quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

Teatro Mágico...

Publicamos abaixo o release gentilmente enviado pelo jornalista Ravi Arrabal, sobre um bom evento da cultura cabo-friense que vai rolar domingo:


Teatro Mágico em Cabo Frio

Domingo é o dia do Teatro Mágico se apresentar no Tamoyo Esporte Clube, às 20h. O espetáculo se propõe a debater, de forma romântica e bem humorada, as questões que cercam a sociedade desigual e desumana que nos rodeia. A proposta do Teatro Mágico, acessível a todos, é unir diversas manifestações artísticas em um mesmo espetáculo. Fundamentalmente música, circo, poesia, teatro, dança.


Fernando Anitelli , 34 anos, ator, músico e compositor, é o responsável pela criação do pro-jeto “O Teatro Mágico”. Nascido em Presidente Prudente e criado na cidade de Osasco, São Paulo, Anitelli “brinca” com arranjos e melodias desde os 13 anos,


- Quando vi que rimar amor com humor funcionava, não só na estética e na melodia, mas no sentido que aquilo tinha pra mim, nunca mais parei de fazer música - revela Fernando.
Em 2003, Anitelli entrou em estúdio para gravar seu primeiro CD. O álbum recebeu o sugestivo título “O Teatro Mágico: Entrada para Raros”, numa referência ao best-seller “O Lobo da Estepe”, do escritor alemão Hermann Hesse. “Quando eu li sobre o Teatro Mágico do Hesse, percebi que era justamente aquilo que eu gostaria de montar: um espetáculo que juntasse tudo numa coisa só, malabaristas, atores, cantores, poetas, palhaços, bailarinas e tudo mais que a minha imaginação pudesse criar. O Teatro Mágico é um lugar onde tudo é possível” conta.
Em cena, Anitelli revela uma expressão cênica incrível seja declamando versos, cantando ou fazendo performances.


- Quando estou no palco, faço questão de frisar que aquele ali sou eu, não é um palhaço ou outro personagem qualquer - disse.


A proposta do Teatro Mágico torna possível que cada um se mostre como é, que cada verdade interna seja revelada.


- Essa é a grande brincadeira. Ser o que se é, afinal todos somos raros e temos que ter consciência disso - destaca Fernando.


E assim, Anitelli vai traçando um paralelo entre o real e o imaginário enquanto o público, aos poucos, vai entrando na mesma freqüência sinestésica marcada pelo ritmo do espetáculo.
No final, palco e platéia se fundem e cada um dos presentes vai descobrindo a delícia de se permitir ser um pouco mais de si mesmo. “Precisamos prestar atenção nas nossas verdades, nos nossos ideais”.


É bom correr logo atrás de ingresso, pois o primeiro lote já está esgotado, e o segundo (R$30) está quase no fim. Os ingressos estão sendo vendidos nas lojas Billabong em Cabo Frio, Buzios e Rio das Ostras.


Nenhum comentário: