponto acima denominado pelo rumo do Conservatório dos Índios.


b) COM O MUNICÍPIO DE CASIMIRO DE ABREU

Começa no Rio São João, em ponto em prolongamento do rumo do Conservatório dos Índios e desce por esse rio até a sua foz no Oceano Atlântico.

c) COM O OCEANO ATLÂNTICO

Começa na foz do Rio São João e vai até a praia da Raza, margeando até encontrar o marco dos Gonçalves.

Art.3º. Fica o Poder Executivo autorizado a abrir Crédito Especial e a instituir o Programa de Trabalho Auxílio ao Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro para os fins de que trata este Decreto Legislativo, em conformidade com o artigo 120, da Lei nº 287, de 04 de dezembro de 1979.

Art.4º - Este Decreto Legislativo entrará em vigor na data de sua publicação.

Plenário Barbosa Lima Sobrinho, 18 de maio de 2009


Deputado JORGE PICCIANI

Deputado PAULO RAMOS

Deputado SABINO

Deputado RODRIGO DANTAS

Deputado RODRIGO NEVES

Deputado LUIZ PAULO

Deputado CAETANO AMADO

Deputado ANDRÉ LAZARONI

JUSTIFICATIVA

O processo solicitando a emancipação de Tamoios foi enviado à ALERJ, requerido pela população local, datado de 07/04/1994, onde foi anexado um abaixo-assinado que manifestou o desejo de emancipação do Distrito de Tamoios. O processo teve sua tramitação interrompida, por ato anti-regimental, contrariando o previsto no Art.84, §7º:

Cumpre ressaltar que a iniciativa precedeu a Emenda Constitucional nº 15 de 12 de setembro de 1996, que deu nova redação ao §4º do Art.18 da Constituição Federal.

Em 10 de setembro de 2009, o Tribunal Superior Eleitoral, autorizou, por unanimidade, com os votos dos Ministros Fernando Gonçalves, Marcelo Ribeiro, Arnaldo Versiani, Ricardo Lewandowski, Carmen Lucia e Felix Fischer, a realização de consulta plebiscitária para criação do Município de Extrema de Rondônia, Porto Velho, Rondônia, pois os ministros entenderam que o processo para emancipação foi solicitado antes de 1996, e somente foi interrompido pela promulgação da referida Emenda à Constituição Federal nº 15, que acabou por cercear o direito da população de decidir sobre seu futuro.

A propositura objetiva, pelo princípio da semelhança, dar voz e fazer justiça à população que anseia a emancipação do Município de Tamoios.

Domingo tem Juventude Rock


Neste domingo, dia 27, acontece em Cabo Frio o Juventude Rock. O evento, realizado pela Coordenadoria da Juventude com apoio da Secretaria de Cultura, dará voz a quatro bandas destaques no Rock: a carioca Zander e as cabofrienses Solstício, Primícia e Boji.

O Juventude Rock tem entrada franca e acontece a partir das 14h na Casa 500 Anos (localizada na Rua Coronel Ferreira, nº 141, bairro Portinho).
Adaptado do release de Lucas Miller

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Exposição da Câmara Cultural é matéria no JB


A exposição ANTES - DURANTE - VISÍVEL, encabeçada pelo artista Felipe Fessal e presente no Espaço Câmara Cultural de Cabo Frio, coordenado por Guilherme Guaral, é reportagem do Jornal do Brasil: clique aqui e leia na íntegra.

Vale a pena conferir - a exposição começa hoje, das 10h às 22h, e vai até 23 de julho.

Conselho Municipal de Políticas Públicas Sobre Drogas lança blog


Na Semana Nacional de Prevenção ao Uso Indevido de Drogas (21 a 26 de Junho) o COMAD Cabo Frio - Conselho Municipal de Políticas Públicas Sobre Drogas - acaba lançar seu blog - o Blog do COMAD. O objetivo é interagir com a população cabrofriense a partir do serviço de informações sobre drogas. No blog do COMAD a população encontrará um ambiente seguro para informar-se sobre a questão das drogas.

Para saber mais acesse: http://www.comadcabofrio.blogspot.com

--
Jonatas Carlos de Carvalho
Presidente do COMAD -Cabo Frio
Tel. 22 - 2625 6162 - 8826 6520

sábado, 19 de junho de 2010

OS NOMES DA COPA



Para mais do que craques sacralizados, esta inédita Copa do Mundo de futebol no continente africano tem despertado discussões acerca de palavras que, como diriam Geertz e Certeau, andam grávidas dos mais ricos significados culturais.

Destaco as vuvuzelas e a jabulani. Esta, nome oficial da bola oficial da Copa do Mundo 2010; aquela, termo africano que designa as cornetas insistentemente utilizada nos jogos do mundial. Inicialmente, cabe destacar que são nomes presentes nos principais noticiários e na mídia esportiva nacional em geral, de forma inédita, já que os termos nativos utilizados em outras copas do mundo não receberam destaque. Não lembramos da teamgeist, nome oficial da bola da copa de 2006, nem da fevernova de 2002, realizada em países de linguagem e cultura distantes da nossa, mas, em nossos jornais tupiniquins, falamos Jabulani ao invés de bola e falamos vuvuzela ao invés de corneta.

Seguindo a compreensão de Heertz, segundo o qual o sentido semântico das palavras é carregado de significados sociais – há 11 línguas oficiais na África do Sul. Nesse sentido, o termo vuvuzela vai desde significados românticos, como os imperativos “celebrem-se, unam-se”, em zulu, passando pelo simplório “fazedor de barulho”, até a intrigante tradução “falo comprido para soprar”, em isizulu, mesmo idioma no qual a jabulani significa “celebração”, que possui sentido semelhante em zulu.

Mais importante que seu significado semântico é seu sentido social. A jabulani e as vuvuzelas encarnam, como símbolos multivocais, segundo termo de Victor Turner, a oposição entre a alegria, a leveza, a informalidade e a galhofa do hemisfério sul; e a sisudez, o peso, a formalidade e o profissionalismo exacerbado do hemisfério norte.

As vuvuzelas têm sido aclamadas como culpadas, durante as partidas, pela dificuldade de audição dos sinais sonoros dos árbitros, bem como da própria narração dos jogos na TV. Por outro lado, os “frangos” dos goleiros e os passes, cruzamentos e chutes mal feitos têm suas culpas deslocadas para a leveza da jabulani. Levando em conta que as narrações me parecem sons mais estridentes que o das cornetas, e que os “craques”milionários da copa ainda não disseram a que vieram, lembro que tais argumentações me parecem manifestar, de maneira simbólica, a condenação de europeus e norteamericanos à alegria e à informalidade africana.

Ao longo da história, a culpa nunca foi do racionalismo exacerbado do europeu, mas sim do misticismo e da amedrontadora magia africana. Por outro lado, a culpa nunca foi do monetarismo norteamericano, mas sim da “indolência” africana, dada ao “não-trabalho”, como também argumentaram europeus por essas bandas brasileiras. Imputar à jabulani e às vuvuzelas a culpa do fracasso esportivo do hemisfério norte, ou ainda, a culpa pelo fato dos torcedores não se sentirem nos frios estádios europeus, nos quais as manifestações máximas de alegria são palmas comedidas, me parecem, como defendem Leopoldi e Durkheim, ritos de manutenção da mesma estrutura de dominação colonizadora, ou ainda, como diria Bhabha, do mesmo discurso colonial, nos quais os totens, imagens e símbolos rituais bestializados são, justamente, objetos diretamente ligados ao povo nativo, que incomoda com sua independência cultural.

A falta de tempo que as seleções tiveram para se adaptarem à nova bola, devido ao enlouquecedor calendário adotado pela FIFA, por exemplo, não é tema discutido, mas escondido sob a histórica culpabilidade imputada aos termos africanos, manifesta na jabulani. Enfim, por um futebol menos sisudo e mais alegre; menos empresa e mais carnaval; menos razão e mais cultura, um salve às vuvuzelas e à jabulani.

sexta-feira, 18 de junho de 2010

Encontro Nacional de Blogueiros Progressistas será em Brasília


Por Conceição Lemes


A ideia do Encontro Nacional de Blogueiros Progressistas nasceu em maio. Sugerida por Luiz Carlos Azenha, foi aprovada durante o lançamento, em São Paulo, do Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé.


No final de maio, tivemos uma primeira conversa, da qual participaram o próprio Azenha, Altamiro Borges, Eduardo Guimarães, Rodrigo Vianna e eu. Azenha lançou a ideia no Viomundo.


A receptividade foi excelente. Tivemos, aqui, mais de 400 comentários. Fora a acolhida calorosa em vários outros blogs.

Resultado: o Encontro Nacional de Blogueiros Progressistas é indispensável, imperioso e vai sair, sim.

Tivemos, ontem, a segunda reunião. Foi na sede do Conversa Afiada. Participaram Paulo Henrique Amorim (Conversa Afiada), Altamiro Borges (do Barão de Itararé e do blog do Miro), Conceição Oliveira (Maria-Fro), Eduardo Guimarães (Blog da Cidadania), Diego Casaes (Global Voices) e eu (do Viomundo, representando também o Azenha, derrubado por uma tremenda gripe).

Avançamos alguns pontos. Ficou decidido que:

1) O Encontro Nacional de Blogueiros será em Brasília. A opção se deveu a dois motivos: fugir do eixo Rio-São Paulo; os vôos de todas as regiões do Brasil passam por lá, o que facilitará a da vida dos blogueiros.

2) Ocorrerá, provavelmente, nos dias 20 (abertura à noite), 21 e 22 de agosto. Como ainda estamos estudando a viabilidade de oferecer ao menos acomodações e passagens, até o início de julho bateremos o martelo sobre a data definitiva.

3)A organização ficará a cargo do Centro de Estudos de Mídia Alternativa Barão de Itararé.

4) Na programação, haverá mesas redondas com palestras de grandes blogueiros do país. Algumas já propostas: os rumos da internet no Brasil; marco regulatório (mesa na qual serão discutidas a legislação atual, a necessidade de aprimorá-la e as tentativas de amordaçar alguns espaços críticos); e experiências de blogueiros de vários estados do Brasil.

5) Haverá, também, oficinas para ensinar blogueiros a otimizarem os recursos da internet. Por exemplo, twitter, produção de vídeos e de rádio web.

6)Transmissão do evento pela internet. Como há possibilidade de as oficinas ocorrerem simultaneamente, a ideia é gravar todas para que depois possam ser acessadas por todos os participantes e blogueiros de qualquer parte do país. O objetivo é o de que as oficinas se transformem em conteúdo, mesmo.

7) A necessidade de buscar patrocínios, para tornar viável o encontro e ter maior número de participantes.

8) Abertura de uma lista para troca de ideias — por exemplo, sugestão de convidados, programação, oficinas, viabilização financeira, entre outras.

Esses são os primeiros passos, elaborados com ajuda de vocês. A intenção é a de que o encontro não olhe para o próprio umbigo, mas reflita preocupações de blogueiros com os vários sotaques do Brasil. Também pedimos a cada um que nos ajude a aperfeiçoar instrumentos que atendam às necessidades dos blogueiros e dos próprios brasileiros.

Sugestões serão muito bem-vindas. Afinal, o objetivo de todos nós é contribuir para a democratização dos meios de comunicação e fortalecer as mídias alternativas no país.

Fonte: Vi o Mundo (http://www.viomundo.com.br/)

quarta-feira, 16 de junho de 2010

Opiniões sobre quase tudo


Por Guilherme Guaral*

Quando aceitei escrever uma coluna no site Radar Público imaginei que o gás constante e a disciplina me ajudariam a ter um texto novo a cada semana. Nas três primeiras tudo correu bem e os prazos foram cumpridos a contento, mas aí... uma semana o texto não ficou pronto. Diversos acontecimentos e compromissos. Tudo bem, foi só um atraso!


Quando decidimos fazer exercícios diários é preciso estar sempre vigilante para que não deixemos para o dia seguinte a iniciativa ou a continuidade da atividade. Basta, entretanto uma semana sem o esforço e adeus produção de endorfina que nos faz tão bem, mas dá uma preguiça enorme manter a sua produção.


Assim sendo, os textos pararam de fluir e sem o cultivo correto eles escassearam. Falta de assunto não foi, pois em Cabo Frio, nossa terra amada, os acontecimentos estão vertiginosos. Quando penso escrever sobre um fato, vários blogueiros, escritores, cronistas e afins vão lá e dizem excatamente o que eu penso e gostaria de escrever, se fosse mais disciplinado e fiel ao computador.


Essa falta de fidelidade ao PC também não é desculpa. Todos os dias eu entro na internet e vejo meus e-mail e leio os sites e blogs para me atualizar. Talvez seja esse o problema: estou lendo mais do que escrevendo. Hoje, entretanto,. Me rebelei, saí dessa passividade e enfim escrevo!!!!
O que devo dizer? Afinal tantos assuntos aconteceram, que não sei por onde vou começar! Ah! Vou escrevendo o que me der na telha, sem respeitar cronologias ou graus de importância.
Sendo assim, vamos lá:


Emancipação de Tamoios – Eu, particularmente sou contra a emancipação. Creio que o que já passou da hora é instituir uma ação estruturante em Tamoios que discuta e resolva os problemas básicos da região. É preciso resolver a questão fundiária e a consequente arrecadação de impostos (territoriais e comerciais), Disponibilizar linha de Ônibus circular que passe de meia em meia hora com o preço normal de Cabo Frio, calçar as ruas e dotá-las com saneamento básico, água tratada. Se temos serviços tercerizados e alguns monopolizados temos que cobrar a execução dos mesmos.


O que os moradores querem é ter o sentimento de pertença. Sentir que são cidadãos de um município que os respeita, que os quer cidadãos. Se eu fosse prefeito de Cabo Frio não pensaria duas vezes e começaria imediatamente a Estrada da Integração. É preciso possibilitar essa interação e encurtar as distâncias. Fiquei surpreso quando vejo que os mapas de Cabo Frio, vendidos nas bancas de Jornal não incluem o Segundo Distrito. Talvez até mesmo o mapa que ensinam nas escolas aqui no centro não façam essa inclusão. Portanto, o desejo dos moradores é legítimo, mas acredito que a união ainda pode acontecer, sobretudo com respeito do governo pelos cidadãos que moram em Tamoios que é o dobro do tamanho do primeiro distrito.



A Bandeira no Morro da Guia – Tremenda cortina de fumaça, articulada e agitada por uma ação patriotesca e canastrona para desviar a atenção dos problemas reais sobre o patrimônio e desacreditar o trabalho sério que faz o IPHAN. Só para lembrar, enquanto o abaixo assinado corria pela cidade a casa do Wolney caía aos pedaços. A cerimônia de recolocação da bandeira, mesmo com o parecer contrário do Ministério Público estadual revela um patriotismo pela metade, pois respeita-se o símbolo máximo na nação, mas não se respeita hierarquicamente outros órgãos responsáveis por tais assuntos. A propósito a bandeira ficou uma semana “esfarrapada”. Agora parece que resolveram.


Casa do Wolney - mudei de opinião numa visita técnica que foi feita em meados de ação a2009. Quando entrei nos escombros percebi que a luta por sua manutenção não era só um caso da oposição, como boa parte do governo, que eu integrava, acredita. Defendia que o importante era o acervo e junto com o Gustavo Beranger, então secretário de Turismo e Cultura criamos no Charitas a Sala Wolney, para exposição de fotografias. Criar um museu em frente a uma loja de roupas íntimas não me parecia boa idéia. Depois de ser afastado do cargo pude refletir com mais distância e após visitar algumas casas de ilustres moradores transformadas em museu (Florianópolis, São Paulo, Rio de Janeiro) percebi que estava equivocado e hoje engrosso o coro dos que desejam o museu Wolney e o impacto cultural que a Rua Érico Coelho pode sofrer.
Carnaval de Cabo Frio – Continuo achando que a Prefeitura tem que deixar que as escolas de samba caminhem com suas próprias pernas. É justo uma subvenção, mas como o número é tão excessivo essa política torna inviável a distribuição de recursos para outras áreas da cultura, que estão necessitadas de apoio. Aliás, distribuição de recursos somente através de Editais e Premiações, evitando os favorecimentos a pequenos grupos feitas com o dinheiro de todos.


O imbróglio Marquinho Mendes x Alair Corrêa – Situação desagradável que gerou e continua gerando lances patéticos e de um provincianismo a toda prova. Acredito que o modelo de gestão é muito parecido e o que varia é a forma de atuação do executivo, centralizador com Alair e blasé com Marquinho. Aliás, pela aprovação popular que obteve na última eleição o atual prefeito tem revelado não ter um bom senso em suas escolhas. Invariavelmente tem escolhido mal a quem delegar os poderes de seu governo. Com isso a cidade está parada, assistindo um monte de situações sofríveis no campo político, social, cultural e natural. A sensação é de desgoverno, pois o anúncio de que AGORA as coisas vão acontecer me soam marqueteiras, porém sem conteúdo e verdade. Aliás, esse governo, e isso pude ver de dentro, não tem pulso firme para resolver os assuntos. As boas idéias e projetos são abortados e os conselheiros políticos do prefeito ou são completamente equivocados ou mal intencionados. Preocupados com o social é que eles não estão.


Por enquanto foi o que eu lembrei. Ah, tem a Praia do Forte! Mas, essa questão já tem gente cuidando. Acho que estão brincando de amarelinha, não sei se chegarão ao céu! Nós, assistimos desolados aquele monte de pedras indo para o nem tão fundo do mar. Prometo voltar em breve copm novas opiniões sobre o que me vier “na telha”.


* Doutorando em História pela UFF; Coordenador do curso de Graduação em História da UVA e do Espaço Cultural da Câmara Municipal de Cabo Frio.

terça-feira, 15 de junho de 2010

MIGALHAS NA COPA


---------- PEGOU MAL A REPORTAGEM DO JORNAL EXTRA de ontem sobre o Deputado Federal Paulo César. Pelas contas dos jornalistas, os gastos do Deputado com combustível lhe permitiriam dar a volta ao mundo. E ainda sobraria...

---------- JOSÉ BONIFÁCIO SERÁ MESMO o primeiro suplente de Lindberg na chapa carioca ao Senado. A decisão deve ser ratificada dia 25, na convenção do PDT. Com isso, caso Lindberg seja eleito e chamado a um Ministério, José Bonifácio deverá ser o Secretário Estadual de Trabalho e o segundo suplente, Godofredo Pinto, do PT, o Senador carioca.

---------- REERCUTIU A ENTREVISTA DE JANIO ao Jornal de Sábado. Respondendo sobre a inclusão do PDT no acordão político, Janio afirmou que mata um leão por vez, pensa só em 2010 e rejeita acordos que visem 2012.

---------- É EVIDENTE QUE A TENTATIVA de incluir o PDT no acordão visa enfraquecer a candidatura mais forte da cidade pra a ALERJ. Só não enxerga quem não quer. Até alguns que se dizem intelectuais, críticos e progressistas andam caindo nessa falácia política mais do que evidente. É uma tática política antiga e frágil, mas muita gente ainda cai.

---------- OUTRA TENTATIVA RECENTE é polarizar a candidatura mais forte com outra, infinitamente mais fraca. Tem gente tentando, mas o povo não é bobo...

---------- ENQUANTO OS OLHOS SE VOLTAM PARA A PRAIA do Forte, as discussões sobre a obra do estacionamento da Gamboa continuam. Um leitor anônimo comentou neste blog, em postagens abaixo, que a área de realização da obra não pertence nem à Marinha e nem à Prefeitura, mas a um senhor chamado Maurício Barbosa, que teria documentos comprovando a propriedade e que deve estar vendo a obra sendo realizada à sua revelia.

---------- MORADORES DA GAMBOA AFIRMAM que a área pertencia à Marinha e foi cedida à Prefeitura, que por tê-la mantida ociosa, recebeu pedido para reavê-la aos navais, após já ter reavido uma das partes deste terreno, onde hoje se localiza a Capitania. Para não perder mais um espaço, a Prefeitura estaria realizando a obra do estacionamento.

---------- E A PLACA DA OBRA PERMANECE SEM VALOR...

---------- CONTINUO APOSTANDO NA HOLANDA como campeã neste mundial, mas vejo que times com menos brilho, mas equipe forte, como Alemanha, Brasil e Itália, podem atrapalhar.

---------- DOS AFRICANOS, VEJO que apenas África do Sul e Gana podem ter chances.

---------- A HOLANDA TEM uma das melhores equipes, joga junta há muito tempo e não perde há 20 partidas, quase dois anos invicta. Tem bos titulares e reservas, como o jovem Elia, que entrou e desequilibrou contra a Dinamarca. Se recuperando de contusão, ainda possui o artilheiro Robben. Snejder é o cérebro do time.

--------- HOJE TEM BRASIL estreando na Copa. Aposto numa vitória por 2x0 com dificuldades médias, no estilo Dunga.

sábado, 12 de junho de 2010

MIGALHAS !


---------- NESTA MANHÃ FIZ UMA RONDA pelos cafés do centro da cidade, buscando o debate político, e não encontrei meus velhos companheiros de discussão em nenhum dos 3 cafés, dos quais ando sumido - Per Tutti, Joaquim/Major Belegard, Joaquim/Praça Porto Rocha.

---------- O HORÁRIO TALVEZ TENHA influenciado em minha frustração...

---------- FINALMENTE MARQUINHO ANUNCIA a retirada oficial de Alfredo Gonçalves do quadro de candidatos a Deputado Estadual do Governo. O acordo diz respeito ao fortalecimento de Paulo Melo como candidato do governo e parece colocar Alfredo no topo da tabela de candidatos a Prefeito do grupo em 2012.

---------- HÁ QUEM DIGA QUE o acordão englobe mais do que isso. Será? Ou será apenas tentativa de desestabilizar outras candidturas fortes e neutras à briga Alair x Marquinho?

---------- A COPA 2010 APRESENTA CONFRONTOS COLONIAIS: hoje temos Inglaterra x EUA e dia 25 teremos Brasil x Portugal. Vale um artigo de jornal.

---------- BOA A ENTREVISTA DE JANIO MENDES ao Jornal de Sábado. Consolida sua boa posição na opinião pública de Cabo Frio para o pleito de 2010 e esclarece polêmicas sobre sua suposta participação no "acordão".

PATRIOTAS SÓ NA COPA? - Uma reflexão sobre patriotismos e demagogias sociais


Publicado no jornal Folha dos Lagos em 12 de junho de 2010

Aproximando-se a Copa do Mundo, numa semana de desabamentos de orlas em Cabo Frio e aprovações de emendas covardes no Senado, vemos proliferar o discurso aparentemente crítico e vanguardista, além de pejorativo, de que o Brasil “é um país que só é patriota na Copa do Mundo”. Tentaremos demonstrar como esta postura, na verdade, pode não ser crítica, mas sim reacionária.

A pergunta que se deve fazer é: se não é coerente que os brasileiros sejam patriotas apenas na Copa do Mundo, quando então devem ser? Dentro do grupo de críticos do “patriotismo esportivo”, há dois subgrupos: um saudosista e um de cunho social.

Os saudosistas, em geral, apontam que devemos ser patriotas diante dos símbolos pátrios “como era antigamente”, onde havia “respeito” à bandeira e ao Hino Nacional, às Forças Armadas e aos eventos nacionalistas. Em geral, encontramos alguns professores (geralmente aqueles que se intitulam detentores da sabedoria, advinda do meio acadêmico) e pessoas de meia e terceira idade como principais representantes deste subgrupo discursivo.

Cabe lembrar, inicialmente, que nossa concepção de nação é construída de pressupostos teóricos que não necessariamente se encaixam em nossa estrutura social, como afirma Leopoldi. O autor elenca a miscigenação pacífica e a igualdade como os pressupostos simbólicos dessa nação brasileira, que jamais se realizam no campo da prática social. De forma abusada ou abusiva, incluiria, aqui, o próprio patriotismo nessa gama de sentimentos construídos sem nenhuma fundamentação real. Não consigo enxergar qual a relação existente entre saber as cores e significados de uma bandeira, habitada por uma frase de cunho positivista, com um sentimento de pertença a uma nação. Por outro lado, decorar forçadamente uma letra de hino ufanista, onde todas as suas declarações – fora a exaltação das belezas naturais – são irreais, não me parece ter relação alguma com um sentimento pátrio. A que remetem nosso hino e nossa bandeira? Sem dúvida, não é ao nosso povo, cujo temperamento em nada se alia à Ordem, mas à informalidade das relações; sem dúvida, não é ao nosso povo, que ainda não viu o sol da liberdade em raios fúlgidos brilhar no céu da pátria – no máximo raios fugidios num céu de párias.

A articulação de símbolos nacionais com sentimentos de pertença é incoerente no campo real brasileiro, embora seja coerente no campo das representações. Os símbolos nacionais, assim, mostram-se como performances no campo simbólico, apropriando termo de Victor Turner, utilizadas para mascarar intenções reais no campo das práticas sociais: foi com a bandeira do Morro da Guia (em episódio recente na Cidade); foi com a neurose do hino cantado nas escolas e na decoreba de sua letra e dos significados de sua bandeira, que mascaravam, na verdade, um desejo de ordem, de coesão, de domínio e de encenação de uma identidade nacional fechada e hermética, num país que, ainda permanece construindo sua recente identidade.

O outro subgrupo, o de cunho social, afirma que, ao contrário de ser patriota na Copa do Mundo, o brasileiro deveria sê-lo diante das mazelas e pobrezas de seu povo, defendendo os injustiçados da nação contra a cobiça e a indolência dos poderosos. Concordo, apenas fazendo ressalva: podemos sê-lo nesses casos e também na Copa, no carnaval e em outros eventos – não precisamos ser sisudos para sermos conscientes, nem nossa alegria precisa ser sinal de alienação.
Nossa dificuldade de construir uma identidade nacional dá-se justamente aí: somos talvez uma das poucas nações do mundo que consegue esquecer dos problemas sociais com o carnaval e a Copa do Mundo e, ao mesmo tempo, assumirmos uma postura crítica diante de tentativas de domínio ideológico, como bandeiras e hinos, postura de vanguarda diante de nações americanas e européias ainda presas aos laços simbólicos patrióticos.

Creio que o caminho para uma identidade nacional resida na possibilidade de comemorarmos os gols do Brasil, na mesma semana em que organizamos um movimento para discutir e resolver os problemas com a Orla da Praia do Forte, ou chorar uma derrota canarinho um dia antes de marchar contra os desmandos irracionais da Emenda Ibsen Pinheiro. Não há crime em ser patriota na Copa do Mundo – há incoerência em sê-lo apenas na Copa, ou em trocar este patriotismo esportivo por um outro, de valor inferior, que exalta símbolos em nada condizentes com nossa realidade social.

sexta-feira, 11 de junho de 2010

ANTES QUE O MAR ENGULA A TODOS

Por Janio Mendes*

Mais uma vez a história se repete: enquanto a cidade definha, nossas lideranças se ocupam de culpar umas as outras pelo caos. É licito que o povo, diante de tanta barbárie, busque justificativas nas especulações próprias de leigos. O que não dá para admitir é que mandatários e ex-mandatários busquem, nos erros um do outro, justificativas para o descaso e fracasso das intervenções do poder público.

É evidente que estamos diante de omissões, como é fato que as obras realizadas sem planejamento e com material de péssima qualidade, que se desmancham com o primeiro enfrentamento diante das forças da natureza, são frutos de ações inconseqüentes. Basta comparar imagens da Cabo Frio de hoje, visualizando o mar batendo forte em calçadões e avenidas mundo a fora, para observarmos como estas, por si só, denunciam o fracasso dos gestores públicos da obra em tela, quer tenham conduzido sua construção ou sua manutenção.

A intensidade dos estragos da ressaca na Praia do Forte ainda não atingiu seu apogeu. Se é fato que, no passado, ressacas semelhantes atingiram nosso litoral e levamos até dois anos para recuperar nossa praia, também é fato que, no mesmo passado, tínhamos não mais do que cem famílias que viviam da “economia praiana”, sendo hoje tal número superior a três mil. Se no passado, a atividade imobiliária era um privilegio de poucos, hoje, tal mercado é de alta empregabilidade e rentabilidade – mas o que vendem? Seguramente não são as fachadas, mas sim a praia – ela é o produto indireto do mercado de imóveis local. Poderíamos nos estender em vários exemplos impactantes, entretanto, entendemos que este é um exercício coletivo, no qual cada cidadão, em sua atividade, possui a capacidade de mensurar seus prejuízos.

A hora é de um esforço coletivo. É preciso dar um basta no improviso e pensar um projeto de cidade, com intervenções que, perenes e seguras, construídas por pessoas e institutos de notório saber, sejam resultantes de pesquisas cientificas e geradoras de autosustentabilidade. É preciso uma mudança de comportamento e compromisso com uma nova ética ambiental, esforço de todos. É preciso uma nova ordem política, onde as pessoas coloquem a cidade acima das diferenças e ganância do lucro fácil e da vantagem pessoal, dando ao entendimento no respeito às diferenças, antes que o mar, em todos os seus sentidos e formas, engula a todos.

* Janio Mendes é Professor, Advogado especialista em Direito Público e Presidente Municipal do PDT em Cabo Frio, tendo exercido quatro mandatos como Vereador nesta cidade.
Ressaca na Praia do Flamengo - Rio de Janeiro - 1950 - a água invade a pista mas a obra não desaba


Ressaca no Farol da Barra - Salvador - BA - Contenção murada permanece firme mesmo com a iolência das águas
Ressaca na Praia do Forte - Cabo Frio - 2010

sábado, 5 de junho de 2010

APANHEI-TE

Publicado no Jornal Folha dos Lagos em 5 de junho de 2010

Hoje, às 20h, o Museu de Arte Religiosa e Tradicional de Cabo Frio (MART) recebe o maestro Ângelo Budega e os meninos do Projeto Apanhei-te Cavaquinho para um Tributo a Antônio de Gastão. Mais do que um evento interessante para um fim de semana feriadesco, a apresentação é uma boa oportunidade para nossa reflexão acerca da abrangência deste projeto.

Inicialmente, partindo dos dados mais recentes para os mais antigos – talvez ao arrepio dos amigos historiadores – cabe lembrar que o evento terá a participação da TV portuguesa SIC, que gravará imagens do momento, tendo em vista a exibição de um documentário, cujo tema é justamente a história e importância do instrumento musical que, curiosamente, dá sobrenome ao nono Presidente da República Portuguesa, Aníbal Cavaco Silva.

A SIC foi o primeiro canal de televisão integralmente independente e comercial de Portugal, criado em 1992, dominando a audiência nacional até 2006, quando surge a TVI, sua rival, que hoje comanda as opções dos telespectadores lusitanos. A SIC, que recentemente comprou os 15% de participação da TV Globo em suas ações, mostra que, na verdade, no âmbito das comunicações, a lógica colonialista se inverteu – o Brasil faz mais o papel de explorador, enquanto Portugal ainda caminha de maneira feitorial na direção de uma estrutura de dados avançada, expressa especialmente na rede SAPO, aglutinadora de diversos canais e instrumentos de comunicação nacional, patrocinadora recente do Futebol Clube do Porto.

Finalizando a reflexão lusitana, cabe destacar nosso possível espanto com a primeira TV portuguesa independente ter nascido somente em 1992, com conteúdos cosmopolitas e estrangeiros (especialmente brasileiros), sendo afrontada, poucos anos depois, com o surgimento da TVI, com maioria de acionistas católicos e conteúdo quase 100% nacional. Tal situação nos mostra que uma linhagem política salazarista ainda disputa o território social português com os filhos da Revolução dos Cravos, hoje instalados no poder nacional com o Partido Socialista. Mais de 30 anos se passaram, mas ainda vemos, subliminarmente, a guerra entre essas duas linhas de ação política lusitana, uma apontando para o mundo, para a modernidade; outra, para a tradição e para o nacionalismo, num país que quer ser Europa sem deixar de ser Portugal.

Caminhando em campos brasileiros, finalmente, cabe lembrar que esta oportunidade dada ao Apanhei-te Cavaquinho é a coroação de um projeto que se tornou Ponto de Cultura do Governo Federal no ano passado, bem como o primeiro – e até agora único – Patrimônio Imaterial do Município de Cabo Frio, talvez da Região dos Lagos, através da Lei Municipal 1893 de 2006, resultado do Projeto de Lei apresentado pelo então Vereador Janio Mendes. A inovação em tela é de fato recente no campo da discussão cultural, remetendo à Convenção para a Salvaguarda do Patrimônio Cultural Imaterial, organizada pela Conferência Geral da UNESCO em 2003, na expectativa de registrar, valorizar e preservar, para as futuras gerações, não somente prédios, belezas naturais e monumentos históricos, mas também projetos, manifestações culturais, hábitos e costumes intangíveis, seguindo a linha da antropologia mais recente (pós-anos 60), que passou a valorizar sobremaneira a cultura enquanto teia de significados, tecida pelo homem, fundadora da própria existência deste, como entende Geertz e seus seguidores.

Nesse sentido, parabenizamos o Projeto Apanhei-te Cavaquinho e seu comandante-mor, o Maestro Ângelo Budega, pela iniciativa conduzida à duras penas, às vezes – e principalmente nos tempos atuais – “incentivada” apenas pelo abandono do poder público e pelos aplausos dos cidadãos, que desejariam viver numa cidade que fosse, de fato, conduzida e incentivada culturalmente para eles.

sexta-feira, 4 de junho de 2010

DETALHE DA PLACA...


Apenas para continuar perturbando, cabe lembrar que a placa da obra no estacionamento da Gamboa, que demorou 3 semanas para sair, saiu sem valor da obra...

MIGALHAS DO FERIADÃO


---------- AMANHÃ O PROJETO APANHEI-TE CAVAQUINHO faz apresentação única no Museu de Arte Tradicional de Cabo FrIo, em tributo a Antônio de Gastão, às 20h. Na ocasião, o Projeto (que, segundo notícias informais, não recebe a subvenção do Governo Municipal há 2 anos), comandado pelo Maestro Ângelo Budega, terá seu trabalho registrado pela SIC, TV cosmopolita portuguesa que disputa espaço e audiência com a católica e nacionalista TVI.

---------- O TABELIÃO-SURFISTA-ATACANTE DO TIME DE MIRINHO BRAGA FLÁVIO TIZIU prometeu a este blogueiro a entrega de um livro como prêmio à sua enquete, veiculada no twitter, que questionava aos internautas o primeiro compositor de um samba-enredo do G.R.B.C. Que Merda é Essa. Zarinho Mureb seria a resposta dada em cheio por este blogueiro, que aguardo ansiosamente o livro, esperando não ser o fatídico “Mamãe, eu Perdoei”, de autoria conjunta do Professor Totonho e Moacir Cabral, com prefácio de Aroldo Póvoas, apresentação de Octávio Perelló e fotos de Fábio Lemos.

---------- POR ACASO, ENCONTRARAM-SE NOS TAPETES DE SAL JANIO MENDES, MILTON ROBERTO E FROILAN. O assunto não poderia ser outro: eleições 2010.

---------- COMENTA-SE QUE NA INAUGURAÇÃO DA FEIRA FORTE, JANIO era o mais simpático, com distribuição de abraços e apertos de mão, diferente de outras autoridades e pré-candidatos um tanto quanto sisudos, quiçá chateados com o andar da carruagem.

---------- O EMPRESÁRIO MILTON ROBERTO teria sido um dos oradores da noite e não poupou críticas à antiga diretoria da ACIA.

---------- NOSSA SOLIDARIEDADE AO AMIGO JUNINHO CAJU, que ontem sepultou seu pai, Wilson Miranda. Juninho tem sido um grande agente cultural da nossa cidade, articulador político e acima de tudo uma grande pessoa. Reforço virtualmente meu abraço pessoal e minhas palavras a ele dirigidas no dia de ontem.

---------- NOS DIAS 11 E 12 DE JUNHO A Fundação Educacional da Região dos Lagos promove o IV Encontro de geografia da Ferlagos. O comando é do Professor Yolmar Freire. A inscrição custa apenas 15 reais e pode ser feita na secretaria da Universidade.

---------- A PROPAGANDA DA PREFEITURA NA TV é muito bem feita e a mensagem subliminar atinge perfeitamente o coração do eleitor. Dá até para sentir pena dos caras...vem investimento pesado por aí. Que coincidência!

---------- FLÁVIO PETTINICHI apresenta exposição de fotografias no Leste Shopping, de 28/ 05 até 28 / 06 de 2010, sempre das 10h às 20h. O Leste Shopping fica na Rua Francisco Mendes 350 – Centro, próximo à Praia do Forte, no antigo Boliche.

---------- OUÇO DIZER QUE COLOCARAM PLACA NA OBRA DO ESTACIONAMENTO DA GAMBOA. Vou lá daqui a pouco ver quem é o pai da criança. A placa aparece após cerca de 3 semanas de obras, sem que nenhum morador do bairro e da cidade soubessem o objetivo da obra, o autor e o proprietário da área. Discutir com a populaççao local o uso do espaço, então, nem pensar.

terça-feira, 1 de junho de 2010

MIGALHAS!


---------- JONATHAS CARVALHO, formado em História na Universidade Veiga de Almeida (na mesma época deste blogueiro) e assessor da Secretaria Municipal de Agricultura, acaba de lançar seu blog HISTOSOFIA E VIDA - www.histosofiaevida.blogspot.com . Jonathas sempre foi um dos melhores alunos da UVA e um bom articulador político do atual governo.

---------- HOJE PELA MANHÃ, NA PRAÇA PORTO ROCHA, O PROFESSOR CHICÃO, ABÍLIO BERNARDINO e este blogueiro conversavam empolgadamente. O papo não poderia ser outro: a chata e enjoada disputa política pelo governo da cidade e as possibilidades de voto nas eleições deste ano.

---------- JÁ PELA NOITE, DELMA JARDIM refletia sobre a vida no calçadão da Praia do Forte, junto ao fiel escudeiro João Gomes, Presidente da Liga das Escolas de Samba de Cabo Frio.

---------- ALIÁS, A PRAIA DO FORTE continua irreconhecível. As erosões sob o calçadão são consideráveis e o mar já engole boa parte da areia com ondas fortes, mostrando que a ressaca desta vez pode não ser momentânea, configurando uma alteração estrutural na paisagem da cidade.

---------- E PARECE QUE O BONDE DA DESISTÊNCIA passeia pelos pré-candidatos de Cabo Frio. Três estaduais e um federal podem estar dando adeus às suas candidaturas nesta semana. É esperar para ver.

---------- PARA QUEM RECLAMAVA DO EXCESSO de candidatos, eis o bálsamo...