sexta-feira, 31 de julho de 2009

MIGALHAS - Para refletir no fim de semana


---------- Quarta-feira encontrei o Professor João Gilberto no Rio, ao longe. João é o cara que diz quase sempre as coisas certas com palavras estranhas. Preciso aprender: digo coisas estranhas com palavras piores...


---------- O Prefeito de São Pedro da Aldeia, Carlindo Filho, passeava de terno e pasta pela Rua do Ouvidor na Quarta-feira. Mas não quis parar para beber um chopp com esse blogueiro no Bar Antigamente, eleito uma das melhores chopperias do país.


---------- Teve gente dando piti no jornal essa semana. Que meda!!!

---------- O mundo do carnaval se agita nesse fim de semana chuvoso. Festa julina da Império, feijoada na Vermelho e Branco e primeiro ensaio do Cabeçorra. É o presidente da Liga, João Gomes, a todo o vapor!


---------- Simone Guedes anda empolgada com o retorno à Antiga Abissínia.


---------- Quem joga nas onze acaba substituído!


---------- E depois dessa semana...não me venham com esse papo de imprensa independente, nem de educação crítica...


*

quinta-feira, 30 de julho de 2009

GRIPE SUÍNA


Publicado no Jornal Folha dos Lagos em 30 de julho de 2009

Ela já acabou com os tradicionais (e por vezes detestáveis) “abraços da paz” na Igreja Católica; já virou caso de tribunal no Rio Grande do Sul; aumentou as vendas de máscaras cirúrgicas em uma infinidade de números sem sentido. Ela é uma epidemia, mas matou menos de 200 pessoas num país de quase 190 milhões de pessoas: com vocês a gripe suína.

Mais que uma doença, a gripe suína é um fenômeno social: representa muito do que fazemos em sociedade e em nossas próprias vidas, onde o medo, ainda que justo, supera a disposição em entender. E ainda que se explique, se panflete, o mais importante é se proteger do desconhecido, do que pode acontecer de ruim:as máscaras são o grande sucesso da moda Brasil 2009. Várias cores, modelos e formatos, incluindo cursos sobre o modo de usá-la.

Há sentido: existe uma história de um país que sofre e sofreu por grandes epidemias e doenças físicas que geraram mortes, fora as doenças sociais: tráfico,crime, corrupção, isso sem falar nas doenças psicossomáticas (ainda que toda doença possa ser psicossomática) como a depressão e a síndrome do pânico...todo medo é compreensível, e louco é aquele que ataca o medo alheio para se defender do seu.

A gripe suína, enquanto fenômeno social, tem muito a ver com as relações políticas, onde o desespero, em geral, vence a prevenção – vide crises financeiras espalhadas pelos municípios. Em nossa cidade, as atitudes políticas sempre têm cara de gripe suína: todo projeto governamental, para determinadas pessoas, é tentativa de angariar votos ou lavar dinheiro. Para outras pessoas, por outro lado, qualquer articulação reivindicatória é “intriga da oposição”,apenas “para ganhar a pasta”. As picuinhas políticas da cidade são como os espirros pelas ruas: “é gripe suína! Cuidado!”, ainda que seja apenas uma alergia simples.

Numericamente, a gripe suína está longe de se tornar uma epidemia: não matou nem 0,001% da população brasileira, ainda que na Região Sul os números sejam, de fato, preocupantes. Assim, percebemos que a visão megalomaníaca não é uma característica presente apenas na nossa cidade, onde candidatos colocam em comícios um número maior de pessoas do que o que receberam de votos nas urnas; onde os empreendimentos são referências mundiais; onde qualquer projeto assistencialista é “revolucionário”; onde toda ação é modelo para o Brasil e onde toda crítica educada é tratada como conspiração.

A gripe suína, a crise financeira mundial, a morte de Michael Jackson e outras notícias que rondam nossos jornais, conversas e esquinas, por mais que pareçam diferentes, possuem algo em comum: são míticas, envolvidas por crenças. Enxergamos aquilo que queremos ver, ou que precisamos visualizar. Nesse sentido, para muitos, é muito legal, interessante e conveniente espirrar, não ter dinheiro ou ir a um enterro. E enquanto a minha máscara não chega, e para que ela não chegue nunca, eu permaneço amando. Ainda que espirre sempre. E ainda que tenha certeza que não soube dizer o que eu queria, nem fazer feliz quem precisava sê-lo.

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Migalhas do fim de semana


---------- O jornalista Renato Silveira se dividia entre anotações e goles, no evento Cabo Vinho, sexta-feira, no Tamoyo Esporte Clube

---------- O mundo do carnaval anda agitado em Cabo Frio por causa de uma determinada determinação (se pleonasmos) da Liga das Escolas de Samba.

---------- O coletivo H2A demorou, mas cantou na Festa do Programa Encontro Cultural na Casa dos 500 Anos.

---------- Vinicius Canisso era só alegria e tensão durante a noite.

---------- Sim, é verdade que a Mulher do Saco assombrou a noite na Casa dos 500 Anos. Mariana Ricci possui as provas em registros fotográficos.

---------- Um pequeno e notável dançarino de funk surpreendeu na noite da festa, causando admiração aos presentes e preocupações aos pais.

---------- Os Vereadores Rogério do Laboratório e Fabinho de Saúde estiveram presentes ao evento. Aliás, a dupla está em todas.

---------- Não é verdade que o pessoal do hip hop queria se jogar na piscina da Casa.

---------- O blog do Totonho tem novo endereço. Mas os seus cabelos...

---------- Muito boa a reportagem de Tomás Baggio no caderno B da Folha dos Lagos de sábado.

---------- Guilherme Guaral tirou o fim de semana para um retiro espiritual. Tem sentido...

---------- A noite de ontem teve outro encontro, nem tão cultural assim: tiroteio (novamente) no bairro do Jacaré.
*

sexta-feira, 24 de julho de 2009

Os recolhedores de jornais


Recebi de forma estranha a notícia de que o companheiro blogueiro Cássio Augusto, de Nova Londrina-PR, fora processado por calúnia contra o Secretário de Obras da cidade. As calúnias teriam acontecido em postagens do seu blog. É bem provável que o município tenha um bom orçamento e poucos problemas sociais a resolver, já que sobra tempo para processos jurídicos de tal importância.


Há tempos venho lembrando a força dos blogs nas cidades, especialmente nas regiões de centro e entre os formadores de opinião, e em especial, nas cidades que chamo de quase-metrópoles, que têm população entre 150.000 e 400.000 habitantes.

Essa força que vem crescendo tem seu ponto negativo: as pressões começam a acontecer, especialmente na área jurídica.

Em Cabo Frio, não há tanta novidade nisso. Textos de jornais têm sofrido processos por calúnia e difamação, ainda que o autor afirme não ter certeza dos fatos, mas apenas por supor, caso os mesmos sejam verdadeiros, que determinados cidadão teriam problemas, eles sim cm a justiça. Quem supõe, é processado; o suposto, não...

Programas de rádio que criticam determinados eventos da cidade, devido a reclamações de cidadãos por telefonemas, também são processados, ainda que locutores em geral apenas reapresentem no ar as críticas dos ouvintes. Claro que os locutores também precisariam aprender a averiguar determinadas denúncias antes de defendê-las com certas unhas e outros dentes. Porém, o direito à crítica cerceado só atrasa o processo democrático.

As discussões entre blogueiros da cidade, às vezes sadias, às vezes cambiando para o lado da ofensa, ainda assim, fazem parte do contexto. Esperamos que as piadinhas ouvidas pela rua, as brincadeiras com fundo de verdade, os “avisos”, os pedidos de barganha e os recados com tom de ameaça, que já existem, não evoluam para o processo judicial, a não ser que tal se torne justo e necessário, e muito menos para a caracterização de um cenário de conflito pessoal no município.

Cabo Frio ainda é, no que diz respeito à mídia, uma cidade de recolhedores de jornais. Mas estamos em clara e franca evolução na liberdade de pensamento e opinião. É o que vemos em determinados instrumentos virtuais de comunicação de órgãos públicos, bem como em jornais impressos, novos e antigos, que primam pela “parcial-parcialidade”, meio caminho para a opinião coerente, onde incluem-se também algumas rádios e canais de TV de pequeno porte. Não podemos perder o bonde da história, ele grita a nosso favor: subamos nele.
*

Migalhas - ainda que prefiram as baguetes...



---------- Flávio Pettinichi tem refletido sobre o nome "migalhas" desta sessão. Há quem prefira as baguetes...


---------- Aliás, Flávio convida para a exibição de filmes na Casa dos 500 Anos, dia 15 de agosto, feriado. Os fiéis são igualmente convidados...


---------- Marcos Homem anda para cima e para baixo distribuindo o flyer da sua exposição. Lembrando a todos, é claro, que as fotos estão à venda...


---------- A assessoria de comunicação da TRIBAL informou a este blogueiro que o blog da Associação não segue o mesmo ritmo dos demais blogs da cidade, já que se preocupa apenas em divulgar os eventos da entidade. Como estes não ocorrem semanalmente, por exemplo, e como as atividades vinham em ritmo diminuído por causa dos trâmites do ponto de cultura, ocorreu que as atualizações do referido blog tornaram-se morosas, o que garantiu a outorga do Troféu Teia de Aranha em sua segunda edição. A assessoria confirmou ainda que não existe outro instrumento virtual (blog, site) da TRIBAL na rede.

---------- Tem sentido, mas o troféu permanece da TRIBAL! Com certeza, porém, a entidade não será incluída nas próximas premiações, podem ficar tranquilos.

---------- O Jornal Interpress publicou matéria de página inteira sobre o que considera "baixarias" nas discussões entre os blogueiros da região, especialmente entre os blogs do Totonho, do Alair Corrêa e de Ricardo Mariath.


---------- Por falar em Totonho, o praticamente-Secretário de Agricultura, Beto Nogueira, comemorou recentemente seu primeiro comentário neste blog, e revelou também possuir um espaço para suas reflexões: é o blog Memória Cotidiana (http://www.memoriacotidiana.blogspot.com/).


---------- Aos curiosos, não há no referido blog nenhuma sessão com nomes do tipo "Fofocas da Fazenda" ou ainda "Dicas de Culinária Caipira", muito menos "Nos Bastidores do Poder Rural".


--------- Este blogueiro tem estudado com carinho a idéia de incluir o Memória Cotidiana na lista de blogs preferidos, porém, cabe um boom nas atualizações, caso contrário, o blog do Secretário já nascerá ganhando o Troféu Teia de Aranha - a última atualização é de maio...


--------- O Vereador Dr. Taylor fez elogios rasgados ao Deputado Alair Corrêa em seus discurso na tribuna da Câmara ontem. Na mesma falação, homenageou a direção do Hospital da Mulher, lembrando que sua oposição também sabe reconhecer os bons trabalhos na cidade.


---------- O Presidente Alfredo Gonçalves usou a Tribuna para afirmar estar disposto a participar das conversas em defesa da Secretaria de Cultura, com o Prefeito Marquinho Mendes.


---------- Suziane Borges, gestora do Ponto de Cultura que atua no Hospital da Mulher, é outra defensora da causa.

---------- Novamente o Projeto de Reforma das Secretarias foi prometido para chegar à Câmara nessa segunda-feira e não chegou. Ponto positivo: O Prefeito Marquinho Mendes quer ouvir representantes da classe cultural, defensora da permanência da Secretaria, na terça-feira, 10h, antes de enviar o Projeto.


---------- Muito boa a estrutura da TV Jovem, do Jardim Esperança. A população tem participado bem da programação e interage, principalmente, com os programas voltados para a utilidade pública.


---------- Hoje tem Cabo Vinho; amanhã, Arraiá da Tribal e domingo festa de 2 anos do Programa Encontro Cultural na Casa dos 500 Anos. Nem a dança da chuva impedirá os ânimos...

---------- Teve gente com ciúmes dos elogios do Professor João Gilberto à jongueira Soraya em seu blog. De fato, elogios do bruxo de Araruama são artigos de luxo embrulhados com seda: valiosos e ricos, porém, raros...
*




FESTA DE DOIS ANOS DO PROGRAMA ENCONTRO CULTURAL




Vem aí... IV FESTIVAL DE ROCK HUMANITÁRIO


terça-feira, 21 de julho de 2009

ÁGORALATRIA


Publicado no Jornal Folha dos Lagos em 21 de julho de 2009


João do Rio, cronista e jornalista carioca do início do século XX, dizia que as ruas têm almas, cada uma com a sua, específica e irrepetível. No mais, as sociedades também apresentam, em determinados períodos históricos (às vezes curtos), fenômenos sociais próprios. Nesse sentido, se além das ruas, os anos também possuem almas, parece-nos claro que o ano de 2009 assumiu o espírito da ágoralatria.

Essa alma que se incorpora ao ano de 2009, de nome difícil, teria um significado próximo a “adoração às ágoras”. Ágoras eram as praças públicas das cidades-estado da Grécia antiga, nas quais a população, durante o regime democrático, discutia e decidia os rumos da cidade. Não havia inscrição nem regras para as falações, sendo a única condição o fato de só poderem expressar-se os cidadãos, o que excluía mulheres, crianças e escravos.

Cabo Frio vive bem esse espírito, brotando de suas ruas, a cada minuto, novos fóruns de debate, desde o Projeto Cidade Viva, passando pelo Fórum Permanente de Debates da Câmara Municipal e o iminente Fórum de Cultura. A nível nacional, os Ministérios têm obrigado suas representações municipais e estaduais a organizarem suas conferências em 2009, pois 2010 será o ano das conferências nacionais de saúde, educação, cultura, etc. Ou seja: 2009 é o ano da mania de debates, do fenômeno dos fóruns espalhados, da ágoralatria.

2009 é um ano hermafrodita: é pré e pós-eleitoral ao mesmo tempo. Por isso, talvez, a ágoralatria se apossou tão bem dele. Há quem diga, por causa disso, que as conferências nacionais são uma jogada federal de olho na eleição de 2010, afinal, é sempre legal ter bem pertinho, em Brasília, as lideranças regionais. Outros afirmam que os fóruns que se espalham por Cabo Frio são igualmente jogadas político-eleitorais. Talvez até sejam em parte. O fato é que alguns frutos têm sido bons, e a ampliação da participação popular nas discussões do rumo da cidade é sempre boa. No mais, querer ações totalmente desinteressadas dos agentes da classe política é talvez pedir demais aos rapazes protetores de atos secretos.

Obviamente, há críticas a serem feitas. Eu mesmo já encaminhei as minhas, por exemplo, à Coordenação de um dos Fóruns. O que não se pode fazer é aplicar a política do juízo final a esses movimentos, colocando-os como salvos ou condenados. A maioria deles precisa mais de cirurgias plásticas reparadoras do que de câmaras de gás que os liquidem.

Um companheiro tem me dito que Cabo Frio vive sempre entre a cruz e a espada, ou ainda, tendo de escolher entre o ruim e o pior. Conformar-se com o “mais ou menos” não é tarefa da população, já que o jogo político da democracia dá a ela o direito de buscar o “mais melhor”, enquanto ao político interessa garantir o “menos pior”. No entanto, parece que a opção mais equilibrada é mesmo participar criticamente e atentamente dos infinitos fóruns de debates que escoam pelas paredes dos órgãos públicos e pelos muros de ruas da cidade.

Há ainda quem diga que a epidêmica e mítica crise financeira, tanto do mercado público quanto do privado, é outro motivo não muito nobre para a convocação de tantas reuniões, conversas e debates: haveria necessidade de aproximar a população pela conversa, pelo “carinho da proximidade”, pelo romantismo de ouvir o outro, pelo afago, já que as antigas táticas do clientelismo ficam fragilizadas em tempos de vacas magras. Ainda que esta justificativa negativa seja também real, parece ser mais inteligente aproveitar as supostas más intenções para forçar a geração de bons gestos concretos políticos, afinal, caso o motivo seja mesmo esse, a população convocada fica com a faca, o queijo e o prato na mão, pois um Governo riquíssimo faz a população depender dele; um Governo que se diz em crise financeira passa a depender da população.

Se há males que vêm para bem, a ágoralatria, que congrega Cabo Frio e o Brasil inteiro neste bipolar ano de 2009, pode trazer muitos avanços para a população, tenha aquela uma raiz interesseira por parte da classe política ou não. E a quem cabe julgar as intenções dos fóruns e forçar a barra para que deles brotem boas políticas públicas? A nós, cidadãos convocados para deles participarem. Quem unir crítica e perspicácia de um lado, com a abertura ao diálogo do outro, sairá vencedor. Façam suas apostas, e que vença o melhor. Sem jogo sujo e sem atos secretos.
FOTO: O que restou da ágora de Atenas-Grécia...
*

domingo, 19 de julho de 2009

Mais migalhas ainda!


---------- Alair voltou à mídia com um verdadeiro PAC: entrevista ao jornal de sábado; à Rádio Sucesso na terça e reunião no Tamoyo com Picciani na quarta, além do blog.

---------- Uma coisa há de convir: é o retorno de um componente para o debate político na cidade e, independente de concordar ou discordar, a ampliação da discussão é sempre interessante, desde que seja feita com respeito às pessoas e com cautela quando se fala do lado pessoal. Todos têm direito de se expressar; gostar ou não gostar é outra história.

---------- Provavelmente a reunião com Picciani é o aceno a uma força política peemedebista de fora da cidade, para polarizar com o grupo do Governo, que acenou para o também peemedebista e forasteiro Paulo Mello. Claro que os pesos políticos e a relação com a região são diferentes, bem como os cargos que ambos devem pleitear em 2010, mas de qualquer forma, mostra que a disputa ultrapassa (ou ao menos quer ultrapassar) os limites geográficos da cidade.

---------- Falando em 2010, Chumbinho, do PT de São Pedro da Aldeio, só tem se expandido.

---------- O PDT de Cabo Frio tem se reunido em torno da reorganzação do Partido e das eleições de 2010.

---------- Jorge Pereira, ex-Diretor da Liga das Escolas de Samba de Cabo Frio, é mais um que assumiu ser leitor deste blog.

---------- O atual presidente da Liga, João Gomes, vez em quando também se manifestava como leitor deste espaço.


---------- Muito bom o programa Festa de Raiz, da Cabo Frio TV, pautado na diversidade cultural, comandado por Carlos Ernesto Lopes.


---------- As inscrições para o Curta Cabo Frio terminam nesta segunda.


---------- O Programa Tá Maluco, na Lagos TV, também está dando show.

---------- A primeira despedida de casado da história de Cabo Frio, no Bloco "Que M é Essa?", correu às mil maravilhas, fora um quase-final inusitado...

---------- Não tem nada a ver deixar uma bebida guardada sob a confiança de um estabelecimento, etiquetada e assinada, e encontrar a mesma pela metade dias depois. Claro que não direi que aconteceu com um amigo meu, nem direi que foi no Etílico.

---------- O Troféu Teia de Aranha está descansando mas em breve retorna às suas atividades.

---------- Octávio Perelló permanece preocupado com o pulso de Bento XVI.

---------- Totonho está se desentendendo com o próprio blog, ou ao menos com o sistema de montagem dele. Nada que o grande guru dos blogueiros não possa tirar de letra em breve.

---------- Zel é o mais novo the flash do mundo blogueiro, enquanto Tomás Baggio parece estar ansioso por mais uma ameaça do Troféu Teia de Aranha para voltar à ativa. Parece que o Caderno B da Folha dos Lagos está mesmo consumindo o rapaz...

---------- O Professor João Gilberto faz uma homenagem singela a Soraya em seu blog.

---------- Feliz dia do amigo, e ao contrário do que irão imaginar, não farei nenhuma piada sobre a data...


*

sábado, 18 de julho de 2009

Mais migalhas...


---------- Lucas Miller conseguiu respirar após os preparativos de inscrição para o Curta Cabo Frio e o Tela Digital da Tv Brasil, fora o Festival da Juventude em Berlim. O curta “Fuga” do grupo de cinema OS 13 é candidatíssimo nos três prêmios.


---------- José Bonifácio estava animado curtindo a noite do Bossa na Praia ontem.


---------- Moacir Cabral questiona, no editorial da Folha dos Lagos de hoje, a relação entre os Vereadores e a mudança do Secretariado em Cabo Frio, lembrando da separação dos Poderes. Será ????


---------- O Prefeito respondeu ao descontentamento de alguns Vereadores. Parece que ficou tudo bem, mas essa reforma do secretariado, preparada desde janeiro, ainda deve dar o que falar, e, como eu já havia dito semana passada, ela não foi enviada segunda-feira. A promessa é que chegue à Câmara nesta segunda. Será??


---------- O IV Festival de Rock Humanitário já está sendo divulgado, e acontecerá em São Pedro da Aldeia. Maiores informações no blog do Professor Chicão, http://josefranciscoartigos.blogspot.com/


---------- Amanhã tem hip hop julino no Lava a Jato Ducha Car.


---------- O Bloco “Que M é Essa?” realiza hoje a primeira Despedida de Casado da história da cidade. O evento se realizará no aniversário do grande amigo Demorô, hoje ás 19h. Quem quiser conferir o fato inusitado está mais que convidado.


---------- Juliana Costa tornou-se seguidora deste blog. Cada louco com sua loucura...


---------- Beth Michel tenta reanimar este pobre blogueiro com seus comentários. Tem ajudado. Obrigado!


---------- Fernando Chagas e Juninho Caju torcem para os cafés continuarem. Se depender deste blogueiro, eles só aumentarão de freqüência.


---------- Era uma vez um reino dividido em vários feudos que não se entendiam, e dentro desses feudos, os senhores eram também inimigos dos vassalos. Do lado de fora do Reino, uma seita religiosa fanática se espremia pelos corredores. Aí, ao invés da peste negra, chegou a gripe suína. E não me perguntem o final da hi(e)stória.


---------- Octávio Perelló ficou preocupado com o tombo de Bento XVI.


---------- Não é verdade que a mudança do Pároco na Matriz em Cabo Frio tem sido assunto mais importante nos cafés da cidade do que a mudança do Secretariado.


---------- Paulo Klem anda bufando: tornou-se um operário com mais 60h de jornada semanal.

*

sexta-feira, 17 de julho de 2009

MIGALHAS...


---------- O aluno Marcos Felipe, da Escola Paulo Freire de Búzios, mandou seu belo texto sobre o tempo que tenho o prazer e publicar neste blog. É o pouco que podemos fazer para dar visibilidade aos bons talentos da região.


---------- Manoel Vieira, do IPHAN, também assumiu ser leitor deste blog.


---------- Mas com uma ressalva: apenas tem acesso a ele quando busca outras informações na internet e, sem querer, esbarra no nosso endereço.


---------- Tudo bem, mesmo assim ficamos felizes. Quem bate à nossa porta por engano também ganha café.


---------- O Senador Cristovam Buarque fez um discurso brilhante na terça-feira sobre o Presidente Sarney. Sem atacar pessoalmente, foi prudente e equilibrado, gerando argumentos concretos para a cassação do velho bigodudo que gostava de marcar preços nos supermercados a cada minuto.


---------- Não é verdade que a gripe suína chegou a Cabo Frio porque tem gente jogando pérolas aos porcos.


---------- Novos blogueiros são sempre bem vindos. Só não é legal chegar querendo sentar logo na janela ou tacar pedra nas janelas dos outros. Devagar com o andor, o santo é de barro.


---------- Quem conhece a história de um "museu", numa certa cidade, que recebe verba mas, ao invés de existir, está quase afundando nas águas? É uma lenda, claro... mas os pescadores da gamboa sabem contar, a quem interessar possa.


---------- Atendendo a pedidos: há uma marquise próxima ao Ponto Frio, no ponto de ônibus, que oferece perigo aos transeuntes. É preciso fazer algo.


---------- No meio de uma semana atribulada, cheio de perigos, pessoas espreitando e mandando recadinhos, deparo-me com a singeleza de um cidadão chamado Zé Maimbá. Filho de Vivino, o primeiro pescador da Gamboa, me fez respirar um pouco melhor, juntando a timidez, a rispidez da idade, o sorriso do menino e a empolgação do artista. É a prova de que ainda há muito na cultura da cidade a ser visto. O velho senhor, que confecciona miniaturas perfeitas e não consegue expôr na cidade, me faz pensar que a vida só é complicada quando a gente tem medo do simples...


---------- E pra não dizer que não falei de flores, essa cidade está um saco. Gomorra era muito mais legal e unida.


*

O Tempo


* Marcos Felipe

Para você o que é tempo? A ação de dois meros ponteiros regidos por um, em estado constante, sem parar ou os estados físicos em que os fenômenos do clima se encontram? De certa forma, as duas respostas estão corretas, mas o tempo vai muito mais além das relações existentes entre as mesmas.

O tempo é único, individual e, cada momento instantâneo, isto é, cada segundo é composto por uma atitude, um pensamento, uma razão. O tempo pode até, às vezes, parecer-se em momentos diferentes, mas, contudo nunca será igual. O de ontem foi diferente do dia de hoje que, com certeza, não será o mesmo de amanhã.

Então, o que fazer para aproveitar o tempo? Tentar Pará-lo? Não, esta hipótese seria incoerente com a realidade. Afinal, o tempo é abstrato. Talvez... Tentar fazer as coisas corretas ajude, mas o que vem a ser o certo? E o errado? Você sabe? Pois é, na vida esta resposta é de responsabilidade de cada um. Um fato é certo; na vida, tudo tem o seu lugar, seu tempo e companhia. Por isso, pare, pense e reflita sobre tudo o que está acontecendo, desde sua vida particular ao ambiente exterior. Com isso, perceberás que o tempo corre e para acompanhá-lo é preciso uma coisa: Deixar o comodismo de lado e esquecê-lo. Aproveite a vida, viva-a constantemente, pois o tempo também é curto.

Faça tudo o que puder. Não deixe determinado assunto sem término, pois ele pode assombrar a sua vida para sempre. Por isso, finalize suas tarefas, metas e principalmente os sonhos (processo pelos quais os homens alimentam desejos, às vezes, impossíveis). Quem não sonha, não cresce, não vive, a “fantasia” que a vida, em determinados casos, nos oferece.Enfim, a vida e o tempo são questões difíceis de entender, e seus efeitos influenciam em tudo, desde o nascimento de uma criança ao falecer de um idoso, se assim, pensarmos na idéia original do Criador. Porém, vemos que isso, já não mais, acontece. “Crianças morrem até mesmo antes de nascer...” É assim, e quem é o culpado? Não adianta, culpar um ou outro, e se generalizarmos, vemos que esta situação é uma conseqüência de um processo que há décadas acontece. O tempo é traiçoeiro e a vida uma “caixinha de surpresa”; e ela traz consigo um espelho, ao qual remete a você, um reflexo, de todo um caminho percorrido, seja ele mal ou não. E cabe somente a você, Agora, decidir: O que quer avistar nesse espelho no futuro.


* Aluno do Segundo Ano/Ensino Médio
Escola Municipal Paulo Freire
Búzios


*

quarta-feira, 15 de julho de 2009

Blogueiros de todo mundo

Publicado no Jornal Folha dos Lagos em 15 de juho de 2009

Voltando a utilizar de maneira artesanal este espaço, parafraseio parcialmente o velho rapaz de barbas longas no título, e no corpo do texto, homenageio este que virou um novo e forte instrumento de comunicação social, na cidade e no mundo: o blog.

O primeiro blog do mundo teria surgido em abril de 1997. Hoje, segundo estudos da empresa Technoratyium, um blog surge a cada segundo no mundo.

Os blogs surgem como diários virtuais: o sujeito poderia ali afogar sua carência sentimental e/ou seu desejo esquisitão de dar publicidade à própria vida, diculgando para a rede mundial de computadores o que fez naquele dia.

Com o passar de poucos anos, os blogs mantêm a forma intimista e informal, mas adquirem a característica de transmitir notícias sociais, religiosas, culturais e principalmente políticas.

Um grande exemplo dessa mistura é o blog do Deputado Federal Fernando Gabeira: não é apenas um veículo de notícias políticas secas e fingidamente imparciais; por outro lado, também não é um mero diário pessoal do Parlamentar. Ao invés de dizer, por exemplo, quais os atos assinados pelo Presidente da Câmara naquele dia, o Deputado fala da conversa que teve sobre o fato com o mesmo Presidente. Ou seja: notícia oficial, com linguagem pessoal. Essa é a nova tendência dos blogs.

Em nossa cidade, os blogs adquiriram uma importância rápida e de tamanho médio para grande, em pouco tempo, no que diz respeito à área política. A rapidez de atualização, a informalidade de linguagem, o humor empregado e os textos curtos inflamam moderadamente o público da cidade, interessado nas discussões políticas, culturais e sociais, democratizando as conversas outrora restritas a corredores de repartições e restaurantes de luxo, abrindo as escuras cortinas dos bastidores políticos.

Num momento histórico em que as eleições se dão muito mais pela afinidade pessoal do que pela ideologia partidária, os blogs têm sido uma saída, tanto para uma discussão mais intimista por parte da população quanto para uma jogada sentimental dos próprios (pré-pré) candidatos, que vêem nessa ferramenta virtual uma possibilidade de aproximação pessoal e íntima do eleitorado.

Se no período Vargas a eleição era dada a quem produzia a imagem de pai do povo, hoje, ganha quem produz a imagem de vizinho do eleitor, acessível ao cidadão em particular mais do que à comunidade, seja para a confiança num projeto político ou para a troca do voto pela vantagem pessoal.

Se isso é bom ou ruim é outra história. O fato é que os blogs estão em todo mundo e são de todo mundo. Que eles sirvam para popularizar o que já deveria sê-lo e descortinar os palcos que jamais deveriam ter tido camarins.

terça-feira, 14 de julho de 2009

Gincana Ecoeficiente do Yázigi Cabo Frio

Essa é a nova iniciativa de Maria Emília, mais que competente à frente do Yázigi Cabo Frio, ampliando os horizontes dos alunos no que se refere ao compromisso social. Parabéns!


sábado, 11 de julho de 2009

SEGUNDA EDIÇÃO DO TROFÉU TEIA DE ARANHA – CONFIRA O VENCEDOR



- Depois de alguns dias parado, este blog resolveu postar um pacotão de informações atrasadas. É o PAC informativo de baixa renda virtual.


- Uma das principais informações é a SEGUNDA EDIÇÃO DO TROFÉU TEIA DE ARANHA.


- O segundo campeão, na verdade, é fruto de uma longa discussão.


- Tendo o Blog da TRIBAL sido anunciado como o grande candidato, fontes da entidade argumentaram possui um site, logo, não haveria sentido em alimentar o blog.


- Ocorre que este blogueiro procurou o site, mas não achou, recebendo o apoio de Flávio Pettinichi, que também não encontrou a misteriosa ferramenta virtual.


- Sendo assim, a segunda edição do TROFÉU TEIA DE ARANHA VAI PARA O BLOG DA ASSOCIAÇÃO CULTURAL TRIBUTO À ARTE E À LIBERDADE – TRIBAL. A arte do troféu, presente nesta postagem, é uma obra do também blogueiro Zel.


- A TRIBAL pode recorrer, lembrando que o único recurso válido é a comprovação da existência do outro endereço eletrônico, solucionando o mistério do site perdido.

- O Blog da TRIBAL está há 4 semanas sem atualizações, e recebe o prêmio, na certeza de que é a Associação Cultural com o trabalho mais sério e organizado da cidade, talvez da Região. O prêmio não é uma sacanagem: é um estímulo para que mais este braço de atuação, o virtual, reflita a força e a inteligência deste Ponto de Cultura que só traz orgulho para nossa cidade, além de manter vivas as esperanças numa organização correta e dedicada, apaixonada sem ser piegas, dos bens culturais da nossa terra.


- No mais, a teia continua rondando!!


1ª EDIÇÃO – CAMPEÃO – FÁBIO EMECÊ - http://objetivosrelativos.blogspot.com/
2ª EDIÇÃO – CAMPEÃO – TRIBAL - http://tribalcultural.blogspot.com/


*

REFORMA DO SECRETARIADO


---------- A Reforma do Secretariado vai sair segundo o Prefeito Marquinho Mendes. Por enquanto, a promessa continua tão verbalizada quanto antes, no início do ano. Mais a mais, a imprensa se agita, com a diferença que, dessa vez, nomes foram apresentados, o que já mostra mais concretude na atitude do Executivo.

---------- Eu, porém, espero para ver o Projeto de Lei na Câmara, já que, parafraseando Lassale, a sociedade é uma folha de papel.

---------- No mais, caso tudo se confirme, a saída de Paulo Massa, mais que desgastado na Educação, é ótima, e a entrada de Laura Barreto melhor ainda.


---------- Com Beto Nogueira na Agricultura, o Vice-Rei passa a ser Rei do Principado distante de Tamoios e a Secretaria de Agricultura deve abarcar a subprefeitura, o que é um problema: como ficarão as poucas ações da atual Subprefeitura, que fica em Aquárius? Se a idéia era avançar em Tamoios, caso a mudança seja confirmada, o discurso não combina com a prática.


---------- Nada se falou ainda sobre o que vai acontecer com Amador de Mattos, atual Subprefeito de Tamoios.


---------- O fim da Secretaria de Cultura, se confirmado, será o grande retrocesso, junto ao fim da subprefeitura de Tamoios. Enquanto entidades como o COMCULTURA brigam pela criação de Secretarias de Cultura nos Municípios que não as tem, Cabo Frio desfaz a que tem, fruto de uma luta de muitos.


---------- Não há dúvida de que, caso estas duas ações sejam confirmadas, os discursos de valorização da cultura e de valorização de Tamoios ficam um tanto prejudicados.

---------- Aliás, no que diz respeito à valorização da cultura, muito bom é ler o artigo do Presidente da Câmara Alfredo Gonçalves, na Folha dos Lagos de hoje.

*

MUDANÇA NO COMANDO DA PM



O Coronel Carlos Henrique deixa de ser o Comandante do 25º Batalhão de Polícia Militar em Cabo Frio. Após 70 dias de um ótimo trabalho de repressão ao tráfico e ao crime organizado, com direito a posto móvel no Jacaré e uso do termo “elite porca” para falar do sustento do tráfico pelos figurões da cidade, o Coronel foi transferido, sob a alegação de que estaria cuidando de sua esposa, submetida a uma cirurgia de risco.

Óbvio que o motivo é justíssimo. Porém, é bastante estranho o fato. O Coronel cutucou o tendão de Aquiles da cidade, com um trabalho de inserção e transparência no que diz respeito à violência urbana e o crime organizado. Pode até não ser, mas quem conhece histórias anteriores percebe claramente que há uma possibilidade (muito) grande da transferência ter sido um “cala boca” para o Coronel e um “vamos voltar a tudo como era” para o crime organizado e seus braços políticos.

O Comando Geral da PM no Estado mudou na terça-feira, saindo o Coronel Gilson Pitta e entrando o Coronel Mário Sérgio de Brito Duarte. O Secretário Estadual de Segurança Pública, José Mariano Beltrame, desde 2008 se mostrava insatisfeito com O Coronel Pitta, por causa de uma passeata dos Policiais exigindo aumento de salários e condições de trabalho naquele ano.

Na sexta-feira, dia 3, o Coronel comandante do 3º Comando de Policiamento de Área (3 CPA), coronel Paulo César Lopes, responsável pela Baixada, repreendeu publicamente um cabo da Polícia Militar acusado de agressão a um menor de 14 anos durante uma operação na favela Gogó da Ema, em Belford Roxo. O caso será levado como exemplo para a Anistia Internacional, tendo recebido ainda o apoio do Deputado Estadual Marcelo Freixo e da coordenadora do Centro de Estudos de Segurança e Cidadania (Cesec), Silvia Ramos.

No entanto, o mesmo Coronel pediu para ir pra Reserva com a chegada do Coronel Pitta ao Comando Geral da PM. Pitta mudou vários comandos com sua entrada, inclusive o de Cabo Frio. Paulo César Lopes disse que estava feliz pelo reconhecimento da população ao seu trabalho e que iria se “dedicar a dar aulas e escrever dois livros, um deles sobre a chacina da Baixada". Há quem diga, porém, que o Coronel só antecipou sua saída que seria decretada pelo Coronel Pitta, já que este seguiria fielmente a cartilha do Secretário Beltrame, avesso a uma política mais democrática, participativa e popular da PM.

Em suma: tudo estranho demais. O Comando geral da PM muda, e os Comandantes que recebem o apoio da população caem. Fica mais do que claro que, acima dos Deputados que se pronunciam, a PM, na verdade, é que está se lixando para a opinião pública.
*

Migalhas - Entidades culturais na Secretaria


---------- A visita das entidades Grupo Independente de Artistas e TRIBAL à Secretaria de Cultura, na quinta-feira, foi motivo de alegria, descontração e crítica construtiva.

---------- A troca informal de cigarrilhas entre este blogueiro e Juninho Caju deu um ar inicial extremamente doce ao encontro que deveria ser crítico.

---------- José Facury conseguiu retomar o clima de debate na ante-sala ao lembrar que as cigarrilhas eram “cigarros de rico”.

---------- Ivan Cruz disse que pelo menos é mais agradável ir ao prédio do Itajurú para reuniões da Secretaria do que para reclamar da conta d’água.

---------- Ainda que tendo sido solicitada, Juninho Caju não proferiu nenhuma pergunta profética como a do dia 24.

---------- Entretanto, foi José Facury quem proferiu a frase da noite.


*

Migalhas diretamente da Fazenda Campos novos


---------- Na quinta-feira este blogueiro respirou um ar de fazenda na Campos Novos.


---------- Não é verdade que será aberto um restaurante popular onde os cozinheiros serão os funcionários da Secretaria de Agricultura, na Fazenda Campos Novos. Mas é verdade que, se isso acontecesse, este blogueiro se despencaria para lá todos os dias, a fim de saborear a refeição de qualidade servida pelos servidores (sem pleonasmo) do local.


---------- Aliás, uma das boas conversas que pude ter com um funcionário da Secretaria foi sobre a incoerência de abrigar a Secretaria num prédio histórico. A idéia de separar as fundações históricas das administrativas deve ser uma prioridade dos governos. A Secretaria de Cultura recentemente seguiu essa linha de política pública, transferindo seus trabalhos para longe do Charitas.


---------- O prédio para o projeto da usina de beneficiamento de leite está pronto. Mas o maquinário ainda não existe, e o prédio está vazio. Adivinha por quê? Opção 1: a misteriosa e insondável crise financeira.


---------- Não é verdade que Beto Nogueira, provável (se a reforma sair) Secretário de Agricultura mandou um abraço para o nosso guru Totonho.


---------- Ricardo Cox, da Estação 104, confessou-se leitor deste blog.


*

terça-feira, 7 de julho de 2009

NOVOS BLOGS INDICADOS


---------- Dois novos blogs entraram na nossa lista de blogs: o blog do Deputado Federal Fernando Gabeira (PV) e do Senador Cristovam Buarque (PDT).



---------- Apesar de admirador de ambos, é óbvio que o sonho deste blogueiro é levar uma edição do Troféu Teia de Aranha em Brasília. Com passagem paga por um Ato Secreto, claro.



---------- Sonho maior seria entregar o mesmo prêmio aos blogs de Anthony Garotinho (que até este minuto está filiado ao PR) e do Deputado Federal Bernardo Ariston (PMDB).



---------- Tentamos adicionar ambos à nossa lista, mas não conseguimos. Sentimos uma força sobrenatural que nos impediu.


---------- Aliás, blog do Deputado Bernardo Ariston dá um show de informação à população. Acessem http://www.blog.bernardoariston.com.br/ e confiram.


*

segunda-feira, 6 de julho de 2009

MIGALHAS - encontros culturais de hoje...


---------- Este blogueiro encontrou o apresentador, cantor, promotor de eventos e etc. Vinicius Canisso em frente à Secretaria de Cultura. Um é fã do programa do outro e um lê os textos do outro, na maior camaradagem. E sem duplo sentido.


---------- Juninho Caju e Fernando Chagas da TRIBAL passeavam adolescentemente com este blogueiro pelas imediações do Largo do Itajurú.


---------- Nem todo mundo gostou.


---------- Os três mancebos degustaram um saboroso café na Galeria do Boticário, e apesar do convite ter partido deste blogueiro, a conta foi quase sabiamente dividida, ainda que este tenha dado a velha desculpa do "ih agora"


--------- "Ih, agora que a conta já foi paga é que eu percebi que ainda havia umas moedas no meu bolso".


---------- Mais histórico do que isso só a frase de Juninho Caju, o poeta da pergunta perfeita.


---------- Não é verdade que os vendedores do Riala estão sendo utilizados pelas professoras de Catequese para explicar a onipresença Divina:
- Tia, como Deus pode estar em todos os lugares?
- Ora meu filho, se os vendedores do Riala estão...

---------- Tivemos também encontros culturais virtuais, por que não? Um senhor com nome de General lembrou, em comentário a este blog, que a reportagem elogiada no Jornal da Asaerla sobre a Fazenda Campos Novos foi publicada antes no Jornal COMPLETO, que não sabemos quem é o dono.

---------- De fato, a reportagem também foi uma das boas partes do primeiro número, junto com a reportagem sobre a TV Jovem e as notas da contra-capa.

---------- Não podemos, claro, nos esquecer das omissões propositais sobre a reportagem do fundo partidário na mesma edição de lançamento...

---------- O segundo número do jornal de misterioso dono eu li rapidamente e achei interessante a entrevista com Fernando Gabeira. Isto, junto à presença de determinados políticos na recente convenção do PV, mostra que a idéia governista é buscar estender no âmbito municipal a coligação que se articula nos planos Federal e Estadual, entre PV e PSDB.

---------- Outro encontro virtual interessante foi agora a pouco, com Flávio Pettinichi. Em comentário a esta postagem, o membro da TRIBAL afirma que a Associação não possui um site...tems então o Mistério do Site Perdido?

---------- Não é verdade que este blogueiro deseja abrir um Fórum Permanente de Debates sobre o caso do site da TRIBAL. Muito menos uma enquete, uma CPI, ou ainda discutir as vagas de um Conselho Municipal de blogs.

---------- Não é verdade também que o Google seja a religião com o maior número de seguidores dos nossos dias. A Igreja do Copo Eterno, fundada recentemente por Funcionários da Prefeitura, ultrapassa esses limites de fiéis.
*

TROFÉU TEIA DE ARANHA


---------- Quando estava quase para receber a segunda edição do Troféu Teia de Aranha, a Associação Cultura Tribal entrou com uma liminar (sem piadas sobre a disputa eleitoral da Prefeitura de Cabo Frio)



---------- A Liminar, impetrada por Juninho Caju a partir do parecer de Gaúcho, defende que não há sentido na TRIBAL atualizar seu blog, já que a Associação possui um site.



---------- O problema é que este blogueiro esquisitão não achou tal site, ainda que fuçando pelo nosso oráculo demoníaco contemporâneo, o Grande Profeta Google (salve salve).



---------- Nesse sentido, caso alguma alma cibernética mais inteligente que eu encontre o site da TRIBAL, procederei a decisão, retirando o blog da Associação de nossa lista e colocando em seu lugar o site.


---------- Mas caso o endereço do site não apareça...festa para a segunda edição do TROFÉU TEIA DE ARANHA!


---------- Já há uma articulação interna para eleger, no próximo domingo, quem deve receber o troféu em nome da entidade.



---------- Os candidatos por enquanto são Fernando Chagas, Juninho Caju (o poeta da frase histórica), José Facury e Flávio Pettinichi.


---------- HISTÓRICO: O Troféu Teia de Aranha surgiu para premiar os blogueiros que demoram para atualizar suas ferramentas virtuais. O vencedor da primeira edição foi Fábio Emecê, ainda que atarefado com sua produção literária. o que não lhe garantiu o perdão. Outros foram perseguidos com a segunda edição, como Tomás Baggio (que agora atualiza mais o blog do que estuda) e Fábio Morais, mas se converteram e atualizaram seus blogs.


*

sábado, 4 de julho de 2009

Eventos Cul(r)tu(o)rais


Para começar, ao invés da sabedoria, a ignorância: não entendi por que o tema “eventos culturais” para o próximo debate do Cidade Viva, se no dia 24 de junho tivemos o debate com o tema “cultura”. Não vejo como empreender uma desarticulação dessas temáticas e, à primeira vista, parece uma repetição recortada do debate do dia 24. Tendo questionado o Coordenador do referido projeto por meio de comentário em seu blog (que, aliás, eu Nunca Li), não obtive resposta, o que não quer dizer que esteja eu a cobrá-la por este dócil artigo.

A única forma de desvincular o debate sobre eventos culturais do debate sobre políticas públicas de cultura, a meu ver, é deslocar este tema para a promoção empresarial de eventos, fazendo assim uma distinção entre eventos culturais de política pública (realizados por entidades públicas ou privadas visando prioritariamente a disseminação cultural) e eventos culturais de política empresarial (realizados por entidades privadas visando prioritariamente a obtenção de lucro).

Nesse caso, dos eventos realizados pela Secretaria de Cultura, passando por eventos realizados por associações culturais, como a TRIBAL, e inclusive por entidades representativas, como a Liga das Escolas de Samba, teríamos eventos culturais de políticas públicas.

No caso de eventos como o Cabofolia, o recente Cabo Frio Light Timbalada (que, segundo amigos que foram, não teve sucesso de público) e outros desta estirpe, teríamos os eventos culturais de política empresarial, obviamente, por terem, na sua condução, grupos ou empresários com vistas à margem de lucro.

O próprio termo “eventos culturais” já é complexo. Há quem diga que eventos como os do parágrafo anterior não são culturais. Eu discordo: sigo a linha de uma antropologia cultural contemporânea onde “quase tudo é cultura”, o que não quer dizer que tudo seja positivo. Há ainda quem faça distinções entre eventos turísticos e culturais, o que também discordo, pois a meu ver, a tendência turística de um evento é apenas um detalhe na tendência cultural do mesmo: o evento só se torna turístico porque é cultural, e o próprio apelo turístico já faz parte da cultura da cidade e, obviamente, do evento. Nesse sentido, o termo “cultura”, a meu ver, é bem mais amplo (muito mais) que o termo “turismo” e o termo “empresário”.

O problema são os deslocamentos de funções. Não podemos ter em Cabo Frio, num feriado de Corpus Christi, um único evento musical de grande porte e este evento ser privado. Isso é privatização monopolizada de eventos culturais, enquanto em São Pedro da Aldeia tivemos show de grande porte, gratuito e com fins beneficentes. O evento de Cabo Frio foi, no máximo, curtu-ral (sem piadas com o Curta Cabo Frio, esse sim um grande evento cultural). Se o Governo está em crise, imagine a população, com demissões, reduções salariais e mercado fechado? Não podem nos empurrar eventos pagos em feriados como única opção, a não ser que paguem nossos ingressos com os Salários dos donos de Mandatos.

Há ainda a discussão sobre a promoção de eventos por entidades governamentais. Há tese de que os Governos não devem promover eventos culturais, mas sim trabalhar no fomento das atividades culturais, já que a concorrência com a promoção de eventos por grupos artísticos seria desleal. Concordo apenas em parte. Não vejo oposição entre promoção e fomento: é possível promover eventos culturais que fomentem a participação e o surgimento de novos artistas. Em segundo lugar, com a misteriosa e sorumbática crise financeira do atual governo, está mais fácil um evento associativo “bombar” do que um evento governamental, o que não justifica nada, teoricamente. Em terceiro, entendo que, de fato, a prioridade do Governo deve ser o fomento, e não o evento, mas isso não quer dizer que seja errado promover eventos, mas sim que a prioridade deve ser o fomento, o que, como vimos, pode se realizar por meio do evento, ou não: aí entra a coerência da política pública de cultura da parte de um Governo.

O que não pode ocorrer é o louvor a um só tipo ou promotor de evento cultural, seja ele o Governo, a Associação ou o Empresário que vem de longe. Com o louvor, pode-se chegar ao fanatismo, tranformando o evento cultural em evento culto-ral. A cultura "sopra onde quer", e pode manifestar-se de forma bela e profunda em qualquer tipo de evento, ainda que, talvez, não gostemos do mancebo que o promova.


No mais, permanece minha confusão mental e tenho certeza que os homens (e mulheres) da cultura da cidade poderão me ajudar, eles(as), muito mais experientes e conhecedores(as) que eu, apenas um admirador, um curioso, e um bobo opinador desta cultura local. Que assim seja. Avohai.


*

MIGALHAS...

---------- O jornal da ASAERLA é muito bom e traz na sua última edição uma ótima reportagem sobre a Fazenda Campos Novos. Na Diretoria da AASERLA estão feras como Juarez Lopes e José Deguchi.


---------- O blogueiro Luciano Silveira prestigiou o Portinho Boêmio ontem, assim como o teatrólogo José Facury.

---------- O percussionista Djalma da Cuíca saiu do Botequim do Amaury e está todo bobo com um computador novo. Mas prefere falar de samba ao invés de política.

---------- O caderno B da Folha dos Lagos chegou com todo o gás. Obra de Tomás Baggio e Roberta Moraes.

---------- Há quem diga que vem aí o Caderno C, com Renato Silveira. O Caderno D, de Mariana Ricci, ainda está em estudos. A única esperança é que o Caderno E, de Moacir Cabral, não vingue.

---------- Não é verdade que o COMPLETO irá lançar o caderno CV.

---------- Nem é verídico que o Lagos Jornal publicará caderno AC. Nem o suplemente do Riala Parque.

---------- Niete, da Revista Cidade, também estava no Portinho Boêmio (isso tá parecendo coluna social da Ana Maria Braga. Ninguém quer saber quem estava ou não na rua. Vamos deixar as pessoas em paz!)

---------- Deixando as pessoas de lado e voltando aos cadernos, também não é verdade que o Caderno N será lançado na Revista Cidade.

---------- O Professor Chicão anda fazendo sucesso com os eventos em São Pedro da Aldeia.


---------- O Choppeixe, em frente ao lado do Hortifruti, tem bem mais Chopp do que Peixe.


---------- Não convidem para a mesma mesa a mesma mesa e outra mesa.



*

MENTIRAS CABOFRIENSES SUGERIDAS SOBRE MICHAEL JACKSON


Na onda da nossa idiotice sobre as mentiras cabofrienses acerca do astro pop recém-falecido (??), alguns companheiros (sem piada petista) sugeriram novas fofocas acerca da temática. Ei-las:

1)"O Cidade Viva vai abrir a enquete sobre quem em Cabo Frio deverá substituir Michael no Jackson Five" (Paulo Cotias)

2)"Michael resurgirá para se candidatar a uma vaga na Câmara Municipal em 2010. Mas só se o número de cadeiras aumentar" (Renato Silveira)

3)"O Michael vai auxiliar Tomás Baggio numa nova manifestação na Casa do Wolney, onde atuará distribuindo panfletos" (Renato Silveira)


Participe você também desta baboseira enviando a sua sugestão...

quarta-feira, 1 de julho de 2009

Gostaram do Michael Jackson


---------- Nossa recente reflexão sobre o Michael Jackson (Deus, ou melhor, Elvis o tenha) parece que repercutiu. Wolney Mamede (que não tem nada a ver com a Casa da Érico Coelho) indicou nosso texto em seu site http://www.michaeljacksonnaomorreu.com.br/ , onde o nosso besteirol figura indicado ao lado de feras como Marcelo Adnet.


---------- Resta saber se tudo isso é bom ou ruim.


---------- No mais, agradecemos a indicação do Wolney e achamos que a questão da casa...quer dizer, isso é outra história.


---------- Teve muita gente gostando da idéia da Ilha de Airtalodi. Sarney parece ser o próximo indicado. Só falta morrer, mas há quem diga que se depender da bancada petista radical, isso não será difícil.


---------- O blog da TRIBAL caminha a passos largos para ganhar a próxima edição do TROFÉU TEIA DE ARANHA e já se distanciou dos adversários, estando isolado na liderança de demora nas atualizações, com preocupantes 3 semanas de defasagem.